Páginas

Translate

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

RELEMBRANDO O REVISTÓGRAFO E COMPOSITOR MARQUES PORTO


MARQUES PORTO
http://memoria.bn.br/



Hoje, vamos relembrar o revistógrafo e compositor MARQUES PORTO.

Baseados na pesquisa de nossa colega Laura Macêdo, que em 2010 entrevistou o sobrinho do revistógrafo ao lado de Cafu e Helô Lima, conseguimos fazer um post sobre Marques Porto. Conheçam o excelente trabalho de Laura Macêdo sobre o Teatro de Revista e a MPB: http://bit.ly/37ESemj


Agostinho José Marques Porto nasceu em 08 de janeiro de 1897 (algumas fontes dão o dia 06 de janeiro) em Bagé (RS). Era filho de um marechal do exército, que se encontrava em serviço militar nesta cidade. Ainda bebê, voltou ao Rio de Janeiro, onde foi criado. Ele era o filho mais velho do segundo casamento de José Agostinho Marques Porto com Julieta de Carvalho Marques Porto.

Durante a década de 1920 e no início da década de 1930, Marques Porto foi um dos grandes autores de peças para o Teatro de Revista, trabalhando várias vezes ao lado de Luiz Peixoto e Pedro de Sá Pereira. No teatro, desempenhou várias funções: revistógrafo, letrista de canções, empresário, diretor, ensaiador, sem esquecer de batalhar pelos direitos e interesses de sua classe, sendo membro do Conselho Deliberativo da SBAT (Sociedade Brasileira de Autores Teatrais).

Mesmo exercendo várias funções, ele mantinha um emprego como funcionário da Secretaria de Guerra, atuando como Sub-Inspetor da Polícia Marítima. Nesse cargo, curiosamente, ele foi designado a conduzir de lancha até um navio, Washington Luiz, recém-deposto e que seguia para o exílio. No teatro, Marques Porto, por várias vezes, satirizou o ex-presidente.

Marques Porto também chegou a atuar como ator, no grupo teatro de Brinquedo, dirigido por Eugênia Álvaro Moreyra e Álvaro Moreyra, atuando em duas peças: Adão, Eva e Outros Membros da Família e Espetáculo do Arco da Velha.

Sua carreira no teatro musicado, onde atuou por doze anos, deixou uma bela obra, entre peças, burletas e revistas. Ao todo, segundo levantamento de Laura Macêdo, foram sessenta títulos de peças, com duas traduções, com vários parceiros.

Sua estreia como autor aconteceu em 1922 na revista Canalha das Ruas, em parceria com Ary Pavão, que satirizava Arthur Bernardes. De 1922 a 1925, seguiram-se Cabocla Bonita; Comidas, Meu Santo! e Mão na Roda.

Alguns de seus grandes sucessos foi a revista À La Garçonne, de 1924, em parceria com Afonso de Carvalho, cuja estrela Margarida Max lançou a moda dos cabelos à la Garçonne. Também, em 1928, ao lado de Luiz Peixoto, levou à cena a revista Microlândia, estrelada por Aracy Côrtes, que lançou com muito sucesso o samba Jura!... de Sinhô (José Barbosa da Silva).

O grande parceiro de Marques Porto foi Luiz Peixoto, inclusive na feitura de letras para melodias. Colocando letra em uma melodia de Henrique Vogeler eles consagrariam, com a primorosa interpretação de Aracy Côrtes, a canção Yayá (Linda Flor), mais conhecida como Ai, Yoyô, nosso primeiro samba canção, lançado em fins de 1928 na revista Miss Brasil.

O compositor Ary Barroso também seria parceiro musical de Marques Porto (em várias ocasiões, contando com a presença de Luiz Peixoto). Os três compuseram o belo samba Sem Querer..., gravado pela atriz-cantora Zaíra Cavalcanti no final de 1930.

Marques Porto viveu com a atriz portuguesa Celinda Costa de 1920 até o dia 12 de fevereiro de 1934, quando faleceu, em uma chácara da família em São Lourenço (MG). Era um domingo de carnaval e ele tinha 37 anos de idade. Ele deixou uma filha, Lucy Marques Porto, de uma outra união.


Trago 21 composições da autoria de Marques Porto em parceria com outros compositores. São registros feitos entre 1925 e 1939.



SANDÁLIA DE COURO
Maxixe de Marques Porto, Ary Pavão e Pedro de Sá Pereira
Gravado por Fernando
Acompanhamento do Coro da Jazz Band Sul Americana Romeu Silva
Disco Odeon Record 122.940
Gravado e lançado em 1925




DÁ-ME UM BEIJO
Canção de Marques Porto, Ary Pavão e Pedro de Sá Pereira
Gravado por Fernando
Acompanhamento do Coro da Jazz Band Sul Americana Romeu Silva
Disco Odeon Record 122.943
Gravado e lançado em 1925




CANGOTE CHEIROSO
Canção de Pedro de Sá Pereira, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento do Trio Pixinguinha, Nelson e Tute
Disco Odeon 10.091-B, matriz 1289
Lançado em 1928




CUSCUS
Maxixe de Pedro de Sá Pereira, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American do Cassino Copacabana
Disco Odeon 10.096-B, matriz 1440
Lançado em janeiro de 1928




YAYÁ (LINDA FLOR)
Canção Brasileira de Marques Porto, Luís Peixoto e Henrique Vogeler
Gravada por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Parlophon 12.926-A, matriz 2366
Lançado em março de 1929




GUERRA AO MOSQUITO
Monólogo de Luís Peixoto e Marques Porto
Gravado por Pinto Filho
Disco Parlophon 12.989-A, matriz 2670
Gravado em junho de 1929 e lançado em agosto de 1929




O NÊGO NO SAMBA
Samba de Ary Barroso, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 33.285-B, matriz 50144-2
Gravado em 14 de dezembro de 1929 e lançado em maio de 1930




CANGOTE CHEIROSO
Samba Pedro de Sá Pereira, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Luíza Fonseca
Acompanhamento da Orquestra Brunswick
Disco Brunswick 10.016-B, matriz 132
Lançado em janeiro de 1930




CUSCUS
Samba de Pedro de Sá Pereira, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Luíza Fonseca
Gravado pela Orquestra Brunswick
Disco Brunswick 10.016-A, matriz 129
Lançado em janeiro de 1930




MEU SENHOR DO BONFIM
Samba de Pedro de Sá Pereira, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 10.526-A, matriz 3146
Lançado em janeiro de 1930




SAMBA DE SÃO BENEDITO
Samba de Ary Barroso, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.553-A, matriz 3277
Lançado em janeiro de 1930




JURAMENTO
Samba de Ary Barroso, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.553-B, matriz 3276-1
Lançado em janeiro de 1930




ALVORADA DO SERTÃO
Cena Cômica de Pinto Filho e Marques Porto
Gravada por Pinto Filho e Dora Brasil
Disco Parlophon 13.175-A, matriz 3556
Gravado em 1930 e lançado em julho de 1930




TAVA ASSIM DE PORTUGUÊS
Canção Cômica de Chiquinha Gonzaga e Marques Porto
Gravada por Pinto Filho
Disco Parlophon 13.192-B, matriz 3675
Gravado em 1930 e lançado em agosto de 1930




DONA ALICE
Marcha de Ary Barroso, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravada por Palitos
Acompanhamento da Orquestra Pan American, sob a direção de Simon Boutman
Disco Odeon 10.649-B, matriz 3649
Lançado em agosto de 1930




CHAMEGO
Canção de Augusto Vasseur, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravada por Aracy Côrtes
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 10.692-B, matriz 3897
Gravado em 14 de agosto de 1930 e lançado em outubro de 1930




PRETO E BRANCO
Toada de Augusto Vasseur, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravada por Aracy Côrtes
Acompanhamento de Piano
Disco Odeon 10.681-B, matriz 3865
Lançado em setembro de 1930




SEM QUERER
Samba de Ary Barroso, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Zaíra Cavalcanti
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Parlophon 13.255-B, matriz T-16
Lançado em janeiro de 1931




CHEVALIER DO RECREIO
Paródia de Fain, Kahal, Norman e Marques Porto
Gravada por Mesquitinha
Acompanhamento de Kalua ao Piano
Disco Victor 33.496-B, matriz 65278-1
Gravado em 09 de novembro de 1931 e lançado em dezembro de 1931




PRETO E BRANCO
Batuque de Augusto Vasseur, Marques Porto e Luís Peixoto
Gravado por Carmen Miranda e Almirante
Acompanhamento do Conjunto Odeon, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.777-A, matriz 6075
Gravado em 02 de maio de 1939 e lançado em outubro de 1939




TUA BELEZA
Samba de Marques Porto e Valdemar Silva
Gravado por Cyro Monteiro
Acompanhamento de Regional
Disco Victor 34.515-A, matriz 33156-1
Gravado em 12 de setembro de 1939 e lançado em novembro de 1939


















Agradecimento a Dijalma Cândido e ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...