sexta-feira, 27 de setembro de 2019

FRANCISCO ALVES - GRAVAÇÕES ODEON 1950-1952 (PARTE I)


FRANCISCO ALVES
O Cruzeiro, 1952
http://memoria.bn.br


Há 67 anos, em 27 de setembro de 1952, falecia o cantor e compositor FRANCISCO ALVES, O Rei da Voz.

Francisco de Moraes Alves nasceu em 19 de agosto de 1898, no Rio de Janeiro, sendo filho de portugueses. Tinha um irmão, José, que possuía uma bela voz mas faleceu em 1918, vitimado pela Gripe Espanhola. Tinha também várias irmãs, entre as quais a famosa atriz de Teatro de Revista, Nair Alves.

Francisco Alves iniciou sua carreira no Teatro de Revista no final da década de 1910, seguindo os passos da irmã. Com uma bonita voz, gravou seus primeiros discos em outubro de 1919, na gravadora A Popular, registrando músicas de Sinhô (José Barbosa da Silva).

Gravando esporadicamente até 1924 e atuando no teatro musicado, Francisco Alves foi lapidando seu talento e voz. A partir de 1927 passou a gravar com regularidade, ainda no processo mecânico. Porém, nesse mesmo ano de 1927, ele seria o primeiro artista a gravar um disco elétrico no Brasil.

Sua carreira no disco, rádio e em shows só cresceu desde então. Na década de 1930, já consagrado como o maior cantor do Brasil, recebeu o título de Rei da Voz, que carregou até sua morte precoce.

Também excursionaria por países vizinhos, faria filmes, faria apresentações em cassinos e gravaria ao lado de outros grandes nomes como Aracy Côrtes, Mário Reis, Carmen Miranda, Dalva de Oliveira, entre outros.

Teve um breve casamento em 1920, mas logo depois conheceu a atriz Célia Zenatti, muito famosa no teatro musicado, com quem passou a viver. Foram casados por vinte oito anos.

Francisco Alves faleceu em um acidente de carro, quando voltava de São Paulo, onde fez um show. Era dia 27 de setembro de 1952, na cidade de Pindamonhangaba (SP). Seu velório e enterro foram uns dos mais concorridos do Rio de Janeiro e do Brasil, igualando-se aos do presidente Getúlio Vargas (1954), da cantora Carmen Miranda (1955) e do piloto de corridas Ayrton Senna (1994).

Francisco Alves, mesmo com toda a falta de memória que nosso país apresenta para com seus ídolos do passado, continua vivo na memória de seus fãs, de variadas idades. Fãs se misturam com colecionadores e pesquisadores e contribuem para manter viva a história de um de nossos maiores intérpretes, criados de dezenas de clássicos de nosso cancioneiro.

Por muito tempo ainda, Francisco Alves, ou Chico Alves/Chico Viola, há de cantar e encantar a novas gerações!


FRANCISCO ALVES
O Cruzeiro, 1952
http://memoria.bn.br


Em sua homenagem, trago as últimas gravações que ele fez na gravadora Odeon, a partir de 1950. Dividirei em duas postagens, com vinte músicas em cada uma. Francisco Alves, mesmo com mais de duas décadas de carreira ainda conservava seu sucesso e lançava novos clássicos para deleite de seus fãs.




AQUARELA MINEIRA (I)
Samba de Ary Barroso
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.019-A, matriz 8695
Gravado em 01 de maio de 1950 e lançado em julho de 1950



AQUARELA MINEIRA (II)
Samba de Ary Barroso
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.019-B, matriz 8696
Gravado em 01 de maio de 1950 e lançado em julho de 1950



BOA NOITE AMOR
Valsa de José Maria de Abreu e Francisco Matoso
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.036-A, matriz 8731
Gravado em 18 de julho de 1950 e lançado em setembro de 1950



A ESTRADA DO BOSQUE
Fox de Nisa, Bixio e Rusconi, em versão de Humberto Teixeira e Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.036-B, matriz 8730
Gravado em 18 de julho de 1950 e lançado em setembro de 1950



DEUS LHE PAGUE
Samba de Polera, David Nasser e André Penazzi
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Seu Ritmo
Disco Odeon 13.055-A, matriz 8801
Gravado em 25 de setembro de 1950 e lançado em novembro de 1950



LILI
Samba de Haroldo Lobo e David Nasser
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Seu Ritmo
Disco Odeon 13.055-B, matriz 8802
Gravado em 25 de setembro de 1950 e lançado em novembro de 1950



HOLANDESA
Marcha de David Nasser e Haroldo Lobo
Gravada por Francisco Alves e Dalva de Oliveira
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.064-A, matriz 8836
Gravado em 24 de outubro de 1950 e lançado em dezembro de 1950



SE O DIVÓRCIO VIER
Samba de David Nasser e Haroldo Lobo
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 13.064-B, matriz 8825
Gravado em 16 de outubro de 1950 e lançado em dezembro de 1950



RETRATO DO VELHO
Marcha de Haroldo Lobo e Marino Pinto
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 13.078-A, matriz 8826
Gravado em 16 de outubro de 1950 e lançado em janeiro de 1951



LARGO DO ESTÁCIO
Samba de David Nasser, Haroldo Lobo e P. Fonseca Almeida
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 13.078-B, matriz 8824
Gravado em 16 de outubro de 1950 e lançado em janeiro de 1951



SAUDADE DO PASSADO
Samba de David Nasser e Francisco Alves
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 13.100-A, matriz 8900
Gravado em 29 de janeiro de 1951 e lançado em março de 1951



NÃO SEI
Canção de Francisco Alves e Orestes Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 13.100-B, matriz 8901
Gravado em 29 de janeiro de 1951 e lançado em março de 1951



SÃO PAULO CORAÇÃO DO BRASIL
Samba de David Nasser e Francisco Alves
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.121-A, matriz 8942
Gravado em 05 de abril de 1951 e lançado em maio de 1951



SEM PROTOCOLO
Samba de David Nasser e Francisco Alves
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.121-B, matriz 8940
Gravado em 05 de abril de 1951 e lançado em maio de 1951



A VOZ DO VIOLÃO
Canção de Horácio de Campos e Francisco Alves
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.143-A, matriz 8943
Gravado em 05 de abril de 1951 e lançado em julho de 1951



LUA NOVA (LUA BRANCA)
Canção de Francisco Alves e Luís Iglezias
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.143-B, matriz 8941
Gravado em 05 de abril de 1951 e lançado em julho de 1951



ESTRANHA MELODIA
Bolero de Francisco Alves e David Nasser
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Sílvio Mazzuca e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.153-A, matriz 9012
Gravado em 16 de junho de 1951 e lançado em agosto de 1951



BAÍA DE GUANABARA
Samba de Joubert de Carvalho
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Sílvio Mazzuca e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.153-B, matriz 9013
Gravado em 16 de junho de 1951 e lançado em agosto de 1951



CONVITE AO SAMBA
Samba de Denis Brean e Osvaldo Guilherme
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.174-A, matriz 9034
Gravado em 25 de junho de 1951 e lançado em outubro de 1951



LONGA CAMINHADA
Samba de Fernando Lobo e Paulo Soledade
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.174-B, matriz 9035
Gravado em 25 de junho de 1951 e lançado em outubro de 1951











Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...