sexta-feira, 4 de junho de 2021

EFEMÉRIDES DE 04 DE JUNHO: GILDA DE ABREU, ARLINDO MARQUES JR E GILBERTO ALVES




A data de hoje, 04 de junho, marca o falecimento dos seguintes artistas: Gilda de Abreu, Arlindo Marques Júnior e Gilberto Alves.





GILDA DE ABREU



GILDA DE ABREU, 1930
Arquivo Nirez




 
Nascida em Paris, França, em 23 de setembro de 1904, Gilda de Abreu faleceu no Rio de Janeiro em 04 de junho de 1979, aos 75 anos de idade.
 
Era filha da cantora lírica Nícia Silva de Abreu que, na ocasião do nascimento de Gilda, encontrava-se na Europa. A pequena Gilda viria a morar no Brasil aos quatro anos de idade, sendo batizada no Rio de Janeiro.
 
Em 1930, pela Odeon, Gilda de Abreu gravou seu primeiro disco. Trazia as toadas, A Baiana tem cocada, de Ary Kerner Veiga de Castro, e Tenha medo do bicho, de José Luiz da Costa de Oswaldo Santiago.
 
O ano de 1933 seria muito importante para ela. Nesse ano, ela estreou no teatro musicado, atuando na opereta de Luiz Iglezias, Miguel Santos e Henrique Vogeler, A Canção Brasileira. Ela atuava ao lado do tenor Vicente Celestino. Cinco meses depois, os dois se casaram, repetindo em cena a cerimônia. Passaram a trabalhar juntos desde então.
 
Gilda de Abreu também foi atriz, estrelando Bonequinha de Seda, filme de 1935, de Oduvaldo Viana.
 
Também foi compositora e escritora.
 
Com múltiplos talentos, Gilda de Abreu também seria cineasta, escrevendo o roteiro e dirigindo o filme O Ébrio, estrelado por seu marido Vicente Celestino em 1946. O filme fora inspirado na canção homônima de Vicente, que ele mesmo gravou em 1937.
 
 
Para saber mais sobre Gilda de Abreu: https://bit.ly/2TKEKnH
 

 

A BAIANA TEM COCADA
Toada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Gilda de Abreu
Acompanhamento da Orquestra Pan American, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 10.651-A, matriz 3713
Lançado em agosto de 1930



TENHA MEDO DO BICHO
Toada de José Luís da Costa e Osvaldo Santiago
Gravada por Gilda de Abreu
Disco Odeon 10.651-B, matriz 3712
Lançado em agosto de 1930



SE ESTOU SONHANDO
Valsa Canção de Joe Burke e Owvaldo Santiago
Gravada por Gilda de Abreu e Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.673-A, matriz 3850

Gravado em 26 de julho de 1930 e lançado em setembro de 1930



BONEQUINHA DE SEDA
Valsa de Gilda de Abreu e Narbal Fontes
Gravada por Gilda de Abreu
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 34.112-A, matriz 80239-3
Gravado em 10 de novembro de 1936 e lançado em dezembro



OUVINDO-TE
Tango canção de Vicente Celestino
Gravado por Gilda de Abreu ao contracanto, em parceria com Vicente Celestino
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira, sob a direção de Pixinguinha
Disco Victor 33.969-A, matriz 79977-1
Gravado em 12 de julho de 1935 e lançado em setembro



A GIGOLETE
Canção de Franz Lehar e Vicente Celestino
Gravada por Gilda de Abreu e Vicente Celestino
Acompanhamento de Orquestra
Disco RCA Victor 80-1342-A, matriz BE4-VB-0495
Gravado em 02 de julho de 1954 e lançado em setembro



 
 
 
ARLINDO MARQUES JÚNIOR



ARLINDO MARQUES JÚNIOR
Arquivo Nirez


 
 
Arlindo Coelho Marques Júnior nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 01 de agosto de 1913 e faleceu nessa mesma cidade em 04 de junho de 1968.
 
Além de compositor, também foi revistógrafo, escrevendo peças para o Teatro de Revista, em especial para atrizes como Derçy Gonçalves e Alda Garrido.
 
Estreou como compositor em 1931, quando escreveu a letra para a valsa Nossa Padroeira, de Zequinha de Abreu. A cantora Zezé Lara a gravou na Columbia. Já no ano de 1932, Dina Marques e Nenéo das Neves gravariam a marcha Seu João, de sua autoria ao lado de Henrique Vogeler.
 
Ao longo de sua carreira teve suas composições gravadas por grandes nomes de nossa música popular, como Carmen Miranda que, ao estrear em discos Odeon, em 1935, gravou de Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti Foi Numa Noite Assim, marcha, e Queixas de Colombina, samba.
 
 
Saibam mais sobre Arlindo Marques Júnior: https://bit.ly/33iLGuO
 
 


NOSSA PADROEIRA
Valsa de Zequinha de Abreu e letra de Arlindo Marques Junior
Gravada por Zezé Lara
Acompanhamento da Orquestra Colbaz
Disco Columbia 22.059-B, matriz 381069
Lançado em outubro de 1931



SEU JOÃO
Marcha Carnavalesca de Arlindo Marques Junior e Henrique Vogeler
Gravada por Dina Marques e Nenéo das Neves
Acompanhamento do Conjunto Columbia
Disco Columbia 22.073-B, matriz 381138-2
Lançado em janeiro de 1932



FOI NUMA NOITE ASSIM
Marcha de Arlindo Marques Junior e Roberto Roberti
Gravada por Carmen Miranda
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a Direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.225-A, matriz 5027
Gravado em 29 de abril de 1935 e lançado em junho de 1935



QUEIXAS DE COLOMBINA
Samba de Arlindo Marques Junior e Roberto Roberti
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a Direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.225-B, matriz 5029
Gravado em 01 de maio de 1935 e lançado em junho de 1935


ABRE A JANELA
Samba de Roberto Roberti e Arlindo Marques Júnior
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento do Conjunto Regional RCA Victor
Disco Victor 34.279-B, matriz 80629-1
Gravado em 14 de dezembro de 1937 e lançado em fevereiro de 1938



ESTRADA DO PASSADO
Valsa de Arlindo Marques Junior e Gadé
Gravada por Dircinha Batista e Castro Barbosa
Acompanhamento de Orquestra
Disco Carioca 12.005, matriz CA-108-1
Gravado em 09 de fevereiro de 1938 e lançado em 1938

 
 

 
 
GILBERTO ALVES



GILBERTO ALVES
Arquivo Marcelo Bonavides


 

 
Gilberto Alves Martins nasceu no Rio de Janeiro em 15 de abril de 1915, falecendo em Jacareí (SP), em 04 de abril de 1992, poucos dias antes de seu aniversário de 77 anos de idade.
 
Começou a cantar na Rádio Clube do Brasil, em 1935, levado por Almirante. Depois, foi para a Rádio Guanabara, convidado pelos compositores Cristóvão de Alencar e Nássara, onde cantou no programa de Luiz Vassalo.
 
Gilberto Alves foi um de nossos grandes intérpretes, tendo gravado seu primeiro disco na Columbia, em 1938. O disco trazia as músicas, Favela dos meu Amores, de Roberto Cunha, e Mulher, toma juízo, de Ataulfo Alves e Roberto Cunha.
 
Gravaria também pela Odeon, a partir de 1940.
 
Um fato curioso em sua carreira: Em 1943, ele gravou uma versão da valsa Fascinação, de Marchetti, feita por Mário Rossi. Mas o disco só seria lançado em 1953. A versão gravada por Carlos Galhardo também em 1943 da mesma valsa, feita por Armando Louzada, foi que fez sucesso.
 
Em 1950 começou a trabalhar na Rádio Tupi, aposentando-se vinte anos depois.
 

Saibam mais sobre Gilberto Alves: https://bit.ly/3pk9ZS4



FAVELA DOS MEUS AMORES
Samba de Roberto Cunha
Gravado por Gilberto Alves
Acompanhamento de Gilberto Alves
Disco Columbia 8.389-B, matriz CA-112
Gravado em 09 de fevereiro de 1938 e lançado em outubro de 1938



MULHER TOMA JUÍZO
Samba de Roberto Cunha e Ataulfo Alves
Gravado por Gilberto Alves
Acompanhamento de Gilberto Alves
Disco Columbia 8.389-B, matriz CA-113
Gravado em 09 de fevereiro de 1938 e lançado em outubro de 1938



LINDA FLOR QUE MORREU (E O VENTO LEVOU...)
Canção de Jota Soares e Ariovaldo Pires (Capitão Furtado)
Gravada por Gilberto Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.845-A, matriz 6318
Gravado em 27 de março de 1940 e lançado em maio de 1940



SILÊNCIO
Valsa de Alcebíades Barcelos e Armando Marçal
Gravada por Gilberto Alves
Acompanhamento do Conjunto Odeon
Disco Odeon 12.016-B, matriz 6680
Gravado em 09 de junho de 1941 e lançado em agosto de 1941



ADEUS MEU GRANDE AMOR
Valsa de Cyro de Souza
Gravada por Gilberto Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.164-B, matriz 6961
Gravado em 09 de maio de 1942 e lançado em julho de 1942



FASCINAÇÃO
Valsa de F. D. Marchetti e Mário Rossi
Gravada por Gilberto Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.565-A, matriz 7273
Gravado em 03 de maio de 1943 e lançado em dezembro de 1953














Agradecimento ao Arquivo Nirez









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...