sábado, 7 de setembro de 2019

AMÉRICO JACOMINO (CANHOTO) - 91 ANOS DE SAUDADE


CANHOTO (AMÉRICO JACOMINO)
Revista Phono-Arte, 15 de setembro de 1928
Arquivo Nirez


Há 91 anos falecia o compositor, violonista e cavaquinista AMÉRICO JACOMINO (CANHOTO).

Américo Jacomino nasceu em São Paulo, em 12 de fevereiro de 1889.
Era o primeiro filho do casal de imigrantes Vicência Gargiula Jacomino e Crescêncio Jacomino. Mesmo não tendo frequentado colégios, aprendeu a ler e a escrever com seu pai e seu irmão Ernesto.

Sua primeira profissão foi a de pintor de painéis, fazendo a princípio apenas traços e letras. Dominando a profissão, passou a fazer trabalhos maiores como paisagens, muitos utilizadas nas paredes das residências elegantes de São Paulo e pelo Brasil.

Ao que parece, seu primeiro instrumento foi o cavaquinho. Autodidata, ele o dominava desde os dezesseis anos de idade.

Seu apelido Canhoto veio pelo fato de, sendo canhoto, tocar o violão com a mão esquerda, sem inverter as cordas.

Iniciou sua carreira artística profissional em 1907, integrando um trio ao lado de Glicério (flauta) e Zezinho (cavaquinho), que seria o futuro Zé Carioca. Conheceu o cantor Paraguassú em 1909, quando se apresentava no bar Cascata. Então, o futuro cantor ainda era Roque Ricciardi.

Em 1912 já era um profissional bastante conhecido em São Paulo.

Em 1913 gravou seu primeiro disco pela Phoenix Record, com a valsa de sua autoria Saudades de Minha Aurora e, nesse mesmo ano, pela Odeon Record, gravou sua valsa Belo Horizonte. Por essa época, formou o Grupo do Canhoto, quarteto com trombone (ou flauta), clarineta, violão e cavaquinho, que fez várias gravações pela Odeon Record.


O Paiz, 01, de maio de 1920, p.05.
http://memoria.bn.br


Jornal de Theatro & Sport, 1920.
http://memoria.bn.br


O Sacy, 05 de março de 1926, p.11.
http://memoria.bn.br


Passou a gravar regularmente a partir de 1914 pela Odeon Record, como solista ou com seu grupo.

Um de seus grandes sucessos, e obra prima, foi a valsa Acordes do Violão, gravada em 1917, que ele regravaria em 1925 e 1927 com o título de Abismo de Rosas.


O Paiz, 02 de janeiro de 1927.
http://memoria.bn.br

Seguiu gravando ao longo da década de 1920 e tendo suas músicas gravadas por nomes como Frederico Rocha, Vicente Celestino e Francisco Alves, a quem acompanhou ao violão em algumas gravações.


O Paiz, 06 de maio de 1928, p.09.
http://memoria.bn.br

Em 1922, casou-se com Maria Vieira de Moraes (Jacomino, em casada), que conheceu em um recital no Cinema São José, em Itapetininga. Tiveram dois filhos, Maria Aparecida, a quem dedicou a valsa Manhãs de Sol, e Luís Américo, que também se tornaria violonista.

Em uma sessão de gravação na Odeon, sentiu-se mal, sendo atendido pelo médico e compositor Joubert de Carvalho.

Seu último disco, gravado na Odeon, trazia a valsa Mexicana e o cateretê Uma Noite na Roça, ambas de sua autoria, que foi lançado em outubro, depois de sua morte.


Correio da Manhã, 21 de outubro de 1928,p. 09.
(Imagem editada)
http://memoria.bn.br

Seu coração voltou a apresentar problemas e ele foi aconselhado por médicos a se tratar no Rio de Janeiro. Foi à Capital federal, mas com o agravamento de seu estado de saúde, voltou a São Paulo onde faleceu em 07 de setembro de 1928 às 16 horas, aos 39 anos de idade. Na época, ele também era funcionário da Prefeitura Municipal.


Correio da Manhã, 08 de setembro de 1928, p. 06.
http://memoria.bn.br


Correio da Manhã, 16 de setembro de 1928, p. 07.
http://memoria.bn.br


Correio Paulistano, 08 de setembro de 1928, p.07.
http://memoria.bn.br


Correio Paulistano, 09 de setembro de 1928, p. 08.
http://memoria.bn.br

O Paiz, 16 de setembro de 1928,p. 13.
http://memoria.bn.br


Por ocasião de sua morte a revista Phono-Arte dedicou uma matéria sobre Américo Jacomino.








Trago trinta gravações de sua autoria onde ele atua como intérprete e tendo suas composições gravadas por Frederico Rocha, Juca Castro, Arthur Castro, Vicente Celestino e Francisco Alves. São registros feitos entre 1913 e 1928.



Américo Jacomino (Canhoto) Intérprete

BELO HORIZONTE
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 120.595
Lançado em 1913



DEVANEIO
Mazurca
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 120.598
Lançado em 1913



BEIJO E LÁGRIMAS
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 121.248
Lançado em 1917



ACORDES DO VIOLÃO
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 121.249
Lançado em 1917



O GUARANI
Fantasia de Carlos Gomes, arranjo de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 123.210, matriz 1031
Gravado em 1926



ABISMO DE ROSAS
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 122.933
Gravado em 1925 e lançado em 1926



UMA NOITE EM COPACABANA
Maxixe de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 122.935
Gravado em 1925 e lançado em 1926



REMINISCÊNCIAS
Valsa Lenta Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 123.200, matriz 1008
Gravado em 1925 e lançado em 1926



ALVORADA DE ESTRELAS
Gavota de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 123.201, matriz 1010
Gravado em 1926 e lançado em dezembro de 1926



VIOLA MINHA VIOLA
Samba de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 123.213, matriz 1014
Gravado em 1926



ROSAS DESFOLHADAS
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon 10.010-A, matriz 1242
Lançado em julho de 1927



ABISMO DE ROSAS
Valsa Lenta de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon 10.021-A, matriz 1230
Lançado em julho de 1927



LAMENTOS
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Acompanhamento de Lúcio Chameck ao Piano
Disco Odeon 10.166-A, matriz 1605
Gravado em 14 de março de 1928 e lançado em maio de 1928



PENSAMENTO
Romanza de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon 10.165-B, matriz 1615
Gravado em 16 de março de 1928 e lançado em maio de 1928



MEXICANA
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Acompanhamento de Piano
Disco Odeon 10.265-A, matriz 1603
Gravado em 14 de março de 1928 e lançado em outubro de 1928



UMA NOITE NA ROÇA
Cateretê de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Acompanhamento de Piano
Disco Odeon 10.265-B, matriz 1604
Gravado em 14 de março de 1928 e lançado em outubro de 1928


  
Américo Jacomino (Canhoto) Compositor


VAMO MARUCA VAMO
Samba Carnavalesco de Américo Jacomino
Gravado por Juca Castro
Disco Gaucho Record 4.011, matriz 1263
Lançado em 1913



AMORES NA PRAIA
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada pelo Grupo do Canhoto
Acompanhamento de Trombone, Clarineta, Cavaquinho e Violão
Disco Odeon Record 121.236
Lançado em 1916



DEPOIS DO BEIJO
Schottisch de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado pelo Grupo do Canhoto
Acompanhamento de Trombone, Clarineta, Cavaquinho e Violão
Disco Odeon Record 121.237
Lançado em 1916



OLHOS QUE FALAM
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada pelo Grupo dos Chorosos
Acompanhamento de Violino e Violão
Disco Odeon Record 121.270
Lançado em 1916



NHÁ MARUCA FOI S'IMBORA
Catira de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada pelo Grupo O Passos no Choro
Acompanhamento de Flauta, Cavaquinho e Violão
Disco Odeon Record 121.514
Lançado em 1919



TRISTE CARNAVAL
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravada pela Orquestra Andreozzi
Disco Odeon Record 121.599
Lançado em 1919



FATALIDADE DE UM BEIJO
Schottisch de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Bahiano
Acompanhamento de Américo Jacomino (Canhoto) ao Violão
Disco Odeon Record 121.645
Lançado em 1919



TRISTE CARNAVAL
Valsa de Américo Jacomino (Canhoto) e Arlindo Leal
Gravada por Vicente Celestino
Disco Odeon Record 122.214
Lançado em 1922



FECHE A PORTA E LEVE A CHAVE
Sambinha de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Paraguassú
Disco Odeon record 122.937
Gravado em 1925 e lançado em 1926



PRIMEIRAS ROSAS
Valsa de Américo Jacomino e Paraguassú
Gravada por Paraguassú
Disco Odeon Record 123.242, matriz 1029
Lançado provavelmente em 1926



AI MARGARIDA AI MARGARIDA
Marcha Carnavalesca de Américo Jacomino e Paraguassú
Gravada por Arthur Castro
Disco Imperador 1.047
Lançado em 1926



A GENTE SE DEFENDE
Maxixe de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Frederico Rocha
Disco Odeon Record 123.227, matriz 1064
Lançado em 1927



CARNAVAL À NOITE
Maxixe de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Frederico Rocha
Disco Odeon Record 123.229, matriz 1065
Lançado em 1927



SÓ NA BAHIA QUE TEM
Samba de Américo Jacomino (Canhoto)
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American do Cassino Copacabana
Disco Odeon Record 123.281, matriz 1137
Lançado em 1927











Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...