domingo, 2 de maio de 2021

RELEMBRANDO WALDEMAR DE OLIVEIRA

 
WALDEMAR DE OLIVEIRA
Diário da Manhã, 09 de julho de 1929, p.01
http://www.acervocepe.com.br/






Vamos relembrar o compositor, teatrólogo e médico Waldemar de Oliveira.


Waldemar de Oliveira nasceu em Recife (PE), no dia 02 de março de 1900, na Rua da Imperatriz, nº 46. Era filho de D. Maria da Penha e de Bianor de Oliveira.
 
Formou-se em Medicina em setembro 1922, defendendo no ano seguinte a tese Musicoterapia. Casou-se em 1929, com Esmeraldina da Rosa Borges (Diná), que conheceu quando trabalhava como médico no Departamento Estadual de Imigração, em Recife. Tiveram dois filhos: Reinaldo e Fernando.
 
Além de médico, ele era compositor, instrumentista, musicólogo, teatrólogo, jornalista e escritor.
 
Na década de 1930, abandonou sua clínica e os hospitais, dedicando-se ao magistério, ensinando na maioria dos grandes colégios de Recife.
 
Apresentou-se várias vezes como pianista em Recife, Salvador e no exterior, e como regente, dirigiu suas peças em capitais nordestinas e no Rio de Janeiro.
 
Em 03 de fevereiro de 1926, estreou sua primeira opereta, no Theatro Santa Isabel, em Recife, em parceria com João Wanderley Jacques. A peça se chamava Berenice. Entre 1926 e 1939, ao lado de Samuel Campêlo, Waldemar de Oliveira compõe operetas que foram encenadas por várias companhias brasileiras, como a de Vicente Celestino e Antônia Denegri. Em 1939, com a morte de Campêlo, Oliveira assumiu a direção do Theatro Santa Isabel (1939 – 1950). Escreveu várias peças para o teatro.
 
Suas composições começaram a ser gravadas em discos em 1928, pela Odeon. Vários artistas de renome, como Alda Verona, Yvonne Daumarie, Vicente Celestino, Francisco Alves, Gastão Formenti, Mário Pessoa, Jorge Fernandes, entre outros, gravaram sua obra.
 
Em 1936, ingressou na Academia Pernambucana de Letras, presidindo a instituição entre 1949 e 1961.
 
Também fez parte da Academia de Medicina, do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano e do Conselho Estadual de Cultura.
 
Waldemar de Oliveira faleceu em 18 de abril de 1977, em Recife, pouco depois de completar 77 anos de idade.
 

WALDEMAR DE OLIVEIRA
https://sis-medicos.fandom.com/





Recortes sobre Waldemar de Oliveira



Diário da Manhã, 21 de novembro de 1929, p.12
http://www.acervocepe.com.br/



Diário da Manhã, 22 de novembro de 1929, p.12
http://www.acervocepe.com.br/



Diário da Manhã, 15 de maio de 1930, p.09
http://www.acervocepe.com.br/





Diário da Manhã, 22 de julho de 1930, p.04
http://www.acervocepe.com.br/





Gravações de Waldemar de Oliveira


 
 
TOADA SERTANEJA
Toada de Waldemar de Oliveira
Gravada por Francisco Alves e Gastão Formenti
Acompanhamento de Violões
Disco Odeon 10.159-A, matriz 1489-I
Lançado em abril de 1928


 
SE TU SOUBESSES
Canção de Waldemar de Oliveira
Gravada por Vicente Celestino
Disco Odeon 10.170-B, matriz 1586
Lançado em maio de 1928


 
A ROSA VERMELHA
Melodia Racconto de Waldemar de Oliveira
Gravada por Vicente Celestino
Acompanhamento da Orquestra Rádio Central
Disco Odeon 10.174-A, matriz 1175-II
Lançado em maio de 1928


 
ADEUS OH TERRA EM QUE NASCÍ
Modinha de Waldemar de Oliveira
Gravada por Vicente Celestino
Acompanhamento da Orquestra Rio Artists
Disco Odeon 10.194-B, matriz 1662
Gravado em 1928 e lançado em abril de 1928


 
CABOCA CHEROSA
Canção de Waldemar de Oliveira e Raimundo Brito
Gravada por Alda Verona
Disco Odeon 10.435-A, matriz 2725
Lançado em agosto de 1929


 
MARACATU
Canção de Waldemar de Oliveira e Ascenço Ferreira
Gravada por Alda Verona
Disco Odeon 10.435-B, matriz 2726
Lançado em agosto de 1929


 
FOI NA BEIRA DO RIO
Toada de Waldemar de Oliveira e Samuel Campelo
Gravada por Alda Verona
Acompanhamento de Nelson Ferreira ao Piano
Disco Odeon 10.452-A, matriz 2761
Lançado em agosto de 1929


 
SERTÃO
Poema de Waldemar de Oliveira e Ascenço Ferreira
Gravada por Alda Verona
Acompanhamento de Nelson Ferreira ao Piano
Disco Odeon 10.485-A, matriz 2760
Lançado em novembro de 1929


 
SÁ ZEFERINA TÁ DE VORTA
Marcha Carnavalesca de Waldemar de Oliveira
Gravada por Mário Pessoa
Acompanhamento da Orquestra Victor
Disco Victor 33.260-A, matriz 50160-1
Gravado em 18 de janeiro de 1930 e lançado em fevereiro de 1930


 
NININHA
Valsa de Waldemar de Oliveira  
Gravada por Alda Verona
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Odeon 10.631-A, matriz 3578
Lançado em julho de 1930


 
CASA DESTELHADA
Canção de Waldemar de Oliveira e R. de Abreu
Gravada por Alda Verona
Acompanhamento da Orquestra Guanabara
Disco Odeon 10.631-B, matriz 3579
Lançado em julho de 1930


 
TÃO FÁCIL A FELICIDADE
Canção de Waldemar de Oliveira
Gravada por Alda Verona
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 33.853-B, matriz 79710-1
Gravado em 02 de outubro de 1934 e lançado em novembro de 1934


 
ENGENHOS DE MINHA TERRA
Canção de Waldemar de Oliveira e Ascenço Ferreira
Gravada por Jorge Fernandes
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 13.034-A, matriz 8611
Gravado em 30 de dezembro de 1949 e lançado em agosto de 1950














Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...