terça-feira, 23 de abril de 2019

PIXINGUINHA - 122 ANOS


PIXINGUINHA
 oglobo.globo.com


Há 122 anos nascia o compositor PIXINGUINHA.

Alfredo da Rocha Viana nasceu no Rio de Janeiro em 23 de abril de 1897, falecendo nessa mesma cidade em 17 de fevereiro de 1973, dois meses antes de completar 76 anos de idade.

Além de compositor, ele também era arranjador e maestro, tendo dirigido vária grupos e orquestras e acompanhado quase todos (senão todos) os grandes nomes de nossa MPB dos anos 30. Também se destacou na flauta e saxofone.

Trago algumas músicas para conhecermos um pouco de sua versatilidade e talento.



Primeira gravação de Pixinguinha

O grupo Choro Carioca tinha Pixinguinha na flauta, além de seus irmãos Otávio (China) e Léo, nos violões. Também tinha um cavaquinista e era dirigido pelo compositor e músico Irineu de Almeida.


NHONHÔ EM SARILHO
Polca de Guilherme Cantalice
Gravada pelo Choro Carioca
Disco Favorite Record 1-450.002, matriz 11129
Gravado em lançado em 1911



Composições e Interpretações de Pixinguinha e Seus Conjuntos

MORRO DA FAVELA
Maxixe de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado pelo Grupo do Pixinguinha, acompanhado de flauta, violino e piano.
Disco Odeon Record 121.324
Gravado e lançado em 1917



MORRO DO PINTO
Maxixe de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado pelo Grupo do Pixinguinha, acompanhado de flauta, violino e piano.
Disco Odeon Record 121.325
Gravado e lançado em 1917



SOFRES PORQUE QUERES
Tango de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado pelo Choro Pixinguinha
Disco Odeon Record 121.364
Gravado e lançado em 1917



ROSA
Valsa de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravada pelo Choro Pixinguinha
Disco Odeon Record 121.365
Gravado e lançado em 1917



OS OITO BATUTAS
Tango de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado pelo Grupo Pixinguinha
Disco Odeon Record 121.610
Lançado em 1919



Interpretação de Pixinguinha na Flauta


TAPA BURACO
Choro de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento do Grupo dos Ases
Disco Odeon Record 123.067
Gravado e lançado em 1926



SEGURA ELE
Choro de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Rogério Guimarães, João Frazão e Nelson Alves
Disco Victor 33.243-B, matriz 50115-2
Gravado em 22 de novembro de 1929 e lançado em janeiro de 1930



O URUBU E GAVIÃO
Choro de Pixinguinha
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Rogério Guimarães, João Frazão e Nelson Alves
Disco Victor 33.262-B, matriz 50216-2
Gravado em 26 de março de 1930 e lançado em maio de 1930



A VIDA É UM BURACO
Choro de Pixinguinha
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Rogério Guimarães e João Frazão, ao violão
Disco Victor 33.275-B, matriz 50187-2
Gravado em 26 de fevereiro de 1930 e lançado em junho desse mesmo ano




LAMENTOS
Choro de Pixinguinha
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Conjunto
Disco Victor 34.742-A, matriz 52144
Gravado em 11 de março de 1941 e lançado em maio desse ano




CARINHOSO
Choro estilizado de Pixinguinha
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Conjunto
Disco Victor 34.742-B, matriz 52145
Gravado em 11 de março de 1941 e lançado em maio desse ano




CINCO COMPANHEIROS
Choro de Alfredo Viana (Pixinguinha)
Gravado por Pixinguinha na Flauta
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon 12.151-A, matriz 6409
Gravado em 21 de junho de 1940 e lançado em maio de 1942











Agradecimento ao Arquivo Nirez















RECORDANDO O MAESTRO NAPOLEÃO TAVARES


NAPOLEÃO TAVARES
Fon Fon, 1940.
http://memoria.bn.br


Vamos recordar o compositor e regente NAPOLEÃO TAVARES.

Napoleão Tavares nasceu em 23 de julho de 1892, em Ubá (MG). Ele se transferiu para o Rio de Janeiro no começo da década de 1910. Também era trompetista e arranjador.

Na então capital do país, Rio de Janeiro, deu início à sua carreira como trompetista. Em 1912, fez sua primeira gravação, registrando em solo de piston a valsa Marta, de Elias Amaral, sendo acompanhado pela Banda Faulhaber, em disco Favorite Record.

No final da década de 1920, formou a Orquestra Colbáz (grupo de estpudio da gravadora Columbia), reunindo importantes instrumentistas da época como Gaó, Zé Carioca, Jonas Aragão, entre outros. Com a Orquestra Colbáz, Napoleão Tavares gravou clássicos de Zequinha de Abreu pela primeira vez como a valsa Branca e os choros Tico Tico no Fubá e Os Pintinhos no Terreiro, em 1931.

Em 1935, Napoleão Tavares era diretor de orquestras da Rádio Mayrink Veiga e o locutor César Ladeira passou a chamar o seu grupo de Napoleão Tavares e Seus Soldados Musicais. Esse grupo acompanharia vários cantores em importantes gravações, como Sílvio Caldas em As Pastorinhas, marcha de Noel Rosa e João de Barro, sucesso em 1937, e Pirolito, marcha de João de Barro e Alberto Ribeiro, gravada por Emilinha Borba e Nilton Paz em 1939, entre outros acompanhamentos.

Suas primeiras composiçoes começaram a ser gravadas no começo da década de 1930, como o choro Recordando-te, registrado em 1930 na Columbia pela Columbia Brasil Orquestra. Ainda esse ano Francisco Alves gravaria o samba Negando um Lamento, pela Parlophon e Paraguassu gravaria a embolada Paraguassu se Diverte, pela Columbia.

Em 1931, Helena Pinto de Carvalho gravou o belíssimo samba canção Num Sorriso dos Teus, de Napoleão Tavares e Jayme Redondo, onde há um início romântico e, depois, uma transição para um sambinha arreliado.

Aracy Côrtes e Alberto Ribeiro gravariam a cena típica, Velha Baiana, de Napoleão Tavares e Alberto Ribeiro, em uma representação de como seria o quotidiano de uma vendedora de quitutes pelas ruas do Rio de Janeiro. Disco Columbia lançado em 1932.

Ele atuaria até o começo da década de 1950.

Napoleão Tavares faleceu no Rio de Janeiro em 22 de abril de 1956, três meses antes de completar 64 anos de idade.




RECORDANDO-TE
Choro de Napoleão Tavares
Gravado pela Columbia Brasil Orquestra
Disco Columbia 5.248-B, matriz 380702
Lançado em julho de 1930



LAÍS
Choro de Napoleão Tavares
Gravado pela Columbia Brasil Orquestra
Disco Columbia 5.248-B, matriz 380704
Lançado em julho de 1930



PARAGUASSU SE DIVERTE
Embolada de Napoleão Tavares
Gravada por Paraguassu
Acompanhamento de Seu Grupo Verde-Amarelo
Disco Columbia 7.013-B, matriz 380834
Lançado em setembro de 1930



NEGANDO UM LAMENTO
Samba de Napoleão Tavares e Freire Jr.
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Parlophon 13.204-A, matriz 3164
Lançado em setembro de 1930



MISS BRASIL DO CORAÇÃO
Embolada de Napoleão Tavares e Arsênio Palácios
Gravada por Paraguassu
Acompanhamento de Seu Grupo Verde-Amarelo
Disco Columbia 7.030-B
Lançado em outubro de 1930



DONA NHANHÁ
Marcha Carnavalesca de Napoleão Tavares e Jararaca
Gravada por Jararaca e Coro
Acompanhamento de Orquestra
Disco Columbia 22.004-B, matriz 380950-1
Lançado em janeiro de 1931



CABROCHA DENGOSA
Samba de Napoleão Tavares e João A. Castilho
Gravado por Leonel Faria
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Columbia 22.011-B, matriz 380974
Lançado em janeiro de 1931



NUM SORRISO DOS TEUS
Samba Canção de Napoleão Tavares e Jaime Redondo
Gravado por Helena Pinto de Carvalho
Acompanhamento da Orquestra Típica e Coro
Disco Columbia 22.054-B, matriz 381082-1
Lançado em outubro de 1931
Obs. Não há acompanhamento de coro.



VELHA BAIANA
Cena Típica de Napoleão Tavares e Alberto Ribeiro
Gravado por Aracy Côrtes e Alberto Ribeiro
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.134-B, matriz 381287
Lançado em julho de 1932









Agradecimento ao Arquivo Nirez











segunda-feira, 22 de abril de 2019

GASTÃO LAMOUNIER - 126 ANOS

GASTÃO LAMOUNIER
Arquivo Nirez



Há 126 anos nascia o compositor GASTÃO LAMOUNIER.

Gastão Marques Lamounier nasceu em São Paulo (SP) a 22 de abril de 1893 e com cinco anos de idade mudou-se com a família para o Rio de Janeiro. Formou-se em Direito e teve entre seus professores de piano a viúva do compositor Alberto Nepomuceno, para que compôs o xote Mimi. Na década de 1910 conheceu, na Suíça, o compositor Franz Lehár, autor de A Viúva Alegre.

Já o homenageamos em outras ocasiões:

GASTÃO LAMOUNIER & ALBÊNZIO PERRONE - Valsas Inesquecíveis: http://bit.ly/2VlM0oU

GASTÃO LAMOUNIER - 35 ANOS DE SAUDADE: http://bit.ly/2HC1MGy


Gastão Lamounier compôs várias valsas que ficariam famosas, sendo boas representações de nosso cancioneiro. Em 1929, a convite do cantor Albênzio Perrone, ingressou na Rádio Educadora, permanecendo por mais de dez anos, onde foi diretor artístico e criador do Programa Lamounier, onde passaram grandes intérpretes de nossa música.

Entre sua composições, algumas valsas ficariam na história de nossa música popular, como Arrependimento, em parceria com Olegário Mariano, E O Destino Desfolhou e Suave Poema de Amor, em parceria com Mário Rossi, e Há um segredo em teus cabelos, em parceria com Osvaldo Santiago.

Um de seus sucessos foi o tango Impossível, em parceria com Martins Capistrano, que Jesy Barbosa lançou em 1931 pela Parlophon. Dele, ela também gravaria, entre outras, a canção Lá dos Pampas e o tango Príncipe de Gales, feito por ocasião da visita do Príncipe de Gales, Eduardo VIII, e seu irmão, o Duque de York, futuro Rei George VI, ao Brasil em 1931. Segundo a imprensa, uma cópia do disco seria entregue ao príncipe.

Interessante que, na versão gravada por Sílvio Caldas de Há um segredo em teus cabelos, em 1935 pela Odeon, um dos instrumentos que primeiro se ouve é um serrote sendo tocado com um arco de violoncelo.

Passou a apresentar o Programa Lamounier pela Rádio Nacional em 1945, época em que sua carreira como apresentador de programas românticos atingiu seu apogeu.

Chefe de uma família de músicos; seu filho, Gastão Lamounier Filho foi colecionador e propagador da música popular.

Gastão Lamounier faleceu no Rio de Janeiro em 28 de janeiro de 1984, meses antes de completar 91 anos.



ARREPENDIMENTO
Valsa de Gastão Lamounier e Olegário Mariano
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento de Henrique Vogeler ao Piano
Disco Parlophon 13.050-B, matriz 2889
Gravado em 28 de agosto de 1929 e lançado em novembro de 1929



SUAVE RECORDAÇÃO
Valsa de Gastão Lamounier e Olegário Mariano
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento da Orquestra Brasil
Disco Parlophon 13.180-A, matriz 3611
Gravado em 1930 e lançado em julho de 1930



RENÚNCIA
Tango de Gastão Lamounier
Gravado pela Orquestra Típica Columbia
Disco Columbia 7.035-B, matriz 380882-1
Lançado em outubro de 1930



AMOR INGÊNUO
Tango de Gastão Lamounier
Gravado pela Orquestra Típica Columbia
Disco Columbia 7.035-B, matriz 380883-2
Lançado em outubro de 1930



PRÍNCIPE DE GALES
Tango de Gastão Lamounier
Gravado pela Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.298-A, matriz 131109
Lançado em 1931



ARREPENDIMENTO
Valsa de Gastão Lamounier
Gravada pela Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.298-B, matriz 131103
Lançado em 1931



PRÍNCIPE DE GALES
Tango de Gastão Lamounier e Mário Lopes de Castro
Gravado por Jesy Barbosa
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.303-A, matriz 131129
Lançado em 1931



IMPOSSÍVEL
Tango de Gastão Lamounier e Martins Capistrano
Gravado por Jesy Barbosa
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.303-B, matriz 131128
Lançado em 1931



ALMAS GÊMEAS
Valsa de Gastão Lamounier e Domingos Barbosa
Gravada por Jayme Vogeler
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.819-B, matriz 4261
Gravado em 06 de julho de 1931 e lançado em 1931



ESTÁ NO PAPO
Marcha de Gastão Lamounier
Gravada por Gastão Lamounier
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.075-B, matriz 381141
Lançado em janeiro de 1932



LÁ DOS PAMPAS
Canção de Gastão Lamounier
Gravada por Jesy Barbosa
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira, sob a direção de João Martins
Disco Victor 33.559-A, matriz 65454-2
Gravado em 13 de abril de 1932 e lançado em junho de 1932



SÓ NÓS DOIS
Valsa de Gastão Lamounier e Anuar Jorge
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.283-B, matriz 5156
Gravado em 14 de setembro de 1935 e lançado em novembro de 1935



E O DESTINO DESFOLHOU
Valsa de Gastão Lamounier e Mário Rossi
Gravada por Carlos Galhardo
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.468-B, matriz 5528
Gravdo em 27 de fevereiro de 1937 e lançado em maio de 1937



SUAVE POEMA DE AMOR
Valsa de Gastão Lamounier e Mário Rossi
Gravada por Albênzio Perrone
Acompanhamento da Orquestra Gastão Lamounier
Disco Odeon 11.510-A, matriz 5616
Gravado em 02 de julho de 1937 e lançado em setembro de 1937



ÚNICA VENTURA
Valsa de Gastão Lamounier e Anuar Jorge
Gravada por Augusto Calheiros
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.650-B, matriz 5853
Gravado em 30 de maio de 1938 e lançado em outubro de 1938











Agradecimento ao Arquivo Nirez










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...