quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

ARY KERNER - 114 ANOS


ARY KERNER
Arquivo Nirez




Há 114 anos nascia o compositor ARY KERNER.


Ary Kerner Veiga de Castro nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de fevereiro de 1906. Foi compositor, instrumentista, jornalista, poeta, dramaturgo, pianista, teatrólogo e cantor.

Entres os periódicos onde escreveu, estão O Malho, Fon Fon, O Cruzeiro, Correio da Manhã e O Globo, entre outros.

Sua primeira composição gravada foi a marcha Moreninha, em 1926, registrada em cera por Arthur Castro na gravadora Imperador, ainda na fase mecânica de gravação.

Em 1928, já na fase elétrica, Francisco Alves gravou o samba de Ary Kerner, Xô, Canarinho, pela Odeon.

Ary Kerner faria sucesso no final dos anos 20 e início dos anos 30, tendo suas composições gravadas por Francisco Alves, Gastão Formenti, Patrício Teixeira... Este último cantora, gravou em 1929 o sucesso Trepa no Coqueiro, regravada já em 1930 por Mário Pessoa.



Partitura de Trepa no Coqueiro
O Cruzeiro, 1939
http://memoria.bn.br/

O samba Morena Cor de Canela também fez sucesso. Entre 1929 e 1930 foi gravado por Sylvio Salema, Helena Pinto de Carvalho e Elsie Houston.

No final de 1930, Ary Kerner teve sua experiência como cantor, gravando um disco pela Odeon, com as músicas de sua autoria: Quimeras de Amor, tango canção, e Se eu pudesse ter-te aqui, valsa.

O ano de 1933 foi bastante produtivo para Ary Kerner. Ele compôs algumas peças musicais para a burleta Alma de Caboclo, que foi encenada na Casa de Caboclo, que ficava nas ruínas do Theatro São José.

Ainda em 1933, ele venceu um concurso de músicas promovido pelo jornal A Noite, com a canção A Promessa, em parceria com José Maria de Abreu. Nesse mesmo concurso, sua canção Ouve, Amor recebeu menção honrosa, sendo ambas gravadas por Gastão Formenti.

A Promessa daria origem a uma revista que foi encenada na Casa de Caboclo, com mais de cem apresentações, contando com um elenco de estrelas, onde fazia parte Dercy Gonçalves. Ele ainda escreveria várias músicas para as revistas de Casa de Caboclo.



Fon Fon, 1933
http://memoria.bn.br/

Em 1950, a embolada Trepa no Coqueiro, seu maior sucesso, foi regravado com muito êxito por Carmélia Alves, na Continental. Na década de 1980, a embolada faria novamente sucesso em regravação de Ney Matogrosso. Carmélia Alves voltaria a interpretar Trepa no Coqueiro em 2001 e 2002 em um quadro do show Estão Voltando as Flores, escrito e dirigido por Ricardo Cravo Albin, e apresentado a partir do teatro de Arena, do Rio de Janeiro, e em outros teatros do Brasil.



Ary Kerner
O Cruzeiro, 1939
http://memoria.bn.br/


Ary Kerner
O Cruzeiro, 1939
http://memoria.bn.br/


Ary Kerner faleceu no Rio de Janeiro, em 04 de abril de 1963.



Trago vinte composições de sua autoria gravadas entre 1926 e 1930.



MORENINHA
Marcha Carnavalesca de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Arthur Castro
Acompanhamento do Brazilian Jazz Band
Disco Imperador 1.061-A, matriz 2099
Lançado em 1926



XÔ, CANARINHO
Sambinha de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American do Cassino Copacabana
Disco Odeon 10.127-B, matriz 1482
Lançado em fevereiro de 1928



FOSTE NÃO ÉS MAIS...
Tango Canção de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Rádio Central
Disco Odeon 10.213-A, matriz 1743
Lançado em julho de 1928



VIOLA QUEBRADA
Canção Sertaneja de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Patrício Teixeira
Acompanhamento de dois Violões
Disco Parlophon 12.821-A, matriz 1682
Lançado em setembro de 1928



BENZINHO DO CORAÇÃO
Tango de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravado por Sylvio Salema
Acompanhamento da Hotel Itajubá Orquestra
Disco Parlophon 12.852-B, matriz 1971
Lançado em outubro de 1928



A UM CORAÇÃO
Valsa de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Francisco Pezzi
Acompanhamento da Orquestra Rio Artists
Disco Odeon 10.300-B, matriz 2038
Lançado em dezembro de 1928



QUE PEQUENA SAPECA
Marcha de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Arthur Castro
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Parlophon 12.910-A, matriz 2273
Lançado em fevereiro de 1929



MORENA COR DE CANELA
Samba de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravado por Sylvio Salema
Acompanhamento da Hotel Itajubá Orquestra
Disco Parlophon 12.918-B, matriz 2262
Lançado em março de 1929



ONDE ESTÁ O MEU BENZINHO
Marcha de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Benício Barbosa
Acompanhamento da Orquestra Típica Pixinguinha-Donga
Disco Parlophon 12.930-A, matriz 2351
Lançado em abril de 1929



SEU AGACHE
Marcha de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Sylvio Salema
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 33.214-A, matriz 50030-2
Gravado em 10 de setembro de 1929 e lançado em novembro



TREPA NO COQUEIRO
Embolada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Patrício Teixeira
Disco Odeon 10.489-A, matriz 2957
Lançado em novembro de 1929



TREPA NO COQUEIRO
Embolada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Mário Pessoa
Acompanhamento de dois Violões e Piano
Disco Victor 33.252-A, matriz 50132-1
Gravado em 30 de novembro de 1929 e lançado em janeiro de 1930



REPENICA
Embolada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Patrício Teixeira
Disco Odeon 10.551-B, matriz 3071
Lançado em janeiro de 1930



MORENA COR DE CANELA
Samba de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravado por Helena Pinto de Carvalho
Acompanhamento da Orquestra Victor Paulista
Disco Victor 33.293-B, matriz 50262-2
Gravado em 20 de maio de 1930 e lançado em julho de 1930



MORENA COR DE CANELA
Samba, adaptação de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravado por Elsie Houston
Acompanhamento de Petit e Zezinho
Disco Columbia 5.217-B, matriz 380649
Lançado em junho de 1930



COCO DE INDAIÁ
Toada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Paraguassu
Acompanhamento de Gaó, Jonas, Petit, Zezinho e Rieli
Disco Columbia 5.220-B, matriz 380650
Lançado em junho de 1930



MISS ELÂNIA
Marcha de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 10.628-A, matriz 3616
Lançado em junho de 1930



CANÇÃO DA PRIMAVERA
Canção de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Celeste Leal Borges
Acompanhamento de Violões e Cavaquinho
Disco Odeon 10.642-B, matriz 3585
Lançado em julho de 1930



A BAIANA TEM COCADA
Toada de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravada por Gilda de Abreu
Acompanhamento da Orquestra Pan American, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 10.651-A, matriz 3713
Lançado em agosto de 1930



O QUE TU ÉS PARA MIM
Tango Canção de Ary Kerner Veiga de Castro
Gravado por Edgard Veloso
Disco Odeon 10.666-A, matriz 3731
Gravado em 02 de agosto de 1930 e lançado em setembro de 1930














Agradecimento ao Arquivo Nirez














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...