terça-feira, 22 de janeiro de 2019

ZEQUINHA DE ABREU - 84 ANOS DE SAUDADE


ZEQUINHA DE ABREU
http://www.zequinhadeabreu.com/



Há 84 anos falecia o compositor, instrumentista e regente ZEQUINHA DE ABREU.

José Gomes de Abreu nasceu em Santa Rita do Passa Quatro (SP), em 19 de setembro de 1880. Era filho do farmacêutico José Alacrino de Abreu. Casou-se com a professora Durvalina Brasil em 1899. Mesmo exercendo suas atividades como compositor, conseguiu um emprego como escrevente da coletoria, tornando-se, em 1909, secretário da câmara municipal.

Passou a morar em São Paulo em 1919, passando a trabalhar como pianista demonstrador da Casa Beethoven e na Orquestra do Bar Viaduto. Para reforçar seu orçamento, interpretava ao piano suas composições e vendia as partituras para famílias abastadas.

Estudou harmonia no seminário com o padre Juvenal Kelly (José Pinto Tavares). Em 1896, compôs Flor da estrada e o maxixe Bafo de Onça, que seria gravado em 1931, na Columbia, pela Columbia Brasil Dance Orquestra.

Em um baile datado de 1917, em Santa Rita do Passa Quatro, apresentou um chorinho inacabado e ainda sem nome, que seria uma das músicas mais gravadas pelo mundo. Segundo o Dicionário Ricardo Cravo Albin da Música Popular Brasileira, diziam que, ao final da interpretação do número, Zequinha de Abreu teria dito aos músicos, impressionado com os casais que pulavam freneticamente: “Até parece tico-tico no farelo!”. Daí surgiria o título definitivo, Tico-Tico no Fubá. Seria gravado em 1931 pela Orquestra Colbaz na Columbia. No começo dos anos 40, Aracy Côrtes lançaria no teatro de revista uma versão cantada. Ademilde Fonseca também lançou, porém em disco, uma versão cantada, igualmente como a dupla Alvarenga e Ranchinho, mas com letras diferentes. Nos EUA, Carmen Miranda divulgaria para o mundo o choro Tico-Tico no Fubá, primeiro gravando em discos em 1945, e depois em 1947, via Hollywood, cantando no filme Copacabana.

Zequinha de Abreu lançou vários sucessos, entre eles a valsa Branca, que seria dedicada à filha do chefe da estação ferroviária de Santa Rita do Passa Quatro, Branca Barreto.


Carioca, 1943.
http://memoria.bn.br


Teve suas composições gravadas a partir de 1926, pela Odeon Record, com a valsa Idílio Suave, gravada pela Orquestra Pan-American do Cassino Copacabana. Nesse mesmo ano, Arthur Castro gravaria algumas de suas músicas como o tango Astro Apagado, feito em homenagem ao ator de Hollywood Rodolfo Valentino, cuja morte precoce aos 31 anos de idade (em 1926) abalou todo o mundo.

Na fase de gravações elétricas, teve seu sambinha choroso Pé de Elefante, em parceria com Dino Castelo, gravado por Francisco Alves e que satirizava as polainas usadas pelos policiais da época. Francisco Alves também gravaria outras composições de Zequinha de Abreu, como Rosa Desfolhada (1929) e Amor Imortal (1933).

Sua vida foi retratada no filme Tico-Tico no Fubá, de 1952, dirigido por Fernando de Barros e Adolfo Celi, pela Vera Cruz, tendo Anselmo Duarte o interpretando e também estrelado por Tônia Carrero.

Zequinha de Abreu faleceu em São Paulo, vitimado por um ataque cardíaco, em 22 de janeiro de 1935, aos 54 anos de idade.


Correio Paulistano, 1935.
http://memoria.bn.br




GRAVAÇÕES DA OBRA DE ZEQUINHA DE ABREU



Instrumentais


IDÍLIO SUAVE
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Pan-American do Cassino Copacabana
Disco Odeon Record 123.102
Lançado em 1926



ETERNO ENLEVO
Fox Trot de Zequinha de Abreu
Gravado pela Orquestra Pan-American do Cassino Copacabana
Disco Odeon Record 123.102
Gravado e lançado em 1926



BRANCA
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.029-B, matriz 381027-2
Lançado em 1931



TICO TICO NO FUBÁ
Choro de Zequinha de Abreu
Gravado pela Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.029-B, matriz 381028-1
Lançado em 1931



CORAÇÃO AMARGURADO
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.808-B, matriz 4244
Gravado em 10 de junho de 1931 e lançado nesse mesmo ano



BAFO DE ONÇA
Maxixe de Zequinha de Abreu
Gravado pela Columbia Brasil Dance Orquestra
Disco Columbia 22.061-B, matriz 381090
Lançado em outubro de 1931



NOSSA PADROEIRA
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.095-B, matriz 381127
Lançado em 1932



OS PINTINHOS NO TERREIRO
Choro de Zequinha de Abreu
Gravado pela Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.141-B, matriz 381041-1
Lançado em julho de 1932



MORRER SEM TER AMADO
Valsa Serenata de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Típica Victor sob a direção de João Martins
Disco Victor 33.591-A, matriz 65539-2           
Gravado em 12 de julho de 1932 e lançado em agosto



SÓ PELO AMOR VALE A VIDA
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Típica Victor sob a direção de João Martins
Disco Victor 33.652-B, matriz 65542-2           
Gravado em 12 de julho de 1932 e lançado em maio de 1933



PERTO DO CORAÇÃO
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Paulistana
Disco Odeon 11.072-A, matriz 131352
Lançado em novembro de 1933



BEIJOS DIVINAIS
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Típica Victor
Disco Victor 33.772-A, matriz 65942-1
Gravado em 22 de fevereiro de 1934 e lançado em abril



PRIMAVERA DE BEIJOS
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Típica Victor
Disco Victor 33.772-B, matriz 65943-1
Gravado em 22 de fevereiro de 1934 e lançado em abril



SÚPLICAS DE AMOR
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada por Antenógenes Silva ao Acordeon
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 11.106-A, matriz 4784
Gravado em 23 de fevereiro de 1934 e lançado em setembro



ELZA
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada por Antenógenes Silva ao Acordeon
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 11.106-B, matriz 4785
Gravado em 23 de fevereiro de 1934 e lançado em setembro



SURURU NA CIDADE
Chorinho de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Típica Victor
Disco Victor 33.854-A, matriz 79695-1
Gravado em 25 de setembro de 1934 e lançado em novembro



AURORA
Valsa de Zequinha de Abreu
Gravada pela Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.216-A, matriz 2362
Lançado em maio de 1935



Cantadas


BENZINHO ADEUS
Marcha Carnavalesca de Zequinha de Abreu
Gravada por Arthur Castro
Disco Odeon Record 123.157
Gravado e lançado em 1926



ASTRO APAGADO
Tango de Zequinha de Abreu
Gravado por Arthur Castro
Disco Imperador 1.050
Lançado em 1926



PÉ DE ELEFANTE
Sambinha Choroso de Zequinha de Abreu e Dino Castelo
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American do Cassino Copacabana
Disco Odeon 10.004-B, matriz 1172
Lançado em julho de 1927



SONHANDO AMOR
Tango de Zequinha de Abreu
Gravado por Eurístenes Pires
Acompanhamento da Hotel Itajubá Orquestra
Disco Parlophon 12.857-A, matriz 1956
Lançado em novembro de 1928



SOLUÇAR DE UM CORAÇÃO
Valsa de Zequinha de Abreu e Satulan
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento de Piano, Violino e Violão
Disco Parlophon 12.981-A, matriz 2691
Gravado em junho de 1929 e lançado em julho



ROSA DESFOLHADA
Valsa Lenta de Zequinha de Abreu e Dino Castelo
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Rádio Central
Disco Parlophon 12.999-A, matriz 2882
Lançado em agosto de 1929



AURORA
Valsa de Zequinha de Abreu e Salvador J. Morais
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Parlophon
Disco Parlophon 12.980-A, matriz 2680
Gravado em 14 de junho de 1929 e lançado em julho



AURORA
Valsa de Zequinha de Abreu e Salvador J. Morais
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento da Orquestra Rio Artists
Disco Odeon 10.497-A, matriz 2972
Lançado em novembro de 1929



PATINANDO
Marchinha de Zequinha de Abreu e Vicente De Lima
Gravada por Arnaldo Pescuma
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 33.326-B, matriz 50261-4
Gravado em 20 de maio de 1930 e lançado em novembro



TARDES EM LINDÓIA
Valsa Lenta de Zequinha de Abreu e Pinto Martins
Gravada por Celestino Paraventi
Acompanhamento da Orquestra Paulistana
Disco Parlophon 13.223-A, matriz 3779
Gravado em 11 de agosto de 1930 e lançado em outubro



LONGE DOS OLHOS
Valsa Sentimental de Zequinha de Abreu e Salvador Moraes
Gravada por Celestino Paraventi
Acompanhamento da Orquestra Paulistana
Disco Parlophon 13.223-B, matriz 3795
Gravado em 15 de agosto de 1930 e lançado em outubro



NOSSA PADROEIRA
Valsa de Zequinha de Abreu e Arlindo Marques Júnior
Gravada por Zezé Lara
Acompanhamento da Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.059-B, matriz 381069
Lançado em outubro de 1931



AMANDO SOBRE O MAR
Valsa de Zequinha de Abreu e Arlindo Marques Júnior
Gravada por Ubirajara
Acompanhamento da Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.094-B, matriz 381125
Lançado em 1932



GAROTAS MODERNAS
Marcha de Zequinha de Abreu
Gravada por Arnaldo Pescuma
Acompanhamento da Orquestra Brasilphone
Disco Brasilphone 1.000
Lançado em 1932



MULHER
Valsa de Zequinha de Abreu e Naro Demóstenes
Gravada por Jayme Vogeler
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.912-B, matriz 4429
Gravado em 06 de abril de 1932 e lançado em 1932



AMOR IMORTAL
Valsa de Zequinha de Abreu e João De Barro
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.044-B, matriz 4701
Gravado em 25 de julho de 1933 e lançado em setembro



TICO TICO NO FUBÁ (VAMOS DANÇAR COMADRE)
Choro Sapeca de Zequinha de Abreu e Alvarenga
Gravado por Alvarenga e Ranchinho
Acompanhamento de Conjunto Regional
Disco Odeon 12.202-A, matriz 7021
Gravado em 27 de julho de 1942 e lançado em outubro



TICO TICO NO FUBÁ
Choro de Zequinha de Abreu e Alberico Barreiros
Gravado por Ademilde Fonseca
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Columbia 55.368-A, matriz 542-1
Gravado em 10 de agosto de 1942 e lançado em setembro



TICO TICO NO FUBÁ (TICO TICO)
Samba de Zequinha de Abreu, Erwin Drake e Aloísio de Oliveira
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento do Bando da Lua
Disco Odeon 288.084-B, matriz L3730AA
Gravado em 27 de janeiro de 1945 e lançado em junho











Agradecimento ao Arquivo Nirez
Fonte - http://dicionariompb.com.br/zequinha-de-abreu










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...