terça-feira, 14 de abril de 2020

EFEMÉRIDES DE 14 DE ABRIL: EDUARDO SOUTO, CARMINHA MASCARENHAS E JORGE VEIGA


A data de hoje, 14 de abril, marca o nascimento dos seguintes artistas: EDUARDO SOUTO, CARMINHA MASCARENHAS e JORGE VEIGA.









EDUARDO SOUTO


EDUARDO SOUTO
Arquivo Nirez


Eduardo Souto nasceu em São Vicente (SP), em 14 de abril de 1882, e com 11 anos foi morar no Rio de Janeiro.

Eduardo Souto era pianista, compositor e regente, sendo um de nossos principais compositores. Deixou várias composições em vários estilos musicais, muitas das quais foram gravadas entre os anos 20 e 60. 

Suas composições começaram a ser gravadas em 1921, com o Grupo do Moringa e o cantor Bahiano. Ao longo dessa década e da década de 1930 ele seria constantemente gravado por nomes como Aracy Côrtes, Zaíra de Oliveira, Zaíra Cavalcanti, Francisco Alves, Gastão Formenti, Mário Reis, Sílvio Caldas, Vicente Celestino, entre outros.

Sua grande obra seria composta em 1919, O Despertar da Montanha, um tango de salão, bem ao estilo dos compostos e tocados nos saraus da Belle Époque brasileira. 

Seu filho, Nelson Souto, viria a ser pianista e seu neto, Eduardo Souto Neto, compositor, pianista e arranjador. 

Eduardo Souto faleceu no Rio de Janeiro, em 18 de agosto de 1942, aos 60 anos de idade.



CABOCLA DO SERTÃO
Canção Sertaneja de Eduardo Souto e Gastão Penalva
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.281-A, matriz 1873-I
Gravado em 10 de agosto de 1928 e lançado em novembro de 1928


EU BEM SEI QUE VANCÊ VORTA
Toada de Eduardo Souto
Gravada por Laís Areda
Disco Odeon 10.422-B, matriz 2643
Lançado em julho de 1929



QUEM QUISER VER
Samba de Eduardo Souto
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.426-B, matriz 2657
Lançado em julho de 1929



EU NASCI PRA VOCÊ
Samba de Eduardo Souto e Freire Jr.
Gravado por Ignácio G. Loyola
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Parlophon 12.998-B, matriz 2742
Lançado em agosto de 1929


TEM MUAMBA
Samba de Eduardo Souto e João de Barro
Gravado por Zaíra Cavalcanti
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.218-A, matriz 3898
Gravado em 1930 e lançado em outubro de 1930



OLHOS BREJEIROS
Modinha de Eduardo Souto e Honório De Carvalho
Gravada por Odete Bittencourt
Acompanhamento de Conjunto
Disco Odeon 10.687-A, matriz 3868
Lançado em outubro de 1930






CARMINHA MASCARENHAS


CARMINHA MASCARENHAS
http://memoria.bn.br/


Cármina Allegretti nasceu em Muzambinho (MG) em 14 de abril de 1930.
Era descendente de italianos e se mudou com a família para São Paulo quando tinha poucos meses de idade. Formou-se professora primária.

Começou a cantar no coral da Igreja Matriz de Poços de Caldas, onde foi morar, destacando-se por sua voz de contralto.

Iniciou sua carreira artística como crooner no conjunto de José Maria, ao lado de seu futuro esposo, o pianista Raul Mascarenhas (casaram-se em 1952, sendo pais de Raul Mascarenha Jr., futuro saxofonista). Moraram em Belo Horizonte, onde ela se apresentava com ele na Rádio Inconfidência Mineira e em casas noturnas.

Gravou seu primeiro disco na Copacabana, onde registrou o samba canção Folha Caída e o samba Nossos Caminhos Divergem, de Hervé Cordovil e Nei Machado.

Ainda em 1955, estreou como crooner do Copacabana Palace, substituindo Nora Ney. Nesse mesmo ano, ao lado de Sylvinha Telles, foi eleita Cantora Revelação do Ano, sendo contratada pela Rádio Nacional.

Foi uma cantora de sucesso nos anos 50 e 60, com grande número de admiradores.

Atuou, em 2001, ao lado de Ellen de Lima, Carmélia Alves e Violeta Cavalcanti do espetáculo As Cantoras do Rádio: Estão Voltando as Flores, com roteiro e direção de Ricardo Cravo Albin. Também se apresentaria com o grupo Cantoras do Rádio em 2009 no espetáculo Homenagem à Época de Ouro do Rádio, na Academia Brasileira de Letras.


Carminha Mascarenhas faleceu no Rio de Janeiro, em 16 de janeiro de 2012, aos 81 aos anos de idade, estando internada no Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá. Nos últimos anos, ela morava no Retiro dos Artistas.



FOLHA CAÍDA
Samba Canção de Ney Machado e Hervê Cordovil
Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento da Orquestra de Gabriel Migliori
Disco Copacabana 5.389-A, matriz M-1030
Lançado em março/abril de 1955



NOSSOS CAMINHOS DIVERGEM
Samba Canção de Ney Machado e Hervê Cordovil
Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento da Orquestra de Gabriel Migliori
Disco Copacabana 5.389-B, matriz M-1031
Lançado em março/abril de 1955



SONHO

Bolero de Luís Bandeira e Leila

Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.550-A, matriz M-1433
Lançado em 1956



TOADA DO BEIJO
Toada de Nestor Campos e Sílvio Viana
Gravada por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.550-B, matriz M-1432
Lançado em 1956



EU SOU MAIS CONCEIÇÃO
Samba Canção de Antônio Guimarães e Dora Lopes
Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.796-A, matriz M-1961
Lançado em 1957



COPO DÁGUA
Choro Canção de Jaime Florence, Horondino Silva e Augusto Mesquita
Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.796-B, matriz M-1962
Lançado em 1957




JORGE VEIGA

JORGE VEIGA
http://memoria.bn.br/


Jorge de Oliveira Veiga nasceu no Rio de Janeiro, no bairro Engenho de Dentro, em 14 de abril de 1910. Teve uma infância pobre, tendo trabalhado como engraxate, vendedor de frutas e pirulitos. Já adulto, trabalhou como pintor de paredes, cantando enquanto trabalhava, despertando a atenção de seu patrão, que percebeu que ele tinha talento.

Seu patrão conseguiu uma oportunidade para Jorge cantar em um programa da Rádio Educadora do Brasil (PRB-7), dando início à sua carreira artística.

Era o ano de 1943 e ele também se apresentava em circos e pavilhões no Rio de Janeiro. Também imitava no rádio o cantor Sílvio Caldas.

Gravou seu primeiro disco em 1939, interpretando a rancheira Adeus, João, sendo acompanhado ao acordeon por Antenógenes Silva que era o autor da música. O outro lado, trazia a polca sertaneja de Antenógenes Silva, Pescando Lambari, interpretada pelo próprio autor, que era o chamariz do disco.

O violonista Rogério Guimarães e o compositor Heitor Catumby aconselharam Jorge Veiga a mudar seu repertório e estilo de cantar, passando a interpretar sambas malandros e anedóticos, além de sambas de breque.

Paulo Grancindo teria grande importância na carreira de Jorge Veiga, sendo reconhecido pelo próprio cantor:  "Paulo Gracindo foi a luz que apareceu na minha vida. Me ensinou a cantar sempre sorrindo, para dar mais leveza à interpretação e divertir mais os ouvintes".

Gravou bastante ao longo dos anos 40, 50 e 60, sendo conhecido como o Caricaturista do Samba.

Jorge Veiga faleceu no Rio de Janeiro em 29 de junho de 1979, aos 69 anos de idade.


ADEUS JOÃO
Rancheira de Antenógenes Silva
Gravada por Jorge Veiga
Acompanhamento de Antenógenes Silva, Rogério Guimarães e Peri Cunha
Disco Odeon 11.715-B, matriz 6021
Gravado em 25 de fevereiro de 1939 e lançado em maio de 1939



IRACEMA
Samba de Raul Marques e Otolindo Lopes
Gravado por Jorge Veiga
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Odeon 12.428-B, matriz 7482
Gravado 03 de fevereiro de 1944 e lançado em março de 1944



MORENA LINDA
Samba de João Martins e Otolindo Lopes
Gravado por Jorge Veiga
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Continental 15.160-A, matriz 787-1
Gravado em 1944 e lançado em junho de 1944



MINHA PATROA É BOA
Samba de Valdemar Silva e Estanislau Silva
Gravado por Jorge Veiga
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Continental 15.160-B, matriz 788-1
Gravado em 1944 e lançado em junho de 1944



MARIA
Samba de Raul Marques e Carlos Rego Barros de Souza
Gravado por Jorge Veiga
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Continental 15.236-A, matriz 942-1
Lançado em junho de 1945



O QUE É QUE EU TENHO COM ISSO?
Marcha de Amado Régis, Almanir Grego e Gadé
Gravada por Jorge Veiga
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Continental 15.236-B, matriz 943-1
Lançado em junho de 1945














Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...