quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Revista da Semana, 1927



Bela capa da Revista da Semana, 1927.

Desenho de Christophersen.








Agradecimento ao Arquivo Nirez

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

SÔNIA CARVALHO, 98 anos!





Há 98 anos nascia em São Paulo, Maria de Nazareth Reys.
Ao casar-se, passou a adotar o sobrenome Marengo.
Iniciou sua carreira ao lado da irmã, Vera Barreto, que cantava, sendo acompanhada por Miriam Reys.
Depois, Miriam, que era fã da cantora Sônia Barreto e do compositor Joubert de Carvalho, adotou o nome Sônia Carvalho e tornou-se um dos mais queridos nomes do rádio paulistano e carioca.
Sua irmã era casada com o locutor Celso Guimarães.
Essas e outras novidades, narradas pela própria Sônia, você confere em breve, no site do Arquivo Nirez, em uma reportagem feita nos anos 70, em Taubaté, onde a cantora morava.
Aqui, você confere dois sucessos de sua carreira.




A Lua também quer brincar
Marcha de Silvino Neto
Gravada por Sônia Carvalho com o conjunto Diabos do Céu, sob a direção de Pixinguinha.
Gravada em 06 de dezembro de 1935 e lançado em 1936.
Disco Victor 34.022-A, matriz 80033-3
Esse era o prefixo do programa radiofônico de Sônia.




A Infelicidade me persegue
Samba de Assis Valente
Gravado por Sônia Carvalho e o Conjunto Regional RCA Victor
Disco Victor 34.014-A, matriz 80032-1
Gravado em 06 de maio de 1935 e lançado em janeiro de 1936.
No coro, Aracy de Almeida e Orlando Silva.











Agradecimento ao Arquivo Nirez.






sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

RÁDIO DAS ESTRELAS: CARMEN MIRANDA

Ouvindo cigarras humanas.
A jovem artista é entrevistada por R. Magalhães Junior,
na revista Vida Doméstica, em julho de 1930.




Agora o blog Estrelas Que Nunca Se Apagam tem mais uma novidade: Rádio das Estrelas.

UMA RARA FOTO DE CARMEN MIRANDA

Instituto Nacional de Música, Janeiro de 1929.
Sentadas, da esquerda para direita, Aurora e Carmen Miranda.
Nesse dia, Carmen fez sua primeira apresentação como cantora.





Por volta de 1992, eu já frequentava o Arquivo Nirez com assiduidade.

Lembro que, aos 16 anos, preferia ir aos sábados a noite fazer minhas pesquisas.
 
Em uma dessas visitas, há 20 anos, encontrei uma foto interessante. 
A legenda só mencionava o compositor Ernesto Nazareth, mas, eu pude identificar aquele sorriso inconfundível. 

Era ela, Carmen Miranda, com sua irmã Aurora, ao lado. Ambas muito jovens, Aurora ainda adolescente. Logo, constatei que era um registro antes da fama de Carmen.
 
Sempre tive um carinho por essa fotografia.  Em artigos, seminários e palestras feitas ao logo dos anos, ela figurava vez ou outra entre meus textos. Foi assim no começo da década de 2000, quando publiquei meu artigo A Outra Carmen Miranda na revista virtual Visão Real, ela era a primeira foto a aparecer.

No dia 05 de agosto de 2005, no dia que se completou cinquenta anos de morte da cantora, apresentei um artigo no jornal O Povo, de Fortaleza, também ilustrado com essa foto. 

Nessa época, eu ainda estudava jornalismo.
 
Hoje, trago-a novamente para mais uma homenagem à Carmen Miranda e, também, mostrar as muitas curiosidades que possui o Arquivo Nirez. Como vocês sabem, utilizo sempre dados de meu acervo e do Museu Cearense de Comunicação (o Arquivo Nirez), mostrando, dessa forma, as curiosidades musicais que se encontram aqui na cidade de Fortaleza.

Ainda voltarei com essa foto e mais detalhes sobre esse dia de janeiro de 1929.





Marcelo Bonavides no Arquivo Nirez





Matéria no jornal O Povo, dia 05 de agosto de 2005, com o título de Nos Tempos de Carminha:


































A INFÂNCIA DE CARMEN MIRANDA

Carminha, aos 4 anos, em 1913.





A NOITE Illustrada
A edição de 04 de maio de 1932 trazia o breve e interessante relato de Carmen Miranda sobre sua infância:

domingo, 12 de fevereiro de 2012

A OUTRA CARMEN MIRANDA

CARMEN MIRANDA, 1930
Arquivo Nirez




No começo da década de 2000, publiquei um longo artigo sobre Carmen Miranda na revista virtual Visão Real.

Hoje, trago esse mesmo artigo, atualizado.

Com vocês:

sábado, 11 de fevereiro de 2012

SEGUIDORES


Meu Blog chegou aos 100 seguidores!
Fico feliz de poder estar compartilhando minha pesquisa que, na verdade, é uma graande paixão. 
Desde o primeiro seguidor, fora as pessoas que sempre estão visitando, me sinto cada vez mais empolgado de dividir essas preciosidades.
Espero que em breve eu possa estar fazendo isso através de livros, documentários, palestras... enfim, quem sabe as parcerias e o patrocínio não vem para ajudar!
Por enquanto, vou alimentando meu querido blog, à minha maneira, do meu jeito, sem esquecer a preciosíssima ajuda do Arquivo Nirez, que juntamente a meu humilde acervo é um dos principais locais de garimpo dessas pepitas.
Agradeço a visita de todos.

Divulguem, comentem, participem de
Estrelas Que Nunca Se Apagam

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

MISS FORTALEZA 1930


Miss Fortaleza
A formosa senhorita Alba Ferreira, pertencente à melhor sociedade da capital do Ceará 
Revista Vida Doméstica, junho 1930

Alba Ferreira saiu vitoriosa com mais de 61.000 votos.
Filha do comerciante Dr. Joaquim Torcapio Ferreira.


Para homenagear a Miss Fortaleza 1930, foram compostas algumas músicas.
Duas delas foram gravadas na gravadora Columbia por Elsie Houston e Januário de Oliveira.
Elsie gravou a valsa Miss Fortaleza, de Pierre Luz e Mozart Ribeiro, em 1930.
Nesse mesmo ano, Januário de Oliveira gravou a marcha Miss Fortaleza
de Pierre Luz e Euclides Silva Novo.




Miss Fortaleza
Marcha de Pierre Luz e Mozart Ribeiro
Gravação de Januário de Oliveira
Disco Columbia 5.228-B, matriz 380723-2
companhamento do Jazz Band Columbia
Disco lançado em julho de 1930.




Oh, Miss Encanto
Eis aqui
Sob a luz das saudações
Pois foi após de surgir
vivem tão cheio de emoções
Assim tão meiga e louçã
De porte esbelto e gentil
Tu és a mais linda irmã
Das lindas misses do Brasil

Ceará, jardim de sol
Das tintas do arrebol
Compôs mulher, com todo amor
O teu perfil
Eu te saúdo, oh flor
Brindando em ti o ardor
Da raça forte e vencedora do Brasil


                          
Agradecimento ao Arquivo Nirez

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Resposta Imediata


Um dia, um fã chamou Aracy de Almeida de feia.
Ela não se aborreceu, apenas disse:
- "Sim, mas sou Aracy de Almeida!"

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Álbum das Estrelas - Celso Guimarães


Em maio de 1937 a revista Carioca publicava a fotografia do locutor Celso Guimarães na seção Para o Album do Radio-Fan (na grafia original). Anexo, vinha um pequeno verbete sobre Celso, que era cunhado da cantora Sônia Carvalho.


PARA O ALBUM DO RADIO-FAN - CELSO GUIMARÃES

Celso Foot Guimarães começou no radio em 1931, na Radio Record de São Paulo. Depois, foi "speaker"-chefe da PRB-6, Cruzeiro do Sul, também de São Paulo, da Rede Verde Amarella. Mais tarde passou para a Radio Educadora Paulista, onde era tambem o "speaker" principal e o assistente artistico. Agora é director-artistico da Radio Nacional, actua eventualmente ao picrophone e faz parte do Radio-Theatro da PRE-8. Nasceu em Jundiahy, Estado de São Paulo, a 23 de novembro de 1907. É casado e tem uma filhinha. Foi o iniciador, no "broadcasting" nacional, dos "Calouros" no radio, do "Programma dos Bairros" e de varios outros. Mede 1,73 de altura. Cabellos castanhos e olhos verdes.








Agradecimento ao Arquivo Nirez

O que foi cartaz há 20 anos!

Revirando meus recortes, encontrei o que estava passando nos cinemas de Fortaleza há 20 anos.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...