terça-feira, 31 de março de 2020

ARACY CÔRTES – 116 ANOS

ARACY CÔRTES
A Noite Illustrada, 1930
Arquivo Nirez


 
 
Há 116 anos nascia a cantora e atriz ARACY CÔRTES.


Nascida Zilda de Carvalho Espíndola, em 31 de março de 1904, no Rio de Janeiro, ela se tornaria em uma das mais importantes intérpretes de nossa música em todos os tempos.

Com o nome artístico de Aracy Côrtes, a jovem Zilda conquistou o Teatro de Revista ao longo dos anos 20, do século passado, se tornando uma de suas Rainhas mais queridas. Lançando compositores do quilate de Noel Rosa, Ary Barroso e Assis Valente, era ela quem interpretava no teatro, em primeira mão, as músicas que seriam sucesso de público.

domingo, 29 de março de 2020

BRAGUINHA E SEUS RITMOS


BRAGUINHA (JOÃO DE BARRO)
Em dois momentos de sua vida
http://memoria.bn.br / copacabana.com



Há 113 anos nascia o compositor, autor, cantor, roteirista e produtor JOÃO DE BARRO (BRAGUINHA).


sábado, 28 de março de 2020

ALFREDO SILVA, O REI DO RISO - 82 ANOS DE SAUDADE


ALFREDO SILVA
Revista do Theatro & Sport, 28 de março de 1914.
http://memoria.bn.br



Há 82 anos falecia o ator ALFREDO SILVA, O Rei do Riso.

Nascido no Rio de Janeiro em 25 de março de 1874, Alfredo Silva iniciou sua carreira aos 20 anos, na companhia Dias Braga, liderada por seu tio, o ator e empresário Dias Braga, em uma temporada por Campinas (SP). Ainda era sobrinho do ator Domingos Braga e primo do ator Armando Braga.



Alfredo Silva, à direita, sentado,  com uma bengala, em início de carreira.
Em pé, à esquerda, o ator Alexandre de Azevedo.
Theatro Recreio, 1895.
Arquivo Marcelo Bonavides

Alfredo Silva foi um dos mais populares atores das primeiras décadas do século XX, destacando-se no Teatro de Revista, sempre interpretando personagens cômicos.

Atuou por muitos anos na empresa do Theatro São José, de propriedade do empresário Paschoal Segreto, aonde chegou a ter sua companhia teatral. Ao lado de Pepa Delgado, Cecília Porto e Júlia Martins, brilhou em peças como Manobras do AmorA Gatinha BrancaForrobodó, onde deu vida ao Guarda Noturno, atuando anos depois ao lado de uma nova estrela, Otília Amorim, em Pé de Anjo, de 1920.


Alfredo Silva comoGuarda Noturno de Forrobodó.
Fon Fon, 1913.
http://memoria.bn.br


Foi casado com a atriz portuguesa Laura Godinho, com que dividiu os palcos por várias ocasiões, enviuvando em 1919. Depois, teve como companheira, Angela Ferrari.


Atriz Laura Godinho, 1912
Arquivo Marcelo Bonavides

Gravou algumas músicas na Casa Edison, em discos Odeon Record, a maioria repertório do Teatro de Revista. Gravou sozinho e ao lado de Pepa Delgado e Olympio Nogueira.



Companhia Alfredo Silva, Theatro São José, 1915.
Alfredo Silva está em pé, ao meio, de chapéu branco e sorrindo.
Em sua frente, de chapéu escuro e camisa branca, a atriz Pepa Delgado.
Ao lado dela, à esquerda, a atriz Laura Godinho, esposa de Alfredo Silva.
Arquivo Marcelo Bonavides



Selo de O Vagalume, gravado pela atriz Pepa Delgado.
O nome de Alfredo Silva aparece no selo, mas quem canta é Pepa Delgado.
No fim da gravação há um comentário, possivelmente, feito por Alfredo Silva
https://discografiabrasileira.com.br/

Também atuou no cinema, em filmes como Veneno Branco, de 1929, A Canção de Lisboa, de 1933, O Descobrimento do Brasil, de 1934 e O Jovem Tataravô, de 1938, seu último trabalho. Em seus últimos anos de vida, interpretava o personagem Pipoca, criado pelo jornal A Noite, sendo uma figura muito popular no carnaval.


Alfredo Silva como
Frei Henrique de Coimbra
O Descobrimento do Brasil, 1934

Ele e Angela Ferrari viviam modestamente, desde 1936, em uma casa de cômodos situada à Rua Riachuelo, nº212. Nesse local, ele festejou seu último aniversário, em 25 de março, quando completou 64 anos, recebendo os vizinhos, que muito o estimavam e que foram lhe cumprimentar e levar doces. Segundo o jornal A Noite, de 29 de março de 1938, p.3, “foi essa talvez a sua ultima emoção agradavel, a sua derradeira alegria”.

Segundo A Noite, ele era um fumante inveterado consumindo, às vezes, dois maços de charutinhos por dia. Em seus últimos tempos, vinha se privando do fumo por orientação médica. Por motivos de saúde, também estava afastado dos palcos.

Porém, no sábado, dia 26 de março, ele faria sua última atuação, trabalhando no festival da atriz Emilia de Souza, no Centro dos Cocheiros, onde fez rir “perdidamente a platéa”, segundo o jornal A Batalha, de 29 de março de 1938, p.1. Na noite de segunda, 28 de março, ele passou mal e o levaram, de táxi, ao Hospital da Ordem 3º da Penitencia, na Tijuca, de que ele era irmão. Enquanto esperava ser atendido, seu estado se agravou. Sereno e lúcido até o último instante, Alfredo Silva falecia.

Seu enterro foi acompanhado por personalidades do meio teatral, como os empresários Domingos Segreto e seu irmão Paschoal Segreto Sobrinho, o empresário e compositor Luiz Iglezias e o ator Pedro Dias, representando a companhia do Theatro Recreio, entre outros. Os funerais foram custeados pela Casa dos Artistas.

Uma curiosidade: Ao escolher a foto que ilustraria essa postagem, percebi que a data do Jornal de Theatro & Sport (primeira foto) era a de 28 de março de 1914, exatos 24 anos antes da morte de Alfredo Silva.



Alguns personagens de Alfredo Silva



Revista da Semana, 1902
http://memoria.bn.br


Revista da Semana, 1903
http://memoria.bn.br


Na Revista Berliques e Berloques, 1907.
Revista da Semana
http://memoria.bn.br


Em Nick Carter, o grande policia americano, 1910.
Fon Fon.
http://memoria.bn.br




Gravações de Alfredo Silva

(Gravações cedidas gentilmente pelo Arquivo Nirez)




MAXIXE ARISTOCRÁTICO

Selo de Maxixe Aristocrático
https://discografiabrasileira.com.br/

Maxixe de José Nunes
Gravado por Pepa Delgado e Alfredo Silva
Disco Odeon Record 40.224, matriz RX-161
Repertório da Revista Cá e Lá






OS CAPADÓCIOS

Selo de Os Capadócios
https://discografiabrasileira.com.br/

De José Nunes
Gravado por Olympio Nogueira e Alfredo Silva
Disco Odeon Record 10.038, matriz R-164
Lançado em 1904
Repertório da Revista Avança!






TOMA LÁ TOMATES

Selo de Toma lá, Tomates
https://discografiabrasileira.com.br/

De Costa Junior
Gravado por Alfredo Silva
Disco Odeon Record 10.040
Lançado em 1904
Repertório da Revista Cá e Lá






RATO, RATO

Selo de Rato, Rato
https://discografiabrasileira.com.br/

Cançoneta
Gravada por Alfredo Silva
Disco Odeon Record 10.060
Lançado em 1904
Repertório da Revista Avança!







Jornais noticiam a morte de Alfredo Silva


Diário Carioca, terça-feira 29 de março de 1938, p. 11


http://memoria.bn.br/



Diário de Notícias, terça-feira 29 de março de 1938, p. 05


http://memoria.bn.br/



A Batalha, terça-feira 29 de março de 1938, p. 01


http://memoria.bn.br/


A Batalha, quarta-feira 30 de março de 1938, p. 04


http://memoria.bn.br/



Correio da Manhã, terça-feira 29 de março de 1938, p. 01


http://memoria.bn.br/



Correio da Manhã, quarta-feira 30 de março de 1938, p. 08


http://memoria.bn.br/



A Noite, terça-feira 29 de março de 1938, pgs. 01 e 03


http://memoria.bn.br/


http://memoria.bn.br/


A Noite, terça-feira 29 de março de 1938, p. 09


http://memoria.bn.br/


A Noite, quarta-feira 30 de março de 1938, p. 02


http://memoria.bn.br/


A Noite, sábado 02 de abril de 1938, p. 03


http://memoria.bn.br/



A Noite, sábado 02 de abril de 1938, p. 06


http://memoria.bn.br/














Agradecimento ao Arquivo Nirez










EFEMÉRIDES DE 28 DE MARÇO: WALDEMAR HENRIQUE, BUCY MOREIRA E ADELINO MOREIRA


A data de hoje marca o nascimento ou falecimento dos seguintes artistas: Waldemar Henrique, Bucy Moreira, Nhô Pai e Adelino Moreira.


sexta-feira, 27 de março de 2020

LYDIA CAMPOS, LA REINA DEL TANGO - 117 ANOS

LYDIA CAMPOS
Phono-Arte, 30 de setembro de 1929, nº 28
Arquivo Nirez



Há 117 anos nascia a cantora e compositora LYDIA CAMPOS, La Reina del Tango.

Magdalena Giamarelli de Mejia nasceu em Rosário, Argentina, em 27 de março de 1903. Era filha de Eloisa Giamarelli e Miguel Giamarelli.

quinta-feira, 26 de março de 2020

MÚSICAS & CULINÁRIA - VATAPÁ


O VATAPÁ


https://oimparcial.com.br/


Um dos pratos mais famosos e apreciados na culinária brasileira é o Vatapá.

Há quem diga que ele veio da África, outros já dizem que ele se originou aqui, no Brasil. Mas, com toda certeza, ao longo de gerações, essa iguaria foi se incorporando ao nosso paladar e sofrendo adaptações pelas várias regiões de nosso país.


quarta-feira, 25 de março de 2020

MÚSICAS & CRÍTICAS 11 - ODEON E PARLOPHON (MARÇO DE 1929)




MÚSICAS & CRÍTICAS 11


O número 17 da revista Phono-Arte, lançado em 15 de abril de 1929, trazia a crítica de gravações realizadas na Odeon e Parlophon nos discos lançados em março de 1929.

Vários artistas, como Francisco Alves, Francisco Pezzi e Gastão Formenti apresentam suas gravações em variados estilos, contando também com a execução da Orquestra Pan American, do acordeonista Antônio Berlini e do cançonetista Alfredo Albuquerque. Não encontramos as gravações de Djalma Guimarães e Luiz Americano.

terça-feira, 24 de março de 2020

JANUÁRIO DE OLIVEIRA - 118 ANOS

Phono-Arte, 30 de março de 1930, nº 40.
Arquivo Nirez



Há 118 anos nascia o cantor, humorista e compositor JANUÁRIO DE OLIVEIRA.


Januário de Oliveira Chirico nasceu no Rio de Janeiro em 24 de março de 1902, falecendo em São Paulo em 22 de fevereiro de 1963.


OLEGÁRIO MARIANO - 131 ANOS


OLEGÁRIO MARIANO
Fon Fon, 1928
http://memoria.bn.br



Há 131 anos nascia o poeta e compositor OLEGÁRIO MARIANO.


Olegário Mariano Carneiro da Cunha nasceu em Recife (PE), em 24 de março de 1889, era membro de uma conhecida família pernambucana, Carneiro da Cunha, e foi um poeta muito popular na primeira metade do século XX.


segunda-feira, 23 de março de 2020

BERTA LORAN - 94 ANOS


BERTA LORAN
http://static1.purepeople.com.br/



Hoje, a atriz e comediante brasileira BERTA LORAN completa 94 anos.


MORAES NETO - 102 ANOS

MORAES NETO
Arquivo Marcelo Bonavides



Há 102 anos nascia o cantor e compositor MORAES NETO.

Moraes Neto foi um dos populares cantores da década de 1940.


domingo, 22 de março de 2020

GUIMARÃES PASSOS E A SUA CASA BRANCA DA SERRA


O Malho, 1904.
http://memoria.bn.br


Há 153 anos nascia o poeta e jornalista GUIMARÃES PASSOS.

Um de seus poemas mais famosos, A Casa Branca da Serra, foi musicado por Miguel Emídio Pestana, se tornando em uma das canções/modinhas mais conhecidas de todos os tempos. Sendo gravada por vários intérpretes.


JOSÉ (GIUSEPPE) RIELLI - 73 ANOS DE SAUDADE


Arquivo
Humberto Franceschi



Há 73 anos falecia o compositor e instrumentista JOSÉ (GIUSEPPE) RIELLI.


AURORA MIRANDA INTERPRETA ANDRÉ FILHO

ANDRÉ FILHO E AURORA MIRANDA
http://memoria.bn.br/



Há 114 anos nascia o cantor e compositor ANDRÉ FILHO.


sexta-feira, 20 de março de 2020

EFEMÉRIDES DE 20 DE MARÇO: JOAQUIM CALLADO, ERNESTO NAZARETH, NOZINHO, EROTIDES DE CAMPOS E NORA NEY


A data de hoje, 20 de março, marca o nascimento ou falecimento dos seguintes artistas: JOAQUIM CALLADO, ERNESTO NAZARETH, NOZINHO, EROTIDES DE CAMPOS e NORA NEY.



quinta-feira, 19 de março de 2020

ELAS INTERPRETAM ASSIS VALENTE


ASSIS VALENTE
O Malho, 1934
http://memoria.bn.br/


Há 109 anos nascia o compositor ASSIS VALENTE.

Assis Valente nasceu na Bahia em 19 de março de 1911, falecendo no Rio de Janeiro em 10 de março de 1958.


quarta-feira, 18 de março de 2020

ALCEBÍADES BARCELOS (BIDE) - 45 ANOS DE SAUDADE


ALCEBÍADES BARCELLOS (BIDE)
Arquivo Nirez


Há 45 anos falecia o compositor ALCEBÍADES BARCELOS, também conhecido como BIDE (ou Bidi, na grafia dos anos 30).


terça-feira, 17 de março de 2020

LUIZ IGLEZIAS - 115 ANOS

LUIZ IGLEZIAS
A Noite Illustrada, 1933
Arquivo Nirez



Há 115 anos nascia o compositor e teatrólogo LUIZ IGLEZIAS.


segunda-feira, 16 de março de 2020

JOSUÉ DE BARROS - 132 ANOS

JOSUÉ DE BARROS
Revista O Violão, janeiro de 1929
Arquivo Nirez



Há 132 anos nascia o compositor, violonista, letrista, bandolinista e cantor JOSUÉ DE BARROS.

Josué de Barros é mais conhecido por ter descoberto a cantora Carmen Miranda. Porém, o que poucos sabem é que ele foi um ótimo violonista e compositor inspirado, entre outras atividades.


domingo, 15 de março de 2020

HENRIQUE ALVES DE MESQUITA - 190 ANOS


HENRIQUE ALVES DE MESQUITA
musicabrasilis.org.br


Há 190 anos nascia o compositor, regente, organista, trompetista e professor HENRIQUE ALVES DE MESQUITA.


sexta-feira, 13 de março de 2020

CUSTÓDIO MESQUITA - 75 ANOS DE SAUDADE


CUSTÓDIO MESQUITA
Cena do filme Bombonzinho, de 1937
Carioca, 1937
Arquivo Nirez


Há 75 anos, em 13 de março de 1945, falecia o compositor CUSTÓDIO MESQUITA.

Além de compositor, Custódio era também pianista, regente e ator, sendo um dos galãs do cinema brasileiro nos anos 30 e início dos anos 40.

Porém seu grande destaque e contribuição para nossa cultura foi como compositor, tendo deixado dezenas de clássicos belíssimos como: MulherVelho RealejoNada AlémSe a Lua ContasseEnquanto Houver SaudadeValsa do Meu Subúrbio, entre muitas outras. E esse talento o colocou entre nossos melhores compositores de todos os tempos.

Custódio de Mesquita Pinheiro nasceu no Rio de Janeiro em 24 de abril de 1910, no bairro das Laranjeiras, em uma família de classe média alta. Sua mãe lhe ensinou as primeiras noções de música e seu pai, Raul Cândido de Pinheiro (que tocava piano) os primeiros acordes.


Custódio mesquita aos dois anos de idade.
Arquivo Marcelo Bonavides


Custódio mesquita aos doze anos de idade.
Arquivo Marcelo Bonavides


Estudou piano com Luciano Gallet, por pouco tempo, pois só queria tocar de ouvido. Depois, foi aluno do professor Otaviano Gonçalves.

Por ser um menino indisciplinado, sua mãe o colocou no Fluminense Futebol Clube para ser escoteiro. Lá, ele se tornou tocador de tambor. Mesmo passando pouco tempo, descobriu a paixão pela bateria, a qual passaria a dominar tanto quanto o piano.

Estudou apenas até a terceira série do antigo curso ginasial, no Liceu Francês, do Flamengo.


Custódio Mesquita e sua mãe, d. Camila.
Carioca, 1936.
Arquivo Nirez


Fon Fon, 1933
http://memoria.bn.br

Por volta dos dezoito anos, Custódio começou a tocar bateria em conjuntos musicais. Em 1931, estava atuando na Rádio Mayrink Veiga e, em seguida, na Rádio Phillips, no célebre e pioneiro Programa Casé. Nesse período começou a atuar também como pianista.

Em 1932, suas primeiras composições começaram a ser gravadas. O primeiro disco trazia, Dormindo na Rua e Tenho um Segredo, o ritmo das duas era o Fox canção e ambas foram gravadas por Sylvio Caldas na Victor.

Atuou em três filmes: Alô, Alô, Brasil (1935), Bombonzinho (1937) e Moleque Tião (1943).


O Malho, 1934
http://memoria.bn.br

O Malho, 1934
http://memoria.bn.br


Custódio Mesquita com Carmen Miranda e Aurora Miranda.
Arquivo Marcelo Bonavides


Custódio Mesquita e Palmerim Silva em Bombonzinho, 1937.
O Cruzeiro, 1937.
http://memoria.bn.br


Custódio era um homem extremamente elegante, bonito, fazendo muito sucesso entre as mulheres e com os amigos, que acompanha pelas noites boêmias. 

Casou-se duas vezes, primeiro com a atriz Alda Garrido e, depois, com Helene Moukhine, também artista que, após casada, se dedicou ao lar.


Helene Moukhine
Arquivo Marcelo Bonavides

Entre 1935 e 1937, foi subsecretário da SBAT, entidade a qual era afiliado desde 1933; em 1945, passou a ser conselheiro.

Custódio Mesquita faleceu precocemente em 13 de março de 1945, pouco antes de completar 35 anos.


A Noite, 13 de março de 1945, p.07.http://memoria.bn.br


Diário de Notícias, 14 de março de 1945, p.09.http://memoria.bn.br



Correio da Manhã, 14 de março de 1945, p.11.http://memoria.bn.br


O Cruzeiro, 1934.
http://memoria.bn.br


CUSTÓDIO MESQUITA
Arquivo Marcelo Bonavides




Vamos conferir 43 gravações onde Custódio Mesquita atua como intérprete, acompanhado de sua Orquestra, fazendo a releitura de clássicos de Ernesto Nazareth, e também se faz presente como compositor nas vozes de Carmen Miranda, Aracy Côrtes, Aurora Miranda, Aracy de Almeida, Zezé Fonseca, Francisco Alves, João Petra de Barros, entre outros.



Custódio Mesquita Intérprete


EPONINA
Valsa de Ernesto Nazareth
Gravada por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0079-A, matriz S-052730-1
Gravado em 01 de março de 1943 e lançado em maio de 1943



BREJEIRO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0079-B, matriz S-052731-1
Gravado em 01 de março de 1943 e lançado em maio de 1943



GOTAS DE OURO
Valsa de Ernesto Nazareth
Gravada por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0097-A, matriz 052766-1
Gravado em 06 de maio de 1943 e lançado em julho de 1943



BAMBINO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0097-B, matriz 052767-1
Gravado em 06 de maio de 1943 e lançado em julho de 1943



EXPANSIVA
Valsa de Ernesto Nazareth
Gravada por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0105-A, matriz S-052768-1
Gravado em 06 de maio de 1943 e lançado em agosto/setembro de 1943



ESCOVADO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0105-B, matriz S-052769-2
Gravado em 06 de maio de 1943 e lançado em agosto/setembro de 1943



FACEIRA
Valsa de Ernesto Nazareth
Gravada por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0122-A, matriz S-052816-1
Gravado em 16 de agosto de 1943 e lançado em outubro de 1943



APANHEI-TE CAVAQUINHO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0122-B, matriz S-052817-1
Gravado em 16 de agosto de 1943 e lançado em outubro de 1943



CORAÇÃO QUE SENTE
Valsa de Ernesto Nazareth
Gravada por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0125-A, matriz S-052820-1
Gravado em 19 de agosto de 1943 e lançado em novembro de 1943



ESCORREGANDO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0125-B, matriz S-052821-1
Gravado em 19 de agosto de 1943 e lançado em novembro de 1943





Custódio Mesquita Compositor

DORMINDO NA RUA
Fox Canção de Custódio Mesquita
Gravado por Sílvio Caldas
Acompanhamento do Grupo dos Piratas
Disco Victor 33.588-A, matriz 65457-1
Gravado em 15 de abril de 1932 e lançado em agosto de 1932



TENHO UM SEGREDO
Fox Canção de Custódio Mesquita
Gravado por Sílvio Caldas
Acompanhamento do Grupo dos Piratas
Disco Victor 33.588-B, matriz 65524-2
Gravado em 16 de junho de 1932 e lançado em agosto de 1932



MORENO FACEIRO
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.153-B, matriz 381325
Lançado em dezembro de 1932



ERA UMA VEZ
Canção de Custódio Mesquita
Gravada por Madelou de Assis
Acompanhamento da Orquestra de Concertos Columbia
Disco Columbia 22.172-B, matriz 381.353
Lançado em dezembro de 1932



TEU AMOR E UMA CABANA
Marcha de Custódio Mesquita
Gravada por Zezé Fonseca
Acompanhamento de I. Kolman e Sua Orquestra do Lido do RJ
Disco Columbia 22.224-B, matriz 381501
Lançado em 1933



POR AMOR A ESTE BRANCO
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento do Grupo do Canhoto, sob a direção de João Martins
Disco Victor 33.709-A, matriz 65790-1
Gravado em 29 de junho de 1933 e lançado em outubro



SE A LUA CONTASSE
Marcha de Custódio Mesquita
Gravada por Aurora Miranda, com João Petra de Barro no coro
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.074-B, matriz 4733
Gravado em 21 de outubro de 1933 e lançado em novembro



DOUTOR EM SAMBA
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Mário Reis
Acompanhamento dos Diabos do Céu, sob a direção de Pixinguinha
Disco Victor 33.728-B, matriz 65878-1
Gravado em 06 de novembro de 1933 e lançado em dezembro de 1933



LOURINHA
Marcha de Custódio Mesquita
Gravada por João Petra de Barro
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.089-A, matriz 4766
Gravado em 15 de dezembro de 1933 e lançado em janeiro/fevereiro de 1934



TAPERA
Canção de Custódio Mesquita e Alberto Ribeiro
Gravada por João Petra de Barros
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.222-B, matriz 4892
Gravado em 11 de agosto de 1934 e lançado em maio de 1935



ONDE ESTÁ SEU CARNEIRINHO?
Marcha de Custódio Mesquita
Gravada por Aurora Miranda, com João Petra de Barro no coro
Acompanhamento da Orquestra Odeon, Sob Direção de Simon Bountman   
Disco Odeon 11.227-A, matriz 5028
Gravado em 29 de abril de 1935 e lançado em junho de 1935
Obs. Cantado por Aurora Miranda no filme Estudantes, de 1935.



JUNTEI OS MEUS TRAPINHOS
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Aurora Miranda
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.352-B, matriz 5313
Gravado em 16 de abril de 1936 e lançado em junho



CUÍCA, PANDEIRO, TAMBORIM
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento de Custódio Mesquita ao Piano e Seu Ritmo
Disco Odeon 11.377-A, matriz 5348
Gravado em 14 de maio de 1936 e lançado em agosto de 1936



SAMBISTA DA CINELÂNDIA
Samba de Custódio Mesquita e Mário Lago
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento de Custódio Mesquita ao piano e Seu Ritmo
Disco Odeon 11.377-B, matriz 5349
Gravado em 14 de maio de 1936 e lançado em agosto



VAI MEU SAMBA
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento do Conjunto Regional RCA Victor
Disco Victor 34.096-A, matriz 80169-1
Gravado em 28 de maio de 1936 e lançado em outubro de 1936



EXALTAÇÃO DA FAVELA
Samba de Custódio Mesquita e Dan Málio Carneiro
Gravado pelas Irmãs Pagãs (Rosina e Elvira)
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.390-B, matriz 5385
Gravado em 05 de junho de 1936 e lançado em setembro de 1936



NADA ALÉM
Fox Canção de Custódio Mesquita e Mário Lago
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 34.331-A, matriz 80762-3
Gravado em 11 de maio de 1937 e lançado em julho de 1938



MULHER
Fox Canção de Custódio Mesquita e Sadi Cabral
Gravado por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.583-A, matriz 33315-1
Gravado em 24 de janeiro de 1940 e lançado em março de 1940



VELHO REALEJO
Valsa de Custódio Mesquita e Sadi Cabral
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.583-B, matriz 33316-1
Gravado em 24 de janeiro de 1940 e lançado em março de 1940



NO MEU TEMPO DE CRIANÇA
Marcha de Custódio Mesquita
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Columbia 55.230-A, matriz 295-1
Gravado em 31 de maio de 1940 e lançado em junho



CAIXINHA DE MÚSICA
Valsa de Custódio Mesquita
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.756-A, matriz 52182
Gravado em 23 de abril de 1941 e lançado em junho de 1941



BONEQUINHA
Valsa de Custódio Mesquita
Gravada por Carlos Galhardo
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.758-A, matriz 52186
Gravado em 24 de abril de 1941 e lançado em julho de 1941



BAZAR
Fox Canção de Custódio Mesquita e Aldo Cabral
Gravado por Carlos Galhardo
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.770-B, matriz 52185
Gravado em 24 de abril de 1941 e lançado em agosto de 1941



DIZEM QUE SOU UM MAU RAPAZ
Fox de Custódio Mesquita
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.028-B, matriz 6709
Gravado em 10 de julho de 1941 e lançado em agosto de 1941



VOLTA
Fox Canção de Custódio Mesquita
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento de Passos e Sua Orquestra
Disco Victor 34.920-A, matriz S-052455
Gravado em 15 de janeiro de 1942 e lançado em maio de 1942



MÊS DE MAIO
Valsa Canção de Custódio Mesquita e Edgard Proença
Gravada por Orlando Silva
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 34.920-B, matriz S-052488
Gravado em 05 de março de 1942 e lançado em maio de 1942



OS PRODUTOS DA MINHA TERRA
Samba de Custódio Mesquita
Gravado por Isaura Garcia
Acompanhamento de Regional
Disco Victor 80-0058-A, matriz S-052670
Gravado em 27 de novembro de 1942 e lançado em março de 1943



OLHOS NEGROS
Fox Canção de Custódio Mesquita e Ari Monteiro
Gravado por Nelson Gonçalves
Acompanhamento de Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0066-B, matriz S-052707
Gravado em 28 de janeiro de 1943 e lançado em abril de 1943



HÁ SEMPRE ALGUÉM
Fox Canção de Custódio Mesquita
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento de Carioca e Sua All-Stars
Disco Odeon 12.329-A, matriz 7302
Gravado em 28 de maio de 1943 e lançado em julho de 1943



ROSA DE MAIO
Fox de Custódio Mesquita
Gravado por Carlos Galhardo
Acompanhamento de Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0175-A, matriz S-052932-1
Gravado em 18 de fevereiro de 1944 e lançado em abril de 1944



COMO OS RIOS QUE CORREM PRO MAR
Samba de Custódio Mesquita e Evaldo Rui
Gravado por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0176-A, matriz S-052934-1
Gravado em 10 de março de 1944 e lançado em abril de 1944



VALSA DO MEU SUBÚRBIO
Valsa de Custódio Mesquita e Evaldo Rui
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Custódio Mesquita e Sua Orquestra
Disco Victor 80-0176-B, matriz S-052935-1
Gravado em 10 de março de 1944 e lançado em abril de 1944



SAIA DO CAMINHO
Samba de Custódio Mesquita e Evaldo Rui
Gravado por Aracy de Almeida
Acompanhamento de Lauro Araújo e Seu Ritmo
Disco Odeon 12.686-B, matriz 8007
Gravado em 08 de fevereiro de 1946 e lançado em março de 1946









Agradecimento ao Arquivo Nirez




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...