domingo, 7 de fevereiro de 2021

JOSÉ MARIA DE ABREU NA VOZ DE FRANCISCO ALVES

José Maria de Abreu
https://cifrantiga3.blogspot.com/




Hoje, trago Francisco Alves interpretando as composições de José Maria de Abreu.


José Maria de Abreu nasceu em Jacareí (SP), em 07 de janeiro de 1911.

Aprendeu a tocar diversos instrumentos, inclusive violão, com seu pai, o maestro Juvenal Roberto de Abreu. Sua mãe, Leopoldina de Abreu, era pianista.

Aos onze anos, em 1922, compôs sua primeira obra, o Hino do grupo escolar.

Precoce, com 14/15 anos, já compunha músicas para o teatro de revista, especialmente para a companhia de Otília Amorim, Sebastião Arruda e Abílio de Menezes, quando eles percorriam o interior paulista. Vale lembrar que nessa época, Otília era a Rainha do teatro de revista, ainda antes de Margarida Max, Lia Binatti e Aracy Côrtes. E foi justamente nessa companhia que o jovem José Maria de Abreu substituiu um maestro. Era o ano de 1927.

Regendo em outros lugares, em 1928 ele já estava morando em São Paulo (Capital), trabalhando como pianista nas casas Sotero Di Franco. Nesse mesmo ano, estreou como compositor nos discos. 

Francisco Alves, então já grande nome de nossa música, gravou na Parlophon a valsa de sua autoria Recordando. Logo, outros grandes nomes como Paraguassu e Januário de Oliveira (dois grandes cantores paulistas) também gravaram suas músicas.


FRANCISCO ALVES
Arquivo Nirez


Nos anos 30, José Maria de Abreu teria suas composições gravadas pelos melhores interpretes: Aurora Miranda (Estou cansada de sofrer - samba), Sylvinha Mello (Velho amor - valsa), Aracy de Almeida (De um sorriso- samba), Nilton Teixeira (Querida - valsa), entre outros.

Sua parceria com Francisco Matoso, a partir de 1934, renderia à MPB alguns dos maiores clássicos românticos surgidos nos anos 30. Muitas delas foram gravadas por Francisco Alves. 



FRANCISCO MATOSO (esquerda) e JOSÉ MARIA DE ABREU
Fon Fon 1938
http://memoria.bn.br


Vale destacar a valsa, Boa Noite Amor, que poderia dispensar comentários, mas, para nossos leitores que estão conhecendo a história de nossa música, posso dizer que foi uma das valsas mais belas já compostas. Fez tanto sucesso que durante muitos anos foi prefixo da Rádio Nacional. Francisco Alves a regravaria anos depois, assim como, décadas depois, ela receberia bonita interpretação de Elis Regina.

Após décadas de sucessos, contribuindo imensamente para nossa cultura, José Maria de Abreu faleceu no Rio de Janeiro em 11 de maio de 1966.


Confiram O Rei da Voz em interpretações antolõgicas.


RECORDANDO
Canção de José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Parlophon
Disco Parlophon 12.826-A, matriz 1883
Lançado em setembro de 1928


 
VIVER SEM AMAR ALGUEM
Samba Canção de José Maria de Abreu e Ivo Tit
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.372-B, matriz 2482-I
Lançado em maio de 1929



BOA NOITE AMOR
Valsa de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 34.052-A, matriz 80111-1
Gravado em 03 de abril de 1936 e lançado em maio



A CANÇÃO QUE EU FIZ PARA VOCÊ
Valsa de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 34.104-B, matriz 80175-1
Gravado em 23 de julho de 1936 e lançado em novembro



SEVILHANA
Valsa de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.607-A, matriz 5815
Gravado em 29 de abril de 1938 e lançado em junho



NAPOLITANA
Canção de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.607-B, matriz 5816
Gravado em 29 de abril de 1938 e lançado em junho



AINDA UMA VEZ
Fox Canção de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.645-A, matriz 5904
Gravado em 26 de agosto de 1938 e lançado em outubro



BARCAROLA
Valsa de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.645-B, matriz 5905
Gravado em 26 de agosto de 1938 e lançado em outubro



CRUEL DESTINO
Valsa de José Maria de Abreu e Saint Clair Sena
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana, sob Direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.730-B, matriz 6084
Gravado em 09 de maio de 1939 e lançado em setembro de 1939

 


SE O NOSSO AMOR AINDA EXISTISSE
Valsa de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.887-A, matriz 6107
Gravado em 25 de maio de 1939 e lançado em agosto de 1940



AO OUVIR ESTA CANÇÃO HÁS DE PENSAR EM MIM
Fox de Francisco Matoso e José Maria de Abreu
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Columbia 55.210-B, matriz 263-2
Gravado em 20 de março de 1940 e lançado nesse mesmo mês



EU VOCÊ E MAIS NINGUÉM
Fox de José Maria de Abreu e Saint Clair Sena
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Carolina Cardoso de Menezes e Seu Conjunto
Disco Odeon 12.150-A, matriz 6938
Gravado em 09 de abril de 1942 e lançado em maio de 1942



UMA VALSA AZUL
Valsa de Lamartine Babo e José Maria de Abreu
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob Direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.436-B, matriz 7494
Gravado em 07 de março de 1944 e lançado em abril de 1944


 
A ÚLTIMA VALSA
Valsa de José Maria de Abreu e F. Correia da Silva
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob Direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.444-B, matriz 7532
Gravado em 30 de março de 1944 e lançado em maio de 1944


 
BOA NOITE AMOR
Valsa de José Maria de Abreu e Francisco Matoso
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.036-A, matriz 8731
Gravado em 18 de julho de 1950 e lançado em setembro de 1950


 
AO OUVIR ESTA CANÇÃO HÁS DE PENSAR EM MIM
Fox de José Maria de Abreu e Francisco Matoso
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Continental 16.676-B, matriz 263-2
Gravado em 20 de março de 1940 e lançado em outubro de 1952
Obs. É um disco relançado em 1952.














Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...