Páginas

Translate

domingo, 10 de março de 2019

LOLITA RODRIGUES - 90 ANOS DE UMA ESTRELA BRASILEIRA


LOLITA RODRIGUES
O Cruzeiro, 1954
http://memoria.bn.br


Hoje, completa 90 anos a cantora, atriz e apresentadora LOLITA RODRIGUES, La Salerosa.

Sylvia Gonçalves Rodrigues Leite nasceu em Santos (SP), em 10 de março de 1929. Seus pais, Isolina e Isaac, eram imigrantes espanhóis e ela foi criada ouvindo seus familiares cantarem canções espanholas.

Iniciou sua carreira em 1939, aos 10 anos de idade, participando de programas da Rádio Record de São Paulo. Por sua beleza e graciosidade recebeu o apelido de La Salerosa. O nome Lolita foi dado por sua mãe em homenagem a uma prima que morava na Espanha, que tinha o mesmo nome.


Lolita Rodrigues
Radiolândia, 1954
http://memoria.bn.br


Revista do Rádio, 1951
http://memoria.bn.br


Revista do Rádio, 1953
http://memoria.bn.br



Também atuaria nas rádios Bandeirantes, Cultura e Tupi, ganhando dois Troféus Roquette Pinto como Melhor Cantora Internacional.

Em 1950, por ocasião da inauguração da pioneira TV Tupi, em São Paulo, Hebe Camargo cantaria o Hino da Televisão Brasileira, feito especialmente para a ocasião pelo poeta Guilherme de Almeida. Como Hebe havia faltado, Lolita Rodrigues a substituiu, cantando o hino.

Em 28 de julho de 1951, Lolita Rodrigues se casou com o jornalista Ayrton Rodrigues. Anos depois, o casal apresentaria o programa televisivo Almoço com as Estrelas e Clube dos Artistas.


Lolita Rodrigues e Ayrton Rodrigues
O Cruzeiro, 1973
http://memoria.bn.br


Lolita Rodrigues e sua filha, Sílvia Regina
O Cruzeiro, 1973
http://memoria.bn.br



O Cruzeiro, 1956
http://memoria.bn.br


Radiolândia, 1958
http://memoria.bn.br


Radiolândia, 1958
http://memoria.bn.br


Em 1954 esteve pelo Nordeste, inclusive no Ceará, como cantora.


O Cruzeiro, 1951
http://memoria.bn.br


O Cruzeiro, 1954
http://memoria.bn.br



Lolita Rodrigues e Roberto Côrte Real
O Cruzeiro, 1957
http://memoria.bn.br

Em meados dos anos 50, realiza seu sonho de ser atriz. Entre as novelas filmadas em São Paulo nessa época destaca-se Os Irmãos Corsos, de 1956, baseada no romance homônimo de Alexandre Dumas. Lolita Rodrigues interpretava a Condessa Gravini. A novela ia ao ar às quartas e sextas, a partir das 20:30h.


O Cruzeiro, 1956.
http://memoria.bn.br



Lolita Rodrigues como Condessa Gravini,
em Os Irmãos Corso.
O Cruzeiro, 1956.
http://memoria.bn.br


Radiolândia, 1954
http://memoria.bn.br
 
Em 1957, a convite de Cassiano Gabus Mendes, interpretou a cigana Esmeralda em O Corcunda de Notre Dame, novela onde ela cantava, dançava, interpretava e tocava castanholas. Lolita Rodrigues também participaria da primeira novela diária da televisão, 1-5499 Ocupado, onde formou um triângulo amoroso ao lado de Glória Menezes e Tarcísio Meira.

Era muito amiga da cantora e apresentadora Hebe Camargo e da atriz Nair Bello. Em 07 de abril de 200, as três deram uma antológica entrevista a Jô Soares, no Programa do Jô, da Rede Globo. Entre muitas risadas e lembranças, elas contaram o episódio e cantaram o Hino da Televisão Brasileira.





Ao Lado de Nair Bello, Lolita Rodrigues atuou em novelas como A Viagem (1994), Uga Uga (2000), Kubanacan (2003) e no humorístico Zorra Total (2003 – 2006). Um de seus personagens mais famosos foi Aldonza, em Sassaricando, de 1987.

Sua biografia, De Carne e Osso, escrita pela jornalista Eliana Castro foi lançada em 2009, fazendo parte da Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Manuel Carlos, autor de novelas da Rede Globo, presenteou Lolita Rodrigues por ocasião de seus 80 anos de idade, em 2009, com um papel de destaque na novela Viver a Vida, onde ela interpretou Noêmia, mãe de Marcos, o protagonista interpretado pelo ator José Mayer.

Lolita Rodrigues encerrou sua carreira artística em 2015, passando a viver com a filha Sílvia em João Pessoa (PB).


Lolita Rodrigues em 2016
http://g1.globo.com


Lolita Rodrigues em 2016
http://ego.globo.com


Lolita Rodrigues, mesmo com dificuldades de locomoção, mantém uma boa saúde, lembrando sempre de detalhes de sua vida e carreira.

Feliz Aniversário à ela!


Trago algumas gravações realizadas por Lolita Rodrigues nos anos 50 e 60.



DONDE ESTARÁ MI VIDA
Samba de A. Lopes, Q. Segovia, F. N. Caldera e I. R. Jimenez
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Élcio Alvarez
Disco Chantecler 78-0145-A, matriz C8P-289
Lançado em agosto de 1959



NOVILLERO
Samba de Maria Teresa Lara
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Élcio Alvarez
Disco Chantecler 78-0145-B, matriz C8P-290
Lançado em agosto de 1959



ENVIDIA
Bolero Canção de J. Antônio Montero e Rafael J. Hernández
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Élcio Alvarez
Disco Chantecler 78-0355, matriz C8P-709
Lançado em novembro de 1960



SAUDADE VAI-TE EMBORA
Fado de Júlio Souza
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de Élcio Alvarez
Disco Chantecler 78-0355, matriz C8P-710
Lançado em novembro de 1960



CAFÉ A LA ITALIANA
De Schifrin e Mandy, em versão de Ramon Villanueva
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 78-068-A, matriz 78-068-A
Lançado em 1962



SEM CARINHO
Merengue de Waldik Soriano
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 78-068-B, matriz 78-068-B
Lançado em 1962



VOLTA MEU BEM (EL CIGARRON)
De Hugo Blanco, em versão de Valdir Santos
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 78-247-A, matriz 78-247-A
Lançado em 1963



PRIMEIRO BEIJO
De Haroldo José e Valdir Santos
Gravado por Lolita Rodrigues
Acompanhamento de Orquestra
Disco Continental 78-247-B, matriz 78-247-B
Lançado em 1963











Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...