domingo, 24 de abril de 2022

EFEMÉRIDES DE 24 DE ABRIL

 

 
 
A data de hoje, 24 de abril, marca o nascimento e/ou falecimento dos seguintes artistas: MARGARIDA MAX, PATÁPIO SILVA, CARLOS GALHARDO, DILU MELO e ANGELINO DE OLIVEIRA.


 
 
MARGARIDA MAX
(1902 – 1956)


MARGARIDA MAX
http://memoria.bn.br/




Margarida Max nasceu em 24 de abril de 1902.
 
Foi uma das principais estrelas de nosso Teatro de Revista, principalmente na primeira metade da década de 1920, antes de Aracy Côrtes brilhar.
 
Margarida Max também teve sua companhia teatral e se dedicou, com sucesso, ao canto lírico.


Margarida Max canta Por Que Foi?



 
 
 
PATÁPIO SILVA 
(1880 – 1907)



PATÁPIO SILVA
Arquivo Nirez

 
 
Patápio Silva foi um de nossos maiores flautistas, tendo brilhado no final do século XIX e início do século XX, quando gravou vários discos pela Casa Edison, em selo Odeon Record.
 
Deixou várias peças importantes, gravadas com sua flauta, como a bonita valsa de sua autoria, Primeiro Amor e a polca de Viriato Filgueira da Silva, Só Para Moer.
 
Patápio Silva faleceu em 24 de abril de 1907.



Patápio Silva executa a valsa de sua autoria, Primeiro Amor



 
 
 
CARLOS GALHARDO
(1913 – 1985)



CARLOS GALHARDO
Arquivo Nirez

 
 
Carlos Galhardo foi considerado O Rei da Valsa, possuidor de uma belíssima voz.
 
Ele nasceu em 24 de abril de 1913.
 
Iniciando sua carreira em 1933, por décadas ele encantou gerações com seu talento, interpretando clássicos como a valsa Fascinação, de Marchetti e Armando Louzada.
 


Carlos Galhardo canta Fascinação




 
 
DILU MELO
(1913 – 2000)



DILU MELO
http://memoria.bn.br/


 
 
Dona de uma agradável voz, Dilu Melo foi uma de nossas importantes cantoras/pesquisadoras de nosso folclore, dando continuidade ao trabalho de nomes como Elsie Houston e Stefana de Macedo.
 
Entre seus sucessos, estão o xote de Ovídio Nunes e dela própria, Fiz a Cama na Varanda.
 
Dilu melo faleceu aos 86 anos, em 24 de abril de 2000.



Dilu Melo canta Fiz a Cama na Varanda



 

 
 
ANGELINO DE OLIVEIRA
(1888 – 1964)





 
 
Em 1918, ao violão, Angelino de Oliveira apresentou em primeira audição pública seu maior sucesso e um dos maiores clássicos da música sertaneja e da popular brasileira: Tristezas do Jeca.
 
Tristezas do Jeca foi gravada originalmente em 1926 pelo cantor Patrício Teixeira, sendo muito regravada nas décadas seguintes e sendo conhecida até os dias de hoje.
 
Angelino de Oliveira faleceu em 24 de abril de 1964.




Patrício Teixeira canta Tristezas do Jeca
















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...