domingo, 12 de julho de 2020

EFEMÉRIDES DE 12 JULHO: HENRIQUE ALVES DE MESQUITA, NILTON BASTOS, CARMEN GOMES E RAUL TORRES





A data de hoje, 12 de julho, marca o nascimento e falecimento dos seguintes artistas: HENRIQUE ALVES DE MESQUITA, NILTON BASTOS, CARMEN GOMES e RAUL TORRES.




HENRIQUE ALVES DE MESQUITA


Henrique Alves de Mesquita
O Guarany, 1871
http://memoria.bn.br/



Henrique Alves de Mesquita nasceu em 15 de março de 1830, no Rio de Janeiro.

Foi o autor da expressão Tango Brasileiro.

Foi regente do célebre Alcazar Lyrique e de vários teatros no Rio de Janeiro.

Henrique Alves de Mesquita faleceu no Rio de Janeiro, em 12 de julho de 1906, aos 76 anos de idade.



BATUQUE
Tango característico de Henrique Alves de Mesquita
Gravado pela Banda do Corpo de Bombeiros
Disco Victor 99.716
Lançado em 1910







NILTON BASTOS


Nilton Bastos
http://zip.net/bjtn9W


Nilton Bastos nasceu no Rio de Janeiro em 12 de julho de 1899. Seu pai era comerciante português e sua mãe, costureira, tendo sido criado no bairro carioca de São Cristóvão. Não chegou a concluir o curso primário e nunca estudou música, tocando piano de ouvido.

Sua primeira composição gravada se deu na Odeon em 1929, quando Mário Reis registrou em cera o samba O Destino Deus é Quem Dá, um dos sucessos de 1929.

No final dos anos 20, Francisco Alves expôs a Ismael Silva o desejo de gravar suas músicas, com a seguinte condição: que seu nome constasse nos créditos como co-autor das mesmas. Ismael impôs o seguinte: que o nome de Nilton Bastos, seu parceiro habitual, também fosse incluído. Segundo o Dicionário Ricardo Cravo Albin da Música Popular Brasileira, “esse episódio deu margem a que a autoria de diversos sambas assinados pelos três causasse polêmica”. Entre eles, estaria o antológico Se Você Jurar, que foi sucesso no Carnaval de 1931, gravado no final de 1930 na Odeon por Francisco Alves e Mário Reis.

Nilton Bastos faleceu precocemente, vitimado pela tuberculose, em 08 de setembro de 1931, aos 32 anos de idade.



O DESTINO DEUS É QUEM DÁ
Samba
Gravado por Mário Reis
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.357-B, matriz 2405
Gravado em 27 de fevereiro de 1929 e lançado em abril



NEM É BOM FALAR
Samba em parceria com Francisco Alves e Ismael Silva
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento dos bambas do Estácio
Disco Odeon 10.745-A, matriz 4067-1
Gravado em 27 de novembro de 1930 e lançado em janeiro de 1931



NÃO HÁ
Samba em parceria com Francisco Alves e Ismael Silva
Gravado por Francisco Alves e Mário Reis
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.747-A, matriz 4079
Gravado em 05 de dezembro de 1930 e lançado em janeiro de 1931




SE VOCÊ JURAR
Samba em parceria com Francisco Alves e Ismael Silva
Gravado por Francisco Alves e Mário Reis
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.747-B, matriz 4080
Gravado em 05 de dezembro de 1930 e lançado em janeiro de 1931




QUERO SOSSEGO
Samba em parceria com Ismael Silva
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Brunswick
Disco Brunswick 10.158-A, matriz 602


Lançado em 1931




O QUE SERÁ DE MIM
Samba em parceria com Francisco Alves e Ismael Silva
Gravado por Francisco Alves e Mário Reis
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.780-B, matriz 4162-1
Gravado em 28 de dezembro de 1931 e lançado em abril







CARMEN GOMES


Carmen Gomes
Fon Fon, 1935
http://memoria.bn.br/


Carmen Gomes (1900 – 1955) foi uma de nossas grandes cantoras líricas das décadas de 1920 e 1930.

Faleceu em 12 de julho de 1955.


O GUARANY - SENTO UNA FORZA INDOMITA (I)
Dueto de Antônio Carlos Gomes
Gravado por Reis e Silva e Carmen Gomes
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 91.500-A, matriz 50233-2
Gravado em 15 de abril de 1930 e lançado em 1930



O GUARANY - SENTO UNA FORZA INDOMITA (II)
Dueto de Antônio Carlos Gomes
Gravado por Reis e Silva e Carmen Gomes
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 91.500-B, matriz 50234-3
Gravado em 16 de abril de 1930 e lançado em 1930




RAUL TORRES


RAUL TORRES
Carioca, 1940.
http://memoria.bn.br



Raul Montes Torres nasceu em Botucatu (SP), em 11 de julho de 1906, sendo filho de imigrantes espanhóis. Em sua cidade natal se iniciou na música, cantando modas de viola em festas e cantando com amigos.

Em 1927 iniciou sua carreira artística na Rádio Educadora de São Paulo, cantando modas de viola. Em 1929, gravou pela Parlophon a embolada Jacaré no caminho, de sua autoria e Atílio Grany, e o samba canção Olhos de Morena, de sua autoria.

Nessa época, apresentava-se no grupo Turunas Paulistas, em alusão ao grupo nordestino Turunas da Mauricéia. Com o fim do grupo, Raul Torres passou a formar novo conjunto e a excursionar pelo interior.

Gravou em vários selos: Parlophon, Arte-Phone, Ouvidor, Brasilphone, Victor, Odeon, Columbia, Caboclo, Continental, Todamérica.

Seu estilo mais marcante era a música sertaneja, com modas de viola e emboladas, mas também gravou e compôs outros estilos, como marchas, sambas, cateretês, maracatu, batucada, jongo, toadas…
Gravou ao lado de artistas como Aurora Miranda, Nestor Amaral, Ascendino Lisboa, Ida e Irene Baldi, entre outros. Porém, fez muito sucesso em duplas que durariam bastante no cenário musical, como Raul Torres e Serrinha (seu sobrinho) e Raul Torres e Florêncio.

Gravou nos anos 20,30,40,50, 60 e 70. Na década de 1960 se dedicou à carreira no rádio, apresentando na Rádio Record de São Paulo o programa Os Três Batutas do Sertão. Sua última gravação se deu em 1970, quando o conjunto que dava nome ao programa de rádio gravou o LP O Maior Patrimônio da Música Sertaneja.

Raul Torres faleceu em São Paulo em 12 de julho de 1970, um dia depois de completar 64 anos de idade.


LADEIRA DO PILÁ
Toada de Atílio Grany
Gravado por Raul Torres
Acompanhamento do Grupo de Chorões Sertanejos
Disco Parlophon 13.238-A
Lançado em novembro de 1930




MESTRE CARREIRO
Toada Sertaneja de Raul Torres
Gravada por Raul Torres
Acompanhamento do Seu Bando de Baitacas
Disco Ouvidor 2.019

Lançado em abril de 1931




BANANEIRA
Batuque de Raul Torres
Gravada por Raul Torres
Acompanhamento do Seu Bando de Baitacas
Disco Arte-Phone 4.023, matriz 4.023
Lançado em 1932





O TIÉ O TIÁ
Embolada de Raul Torres
Gravada por Raul Torres
Acompanhamento do Seu Bando de Baitacas
Disco Arte-Phone 4.023-A, matriz 4.023-A
Lançado em 1932





SERENO CAI
Toada de Raul Torres
Gravada por Raul Torres
Acompanhamento de Seu Conjunto
Disco Odeon 11.030-A, matriz 4677
Gravado em 24 de maio de 1933 e lançado em julho de 1933
Obs. O cantor Francisco Alves está no coro.





PISEI NO RABO DO TATU
Embolada de Raul Torres
Gravada por Raul Torres
Acompanhamento de Seu Conjunto
Disco Odeon 11.030-B, matriz 4678
Gravado em 24 de maio de 1933 e lançado em julho de 1933
Obs. O cantor Francisco Alves está no coro.














Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...