terça-feira, 11 de agosto de 2020

CRISTINA MARISTANY - 114 ANOS

CHRISTINA COSTA MARISTANY
"Á Phono-Arte com muita sympathia e admiração
Cristina Costa Maristany"
Arquivo Nirez




Há 114 anos nascia a soprano CRISTINA MARISTANY 


Christina Navarro de Andrade Costa nasceu no Porto (Portugal), em 11 de agosto de 1906. Veio ao Brasil com poucos meses de vida, indo morar no Rio de Janeiro. Estudou piano e canto, tendo aulas com grandes nomes como Cândida Kendall e Madame Poukine, na Europa.

 
Com o nome artístico de Christina Costa, ela gravou seu primeiro disco pela Odeon em 1930, registrando a canção Saudade Sombria, de Bento Mossurunga e Silveira Neto e a valsa Solidão, de Eduardo Souto e Oswaldo Santiago, sendo acompanhada pela Orquestra Guanabara.
 
Nesse mesmo ano de 1930, com a mesma orquestra e na mesma gravadora, lançaria o samba canção Violinha, de Henrique Vogeler, a valsa Glorificação, de Pery Pirajá e Oswaldo Santiago e o samba canção O Sorrir Brasileiro, de Henrique Vogeler. O disco Violinha/Glorificação seria saudade pela revista O Malho como o melhor de Christina Costa.
 
Ainda em 1930, ela se transferia para a gravadora Brunswick, onde gravou com a Orquestra Brunswick, sob a direção de Henrique Vogeler, a canção Passarinho Cantador, de Henrique Vogeler e Iveta Ribeiro, e o samba Pálida Recordação, de Henrique Vogeler e Josué de Barros.
 
Enquanto gravava seus primeiros discos, também atuava no rádio.
 
Ao se casar com o jornalista paulista Breno Maristany, passou a assinar artisticamente como Christina Maristany.
 
 
Além de gravar no Brasil, Christina Maristany também gravou em Paris, Berlim e em Buenos Aires, sendo considerada por muitos como a maior intérprete de Villa-Lobos, sendo também a mais importante cantora brasileira de música de câmara.
 
Era conhecida como O Rouxinol Brasileiro.
 
Sobre ela, Villa-Lobos afirmou: “o seu cantar penetra no ambiente de cada canção com rara autenticidade. Intérprete fiel de todos os autores, reunindo ao apuro técnico uma espontânea e surpreendente musicalidade”.
 
Christina Maristany faleceu em Rio Claro (SP, terra natal da cantora Dalva de Oliveira) em 27 de setembro de 1966, aos 60 anos de idade, recém completados.
 
Já homenageamos Cristina Maristany em duas ocasiões, com vários registros fotográficos e gravações:
 
CRISTINA MARISTANY - 110 ANOS: https://bit.ly/2PFOfin
 
CRISTINA MARISTANY - O ROUXINOL DO BRASIL: http://bit.ly/2lZwlMs


Cristina Maristany
A Cigarra, 1942
http://memoria.bn.br


Confiram algumas gravações realizadas por ela entre 1930 e 1937.




SAUDADE SOMBRIA

Canção de Bento Mossurunga e Silveira Neto
Gravada por Christina Maristany
Disco Odeon 10.544-A, matriz 3186
Lançado em janeiro de 1930



SOLIDÃO
Valsa de Eduardo Souto e Osvaldo Santiago
Gravada por Christina Maristany
Disco Odeon 10.544-B, matriz 3187
Lançado em janeiro de 1930



VIOLINHA
Samba canção de Henrique Vogeler
Gravado por Christina Maristany
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Odeon 10.574-A, matriz 3264-1
Lançado em março de 1930



GLORIFICAÇÃO
Valsa de Henrique Vogeler
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Odeon 10.574-B, matriz 3265-1
Lançado em março de 1930


PASSARINHO CANTADOR
Canção de Henrique Vogeler e Iveta Ribeiro
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento da Orquestra Brunswick
Disco Brunswick 10.121-A
Lançado em dezembro de 1930



PÁLIDA CANÇÃO
Samba de Henrique Vogeler e Josué de Barros
Gravado por Christina Maristany
Acompanhamento da Orquestra Brunswick
Disco Brunswick 10.121-B
Lançado em dezembro de 1930



O SORRIR BRASILEIRO
Samba canção de Henrique Vogeler
Gravado por Christina Maristany
Disco Odeon 10.612-A, matriz 3516
Lançado em junho de 1930



ESTRELLITA
Serenata Mexicana de M. Ponce
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento de Orquestra de Concertos
Disco Columbia 8.144-B, matriz 1037-1
Lançado em 1935



EL CLAVELITO EN TUS LINDOS CABELLOS
De Francisco Mignone
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento de Orquestra de Concertos
Disco Columbia 8.144-B, matriz 1089-2
Lançado em 1935



VARIAÇÕES SOBRE O TEMA LUAR DO SERTÃO
De João Pernambuco e Catullo da Paixão Cearense
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Francisco Mignone
Disco Odeon X-3.234-A, matriz 5611
Gravado em 25 de junho de 1937 e lançado em 1937



TUAS MÃOS
De Francisco Mignone
Gravada por Christina Maristany
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Francisco Mignone
Disco Odeon X-3.234-B, matriz 5612
Gravado em 25 de junho de 1937 e lançado em 1937

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...