quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

RELEMBRANDO CÂNDIDO BOTELHO, A VOZ APAIXONADA DO BRASIL

 
CÂNDIDO BOTELHO
O Malho, 1941
http://memoria.bn.br/




Vamos relembrar o cantor CÂNDIDO BOTELHO.

 
Nascido em uma tradicional família de São Paulo, Cândido Botelho teve a oportunidade de adquirir uma formação musical de alto nível, estudando em cidades como Rio de Janeiro, Paris e Roma.



Cândido de Arruda Botelho nasceu em São Paulo, em 24 de fevereiro de 1907. Deu início aos estudos de canto quando cursava o terceiro ano de Direito, tendo como professor Carlos Alves de Carvalho, no Rio de Janeiro. Em Paris, como bolsista do Governo do Estado de São Paulo, foi aluno de Vera Janacópulos em Paris, e de Morini, em Roma. 


Cândido Botelho aos 03 anos de idade
O Cruzeiro, 1940
http://memoria.bn.br/



Casou-se com a pianista Maria do Carmo Arruda Botelho, que o acompanharia em gravações e apresentações.

Seu primeiro recital aconteceu em 23 de março de 1927, no Salão Germânia, em São Paulo, onde cantou operetas e músicas ligeiras. 



Primeiro concerto de Cândido Botelho
A Gazeta, 19 de março de 1927, p.03
http://memoria.bn.br/



Maria do Carmo Botelho
Pianista e esposa de Cândido Botelho
Carioca, 1937
Arquivo Nirez



Em março de 1929, Cândido Botelho lançou seu primeiro disco pela Columbia, sendo acompanhado ao piano por sua esposa, Maria do Carmo. O disco trazia a modinha de Barrozo Neto, Canção da Felicidade, e a modinha de Lorenzo Fernandes, Canção do Violeiro. 


Phono-Arte, 15 de maio de 1929, nº19
Arquivo Nirez



Phono-Arte, 15 de julho de 1929, nº23
http://memoria.bn.br/



Continuou gravando com certa regularidade ao longo da década de 1930, registrando músicas interessantes, como Passarinho Verde, Viola Quebrada, Quem Sabe?, Conselhos, além de sucessos internacionais, a exemplo de Valsa da Champanhe e J'attendrai. 

Atuou no rádio e no cinema brasileiro, aparecendo no filme Maridinho de Luxo, de 1938. 

Ainda em 1938, quando atuava na Rádio Mayrink Veiga, César Ladeira o batizou como A Voz Apaixonada do Brasil. 

No ano de 1939, Cândido Botelho estava no elenco da peça Joujoux et Balangandans, de Henrique Pongetti, onde interpretou Aquarela do Brasil, que seria gravada nesse mesmo ano por Francisco Alves. Porém, com a interpretação de Botelho, o célebre samba de Ary Barroso passou a ser notado. 

Em 1940, no Cassino da Urca, estreou O Circo, quadros de motivos nacionais, atuando ao lado de Grande Otelo, Aurora Miranda, Manuel Pera e outros artistas. 

Em junho de 1940, Cândido Botelho foi para Nova York onde representou o Brasil na Feira Mundial de Nova York, sendo conhecido como A Voz do Brasil e contratado pela National Broadcasting Company (NBC). Foi ele quem primeiro divulgou Aquarela do Brasil nos EUA, testemunhando o início do sucesso de Carmen Miranda na América do Norte. 

Na segunda versão de Joujoux et Balangandans, de 1941, ele interpretou e gravou canções como Canta Maria, de Ary Barroso, Cena de Senzala, de Ary Barroso e George André, e Brasil Moreno, de Ary Barroso e Luiz Peixoto. 

Encerrou sua carreira artística em 1942 e passou a viver como fazendeiro; porém, em 1951 e 1952, gravou seis músicas para o selo Continental. 

Cândido Botelho faleceu em São Paulo, em 20 de abril de 1955, aos 48 anos de idade.



RECORTES DE CÂNDIDO BOTELHO




Correio de São Paulo, 03 de outubro de 1934, p.07
http://memoria.bn.br/



Correio de São Paulo, 27 de março de 1936, p.07
http://memoria.bn.br/



A Batalha, 06 de junho de 1937, p.05
http://memoria.bn.br/



A Batalha, 10 de junho de 1937, p.05
http://memoria.bn.br/



Revista da Semana, 1937
http://memoria.bn.br/



Fon Fon, 1937
http://memoria.bn.br/



Fon Fon, 1938
http://memoria.bn.br/



A Batalha, 19 de janeiro de 1938, p.04
http://memoria.bn.br/




Fon Fon, 1939
http://memoria.bn.br/




Fon Fon, 1939
http://memoria.bn.br/



O Malho, 1939
http://memoria.bn.br/




Maestro Francisco Braga e Cândido Botelho
O Cruzeiro, 1940
http://memoria.bn.br/




Cândido Botelho em cena, na escadaria
O Cruzeiro, 1941
http://memoria.bn.br/




Cândido Botelho em cena, na escadaria (detalhe)
O Cruzeiro, 1941
http://memoria.bn.br/




Cândido Botelho fantasiado
O Cruzeiro, 1940
http://memoria.bn.br/




Caricatura de Cândido Botelho por Augusto Rodrigues, 1937
Carioca, 1937
Arquivo Nirez




Cândido Botelho
Carioca, 1937
Arquivo Nirez




Cândido Botelho
Carioca, 1937
Arquivo Nirez




GRAVAÇÕES DE CÂNDIDO BOTELHO





CANÇÃO DA FELICIDADE
Modinha de Barrozo Neto
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Maria do Carmo ao Piano
Disco Columbia 5.025-B, matriz 380070
Lançado em março de 1929


 
CANÇÃO DO VIOLEIRO
Modinha de Lorenzo Fernandez
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Maria do Carmo ao Piano
Disco Columbia 5.025-B, matriz 380071
Lançado em março de 1929


 
TOADA PARA VOCÊ
De Lorenzo Fernandes e Mário de Andrade
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Maria do Carmo ao Piano
Disco Columbia 22.044-B, matriz 381034
Lançado em agosto de 1931


 
MEU CORAÇÃO
Canção de Lorenzo Fernandes e Melo e Souza
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Maria do Carmo ao Piano
Disco Columbia 22.044-B, matriz 381035
Lançado em agosto de 1931


 
THE CHAMPAGNE WALTZ
Valsa de C. Conrad, B. Oakland e M. Drake
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.288-B, matriz 3059
Lançado em setembro de 1934


 
PASSARINHO VERDE
Embolada Popular
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Conjunto Regional
Disco Columbia 8.164-B, matriz 3174
Lançado em 1936


 
VIOLA QUEBRADA
Modinha do Século XIX, harmonização de Mário de Andrade
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Conjunto Regional
Disco Columbia 8.164-B, matriz 3175
Lançado em 1936


 
QUEM SABE?
Melodia de Antônio Carlos Gomes e versos de F. V. Bittencourt Sampaio
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Gaó e Sua Orquestra e Orquestra Camargo Guarnieri
Disco Columbia 8.374-B, matriz 3359-6
Lançado em 1938


 
CONSELHOS
Melodia de Antônio Carlos Gomes
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Orquestra e Orquestração de Camargo Guarnieri
Disco Columbia 8.374-B, matriz 3360-1
Lançado em 1938


 
TEU VIVER
Foxtrot de Bixio e Francisco Malfitano
Gravado por Cândido Botelho
Disco Columbia 8.378-B, matriz 3705
Lançado em 1938


 
VOLTA, MINHA QUERIDA!
Tango Canção de Bixio e Francisco Malfitano
Gravado por Cândido Botelho
Disco Columbia 8.378-B, matriz 3706
Lançado em 1938


 
ESPERAREI POR TI (J'ATTENDRAI)
Fox Blue de Poterat e Olivieri, em versão de Castelo Neto
Gravado por Cândido Botelho
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.778-A, matriz 6185
Gravado em 28 de agosto de 1939 e lançado em outubro de 1939


 
BALALAIKA
Fox Tango de H. Stothart e G. Posford, em versão de Osvaldo Santiago
Gravado por Cândido Botelho
Acompanhamento de Radamés Gnattali e Sua Orquestra
Disco Columbia 55.214-A, matriz 278-2
Lançado em maio de 1940


 
CANTA MARIA
Valsa Estilo Português de Ary Barroso
Gravada por Cândido Botelho
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.034-A, matriz 6724
Gravado em 25 de julho de 1941 e lançado em setembro de 1941


 
CENA DE SENZALA
Samba de Ary Barroso e George André
Gravado por Cândido Botelho
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.034-B, matriz 6723
Gravado em 25 de julho de 1941 e lançado em setembro de 1941














Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...