Páginas

Translate

sexta-feira, 7 de julho de 2017

WILSON BATISTA - 49 ANOS DE SAUDADE

WILSON BATISTA
http://vermelho.org.br


Há 49 anos falecia o compositor e cantor WILSON BATISTA.

Wilson Batista de Oliveira nasceu em 03 de julho de 1913, em Campos (RJ). Era filho de um humilde pintor de paredes, funcionário da guarda municipal de Campos (RJ), João Batista de Oliveira e Isaurinha Alves de Oliveira. Seu gosto pela música veio da convivência com o tio, Ovídio Batista, que tocava vários instrumentos e era maestro da banda “Lira de Apolo”, em Campos.

Sua estreia como músico se deu na banda do tio, batendo triângulo. Chegou a cursar o Instituto de Artes e Ofícios de Campos, buscando habilitar-se no ofício de marceneiro. Embora tivesse pouca instrução e dificuldades de assinar o nome, era capaz de fazer um poema com grande facilidade.

Foi morar sozinho no Rio de Janeiro em 1929, tentando ganhar a vida como compositor, indo morar com um tio que era gari. Chegou a trabalhar como acendedor de lampiões da Light, mas por pouco tempo. Seu sonho era vencer como compositor de sambas. Era um boêmio inveterado, frequentando a zona boêmia, cabarés e cassinos.

Ainda em 1929, aos 16 anos, compôs seu primeiro samba, Na Estrada da Vida. Nessa época, trabalhava no Theatro recreio como eletricista e ajudante de contra-regra. O samba foi cantado por ninguém menos que Aracy Côrtes, a maior estrela da época.

Sua primeira composição gravada foi o samba Por Favor Vai Embora, em parceria com Benedito Lacerda e Osvaldo Silva, sendo registrada por Patrício Teixeira, em 1932.

Seu sucesso, o samba Lenço no Pescoço, iniciaria uma famosa polêmica musical com Noel Rosa. O samba fazia apologia da malandragem, traçando um retrato perfeito do malandro carioca daquele período.

Continuou compondo músicas, sozinho ou em parcerias, realizando seu antigo sonho. Apesar de casado e pai de dois filhos, nunca abandonou a boêmia.

Apesar da fama e do sucesso de sua carreira, Wilson Batista morreu pobre, no Rio de Janeiro, em 07 de julho de 1968, no Hospital Sousa Aguiar, no Centro da cidade. Apenas quatro dias depois de completar 55 anos.



LENÇO NO PESCOÇO
Samba
Gravado por Sílvio Caldas
Acompanhamento dos Diabos do Céu, soba direção de João Martins
Disco Victor 33.712-B, matriz 65805-1
Gravado em 18 de julho de 1933 e lançado em outubro



NA ESTRADA DA VIDA...
Samba Canção
Gravado por Luís Barbosa e seu chapéu de palha
Acompanhamento de Mário Travassos ao piano
Disco Victor 33.732-A, matriz 65722-1
Gravado em 28 de abril de 1933 e lançado em dezembro



CANSEI DE CHORAR
Samba Canção
Gravado por Déo
Acompanhamento do Conjunto Regional Columbia
Disco Columbia 8.326-B, matriz 3588
Lançado em 1937



MEU ÚLTIMO CIGARRO
Samba
Gravado por Déo
Acompanhamento do Conjunto Regional Columbia
Disco Columbia 8.327-B, matriz 3585
Lançado em 1937



ACERTEI NO MILHAR
Samba Choro em parceria com Geraldo Pereira
Gravado por Moreira da Silva
Acompanhamento do Boêmios da Cidade
Disco Odeon 11.883-B, matriz 6332
Gravado em 04 de abril de 1940 e lançado em agosto



ARTIGO NACIONAL
Samba em parceria com Germano Augusto
Gravado por Cinara Rios
Acompanhamento de Regional
Disco Victor 34.612-B, matriz 33377-1
Gravado em 11 de abril de 1940 e lançado em junho



NO BOTECO DO JOSÉ
Marcha em parceria com Augusto Garcez
Gravada por Linda Batista
Acompanhamento de Benedito Lacerda e seu Regional
Disco Victor 80-0348-A, matriz S-078294-2
Gravado em 21 de setembro de 1945 e lançado em novembro



MAL AGRADECIDA
Samba em parceria com Buci Moreira
Gravado por Aracy de Almeida
Acompanhamento de Geraldo Medeiros e seu Conjunto
Disco Odeon 12.867-B, matriz 8378
Gravado em 09 de junho de 1948 e lançado em junho



CHICO BRITO
Samba em parceria com Afonso Teixeira
Gravado por Dircinha Batista
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.047-B, matriz 8603
Gravado em 01 de dezembro de 1949 e lançado em outubro de 1950



DOLORES SIERRA
Samba em parceria com Jorge de Castro
Gravado por Nelson Gonçalves
Acompanhamento de Fafá Lemos e seu Conjunto
Disco RCA Victor 80-1642-B, matriz BE6-VB-1091
Gravado em 09 de abril de 1956 e lançado em agosto










2 comentários:

  1. Tem francesa no morro também é dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Márcio!
      Tem francesa no morro é do Assis Valente, mas foi gravada por Aracy Côrtes em 1932.
      Foi a primeira música do Assis a ser gravada.
      Abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...