Páginas

Translate

sexta-feira, 26 de junho de 2020

MAESTRO LÍRIO PANICALI - 114 ANOS

LYRIO PANICALI
Arquivo Nirez


Há 114 anos nascia o maestro LYRIO PANICALI.

Lyrio Panicali nasceu em Queluz (SP), em 26 de junho de 1906.

Também era pianista, arranjador e compositor.


Em 1922, quando estava morando no Rio de Janeiro, ingressou no Instituto Nacional de Música.

No ano de 1926, atuou como maestro e pianista da Companhia Negra de Revistas na peça Preto e Branco, da autoria de Wladimiro di Roma, encenada no Teatro Rialto.

Ao lado de Lamartine Babo, quando ambos iniciavam suas carreiras artísticas, em 1927, compôs um Charleston, editado nesse mesmo ano. Também compuseram o samba Cai n´água. Passou a morar em São Paulo neste período, atuando na Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Sua primeira composição gravada foi a valsa Raios de um Olhar, em parceria com Lamartine Babo, que Vicente Celestino lançou em disco Odeon em 1928.

Sua segunda música gravada só aconteceria em 1937, quando a cantora paulistana Cida Tibiriçá gravou o fox trot de sua autoria, Não Voltes para Mim, lançado em disco Columbia.

Lyrio Panicali retornou ao Rio de Janeiro em 1938, passando a trabalhar na Rádio Nacional, estreando no programa Canção Antiga, de Almirante. Formou a Orquestra Melódica Lyrio Panicali, compondo temas musicais para as rádio novelas da emissora, onde podemos destacar as valsas Encantamento e Magia, em parceria com Raimundo Lopes, e a belíssima canção Ternura, com Amaral Gurgel.

Sua primeira trilha sonora composta para o cinema foi para o filme Aves Sem Ninho, de Raul Roulien, de 1939, onde atuavam Rosina Pagã e Lydia Mattos. Também comporia a trilha sonora do filme Moleque Tião, de José Carlos Burle, estrelado por Grande Otelo em 1943.

Em 1942, gravou seu primeiro disco com sua orquestra, com o samba Vale do Rio Doce, de Alcyr Pires Vermelho e David Nasser.

Sua canção Ternura seria gravada por ele e, recebendo versos de Amaral Gurgel, seria sucesso na voz de Francisco Alves.

Nos anos 50, teria parceria com Chico Anísio no samba À Procura do Samba, gravado por Eliana.

Ele é considerado um dos grandes maestros da Era de Ouro da Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

Lyrio Panicali faleceu em Niterói (RJ), em 29 de novembro de 1984.



Trago algumas gravações onde Lyrio Panicali atua como compositor ou como intérprete. São registros feitos entre 1928 e 1955.



Lyrio Panicali intérprete

VALE DO RIO DOCE
Samba de Alcir Pires Vermelho e David Nasser
Gravado por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Columbia 55.391-B, matriz 579-1
Lançado em dezembro de 1942



TERNURA
Canção de Lyrio Panicali
Gravada pela Orquestra Odeon, sob a direção de Lyrio Panicali
Disco Odeon 12.578-A, matriz 7773
Gravado em 09 de março de 1945 e lançado em maio



MAGIA
Canção de Lyrio Panicali
Gravada pela Orquestra Odeon, sob a direção de Lyrio Panicali
Disco Odeon 12.578-B, matriz 7766
Gravado em 22 de maio de 1945 e lançado em maio



MARINGÁ
Canção de Joubert de Carvalho
Gravada por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Sinter 00-00.006-B, matriz S-12
Gravado em 1950 e lançada em 1951



SOMOS DOIS
Samba canção de Klécius Caldas, Armando Cavalcanti e Luís Antônio
Gravado por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Capitol 10-00.008-A, matriz S-17
Gravado em 1950 e lançada em 1951



DOR DE RECORDAR
Beguine de Joubert de Carvalho
Gravado por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Sinter 00-00.160-B, matriz S-340
Lançado em setembro de 1952



LIMELIGTH
Beguine de Charles Chaplin
Gravado por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Sinter 00-00.270-A, matriz S-592
Lançado em 1953



VIRGEM DE FÁTIMA
Fantasia de Marita França
Gravada por Lyrio Panicali e Sua Orquestra e Coro Severino Filho
Disco Sinter 00-00.348-A, matriz S-763
Lançado em novembro de 1954



NOSSA SENHORA DA LUZ DE CURITIBA
Fantasia de Marita França
Gravada por Lyrio Panicali e Sua Orquestra
Disco Sinter 00-00.348-B, matriz S-764
Lançado em novembro de 1954




Lyrio Panicali Compositor


RAIOS DE UM OLHAR
Valsa de Lamartine Babo e Lyrio Panicali
Gravada por Vicente Celestino
Acompanhamento da Orquestra Rádio Central
Disco Odeon 10.272-B, matriz 1893
Lançado em outubro de 1928



NÃO VOLTES PARA MIM
Fox Trot de Lyrio Panicali
Gravado por Cida Tibiriçá
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 8.235-B, matriz 3379-2
Lançado em 1937



TERNURA
Canção de Lyrio Panicali e Amaral Gurgel
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lyrio Panicali
Disco Odeon 12.490-B, matriz 7621
Gravado em 28 de julho de 1944 e lançado em setembro



CANÇÃO ROMÂNTICA
Canção de Lyrio Panicali e Haroldo Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lyrio Panicali
Disco Odeon 12.807-B, matriz 8250
Gravado em 15 de julho de 1947 e lançado em setembro



NAQUELE TEMPO
Samba Canção de Lyrio Panicali e Klécius Caldas
Gravado por Dick Farney
Acompanhamento da Orquestra de Lyrio Panicali
Disco Sinter 00-00.041-B, matriz S-84
Gravado em 1950 e lançado em janeiro de 1951



UM DOMINGO NO JARDIM DE ALAH
Valsa de Lyrio Panicali e Evaldo Ruy
Gravada por Lenita Bruno
Acompanhamento da Orquestra de Lyrio Panicali e Coro
Disco Sinter 00-00.127-A, matriz S-272
Lançado em março de 1952



VALSA DE FORMATURA
Valsa de Lyrio Panicali e Claribalte Passos
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento da Orquestra Continental e Coro Severino Araújo
Disco Continental 17.197-B, matriz C-3469
Gravado em 01 de setembro de 1954 e lançado em novembro/dezembro de 1955



MAGIA
Valsa de Lyrio Panicali e Raimundo Lopes
Gravada por Jorge Goulart
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 17.110-B, matriz C-3470
Gravado em 01 de setembro de 1954 e lançado em maio/junho de 1955



À PROCURA DO SAMBA
Samba de Lyrio Panicali e Francisco Anísio
Gravado por Eliana
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 17.205-B, matriz C-3696
16 de setembro de 1955 e lançado em novembro/dezembro de 1955









Agradecimento ao Arquivo Nirez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...