quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

JORGE GOULART - 93 ANOS


JORGE GOULART
Radiolândia, 1954
http://memoria.bn.br


Há 93 anos nascia o cantor JORGE GOULART.

Jorge Neves Bastos nasceu no Rio de Janeiro em 16 de janeiro de 1926. Era filho de Arlete Neves Bastos e do jornalista Iberê Bastos, sendo o mais velho de quatro filhos.

Desde pequeno mostrou interesse pela música, participando de serestas pelo bairro carioca do Méier, cantando os sucessos dos grandes nomes da época, como Francisco Alves, Vicente Celestino, Orlando Silva (o seu preferido) e Carlos Galhardo.

Conheceu os compositores Benedito Lacerda, Custódio Mesquita e Orestes Barbosa aos 17 anos de idade, que lhe foram apresentados por seu pai, no Café Nice.

Casou-se aos 18 anos de idade, tendo uma filha que, 18 anos depois estaria casada, fazendo com que Jorge fosse avô aos 36 anos de idade.

Em 1952, passou a se relacionar com a cantora Nora Ney, recém-separada, passando a viver com ela tempos depois até o fim da vida de Nora, em 2003, aos 81 anos de idade. Em 1982, Nora e Jorge, após 30 anos juntos, puderam se casar oficialmente.

Sua carreira como cantor teve início em 1943, como crooner, apresentando-se em casas noturnas do Rio de Janeiro, os dancings. Por sugestão de Heloísa Helena, cantora e radialista, adotou o nome artístico de Jorge Goulart, retirado o sobrenome de um produto bastante popular na época, o Elixir de Inhame Goulart.

Sendo ainda menor de idade, os músicos o ocultavam quando aparecia algum fiscal. Ainda em 1943, participou de programas noturnos na Rádio Tupi, por intermédio do cantor João Petra de Barros, chegando a ter um programa semanal de 15 minutos, antes da rádio encerrar suas transmissões. No rádio, seu primeiro êxito foi Xangô, de Ary Barroso e Fernando Lobo, com orquestração de Guerra-Peixe, que o interpretou no programa de Ary Barroso, lhe valendo um contrato exclusivo com a Rádio Tupi. Segundo o próprio Jorge Goulart, “esta música lançou-me definitivamente no rádio brasileiro”.



Carioca, 1944.
http://memoria.bn.br

Por influência de Custódio Mesquita, então diretor da gravadora Victor, em 1945 Jorge Goulart gravou e lançou seu primeiro disco, que trazia a valsa A Volta e o samba Paciência, Coração, ambas de Benedito Lacerda e Aldo Cabral, com acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Regional.

Em 14 de março de 1945, Jorge Goulart iria gravar o samba canção Saia do Caminho, por escolha de seu autor, Custódio Mesquita. Porém, Custódio faleceu na véspera da gravação e a música seria gravada por Aracy de Almeida.
Jorge Goulart foi um de nossos grande intérpretes nos anos 40 e, principalmente, na década de 1950, lançando sucessos nos discos, atuando no rádio, em show, no cinema e em excursões, levando nossa música à Europa, China e antiga URSS.

Em 1983, devido a um câncer, precisou retirar suas cordas vocais, precisando reaprender a falar através do esôfago.

Também foi ativista e filiado ao Partido Comunista, o que lhe rendeu perseguição e inclusive ostracismo artístico durante a ditadura militar.



Jorge Goulart
Carioca, 1946.
http://memoria.bn.br

Jorge Goulart faleceu aos 86 anos de idade, no Rio de Janeiro, após ficar algum tempo internado no Hospital Samaritano, em 17 de março de 2012.




A VOLTA
Valsa de Benedito Lacerda e Aldo Cabral
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Regional
Disco Victor 80-0267-A, matriz S-078126-1
Gravado em 06 de fevereiro de 1945 e lançado em abril




PACIÊNCIA CORAÇÃO
Samba de Aldo Cabral e Benedito Lacerda
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Regional
Disco Victor 80-0267-B, matriz S-078127-1
Gravado em 06 de fevereiro de 1945 e lançado em abril




NEM TUDO É POSSÍVEL
Samba de Aldo Cabral e Cícero Nunes
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Regional
Disco Victor 80-0314-A, matriz S-078196-1
Gravado em 15 de junho de 1945 e lançado em setembro




FELIZ UNIÃO
Samba de Castor Vargas e Aldo Cabral
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Regional
Disco Victor 80-0314-B, matriz S-078197-2
Gravado em 15 de junho de 1945 e lançado em setembro




BALZAQUIANA
Marcha de Antônio Nássara e Wilson Batista
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento de Severino Araújo e Sua Orquestra Tabajara
Disco Continental 16.145-B, matriz 2188
Gravado em 18 de novembro de 1949 e lançado em janeiro de 1950




SEREIA DE COPACABANA
Marcha de Antônio Nássara e Wilson Batista
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento de Severino Araújo e Sua Orquestra Tabajara
Disco Continental 16.323-A, matriz 2451
Gravado em setembro de 1950 e lançado em janeiro de 1951




JEZEBEL
Beguine de Wayne Shanklin, em versão de Caribé Da Rocha
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Cópia e Sua Orquestra
Disco Continental 16.585-A, matriz C-2898
Gravado em junho de 1952 e lançado em julho/agosto de 1952




MUNDO DE ZINCO
Samba de Antônio Nássara e Wilson Batista
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Severino Araújo e Sua Orquestra Tabajara
Disco Continental 16.497-B, matriz C-2758
Gravado em 22 de outubro de 1951 e lançado em janeiro/fevereiro de 1952




DOMINÓ
Valsa de Jacques Plante, em versão de Paulo Tapajós
Gravada por Jorge Goulart, Trio Madrigal e Trio Melodia
Acompanhamento da Orquestra Continental
Disco Continental 16.552-A, matriz 2807
Lançado em maio/junho de 1952




LUZES DA RIBALTA
Canção de Charlie Chaplin, João De Barro e Antônio Almeida
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 16.816-A, matriz C-3164
Gravado em 10 de julho de 1953 e lançado em julho/agosto de 1953




SORRI (SMILE)
Fox de Charles Chaplin, Turner, Pearson, em versão de João de Barro
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Alexandre Gnattali e Sua Orquestra
Disco Continental 17.045-A, matriz C-3521
Gravado em 1954 e lançado em janeiro de 1955




A VOZ DO MORRO
Samba de Zé Kéti
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Vero e Sua Orquestra
Disco Continental 17.197-A, matriz C-3703
Gravado em 28 de setembro de 1955 e lançado em novembro/dezembro de 1955




VALSA DE FORMATURA
Valsa de Lírio Panicali e Claribalte Passos
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento da Orquestra Continental e Coro Severino Araújo
Disco Continental 17.197-B, matriz C-3469
Gravado em 01 de setembro de 1954 e lançado em novembro/dezembro de 1955




LAURA
Samba Canção de João de Barro e Alcir Pires Vermelho
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 17.424-A, matriz C-3988
Gravado em 10 de abril de 1957 e lançado em maio/junho de 1957




MÊS DE MARIA
Samba de Ary Barroso
Gravado por Jorge Goulart
Acompanhamento de Radamés Gnattali e Sua Orquestra
Disco Continental 17.424-B, matriz C-3989
Gravado em 10 de abril de 1957 e lançado em maio/junho de 1957












Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...