terça-feira, 13 de julho de 2021

RELEMBRANDO CORNÉLIO PIRES

CORNÉLIO PIRES
Fon Fon, 1915.
http://memoria.bn.br






Vamos relembrar o escritor e compositor CORNÉLIO PIRES.

Cornélio Pires nasceu em Tietê (SP), em 13 de julho de 1884.

Foi o pioneiro na divulgação da cultura sertaneja. Também foi cantor, cineasta, empresário artístico e produtor de discos. Ele recusava anúncios de bebidas alcoólicas, cabarés e casas de jogo do bicho.


Escreveu e realizou palestrar abordando a cultura caipira, sendo considerado o primeiro showman da música caipira brasileira. Pesquisador dessa cultura de raiz, Cornélio Pires apresentava-se desde 1910, realizando conferências sobre o cotidiano caipira. Lançou vários livros sobre o tema.

Em 1923 realizou o filme Brasil Pitoresco, ao lado de Flamínio de campos Gatti, e em 1924 lançou uma de suas obras mais conhecidas, o livro As estrambóticas aventuras do Joaquim Bentinho. Ainda em 1924 realizou a primeira apresentação de música caipira na cidade de São Paulo, com um grupo de violeiros no cine república.

Tendo seu projeto de gravação de discos caipiras rejeitado pela Columbia, em 1928, pagou do próprio bolso a produção de uma série especial de 25 mil discos, numerados com a identificação 20.000 e rótulo vermelho, pela mesma Columbia. O sucesso foi imediato, a tiragem inicial foi toda vendida apenas no caminho da cidade de Jaú. Isso exigiu novas prensagens dos discos. Os discos eram divididos em cinco séries: humorística, folclórica, regional, serenatas e patriótica. Ele mesmo cantava e em várias gravações, antes do início da música, ele explicava rapidamente o conteúdo da composição e sua história.


CORNÉLIO PIRES
A Cigarra, 1919.
http://memoria.bn.br


Em 1931 participou do primeiro musical brasileiro, o filme Coisas Nossas.

Foi o primeiro cantor a gravar modas de viola, com Jorginho do Sertão, em 1929.

Em 1949, começou a trabalhar na Companhia Antártica, onde divulgava produtos sem álcool. Ligado há anos ao Espiritismo, fundou em sua cidade natal, Tietê, a Granja de Jesus, que era destinada a prestar assistência a menores carentes.


Correio da Manhã (RJ), 26 de janeiro de 1958, p.01
http://memoria.bn.br/


Diário de Nitícias (RJ) 02 de fevereiro de1958, p. 03
http://memoria.bn.br/

Cornélio Pires faleceu vitimado por um câncer na faringe, em 17 de fevereiro de 1958, em São Paulo (SP).


Os médiuns Chico Xavier e Waldo Vieira psicografaram um livro de Cornélio Pires, intitulado O Espírito de Cornélio Pires: antologia poética, publicado pela FEB Editora.


Correio Paulistano, 18 de fevereiro de 1958, p. 03
http://memoria.bn.br/


Diário da Noite, 20 de fevereiro de 1958
http://memoria.bn.br/



Correio da Manhã, 20 de fevereiro de 1958, p. 02
http://memoria.bn.br/


Correio da Manhã, 21 de fevereiro de 1958, p. 12
http://memoria.bn.br/



CORNÉLIO PIRES
O Cruzeiro, 1930.
http://memoria.bn.br


Trago algumas de suas gravações, inclusive as primeiras modas de viola gravadas no Brasil. São registros da rica cultura de uma parte de nosso interior.




SIMPLICIDADES DE CAIPIRA
Anedota
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.002-B, matriz 380053-1
Lançado em maio de 1929



NUMA ESCOLA SERTANEJA
Anedota
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.002-B, matriz 380058-2
Lançado em maio de 1929



DESAFIO ENTRE CAIPIRAS
Desafio
Gravado por Cornélio Pires
Acompanhamento da Turma Caipira
Disco Columbia 20.004-B, matriz 380105
Lançado em maio de 1929



DANÇAS REGIONAIS PAULISTAS
Cana verde – Cururu
Gravado por Cornélio Pires
Acompanhamento da Turma Caipira
Disco Columbia 20.005-B, matriz 380104
Lançado em maio de 1929



JORGINHO DO SERTÃO
Moda de Viola de Cornélio Pires
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.006-B, matriz 380259-1
Lançado em outubro de 1929



MODA DO PIÃO
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.007-B, matriz 380258
Lançado em outubro de 1929



MECÊ DIZ QUE VAI CASÁ
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.008-B, matriz 380284
Lançado em outubro de 1929



TRISTE ABANDONO
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.009-B, matriz 380260
Lançado em outubro de 1929



SITUAÇÃO ENCRENCADA
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Acompanhamento da Caipirada Barretense
Disco Columbia 20.021-B, matriz 380571
Lançado em abril de 1930



ESCOIENDO NOIVA
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Acompanhamento da Caipirada Barretense
Disco Columbia 20.021-B, matriz 380572
Lançado em abril de 1930



A MODA DA REVOLUÇÃO
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires e Arlindo Santana
Disco Columbia 20.013-B, matriz 380476
Lançado em 1930


 
CATERETÊ PAULISTA
Cateretê
Gravado por Cornélio Pires e Arlindo Santana
Disco Columbia 20.014-B, matriz 380475-1
Lançado em 1930


 
NAQUELA TARDE SERENA
Contradança Mineira
Gravada por Cornélio Pires, Antônio Godoy e Mulher
Disco Columbia 20.016-B, matriz 380515
Lançado em abril de 1930


 
TOADA DE CURURU
Contradança Paulista
Gravada por Cornélio Pires, Mariano e Caçula
Disco Columbia 20.016-B, matriz 380562
Lançado em abril de 1930


 
SABIÁ ME FAIS CHORÁ
Contradança Mineira
Gravada por Cornélio Pires, Antônio Godoy e Mulher
Disco Columbia 20.017-B, matriz 380517
Lançado em abril de 1930


 
NA ASA DE UM BEJA FLÔ
Moda de Viola Mineira
Gravada por Cornélio Pires, Antônio Godoy e Mulher
Disco Columbia 20.019-B, matriz 380519
Lançado em abril de 1930


 
FESTA DO GENNARO
Gravado por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.024-B, matriz 380646
Lançado em junho de 1930


 
O ZEPILIN
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires e João Negrão
Disco Columbia 20.026-B, matriz 380692
Lançado em julho de 1930


 
CORAÇÃO AMAGUADO
Moda de Viola
Gravado por Cornélio Pires, Antônio Godoy e Mulher
Disco Columbia 20.028-B, matriz 380520
Lançado em julho de 1930


 
MODA DO RIO TIETÊ
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires e João Negrão
Disco Columbia 20.028-B, matriz 380694
Lançado em julho de 1930


 
FOLIA DE REIS
Gravada por Cornélio Pires
Acompanhamento de Foliões do Zé Messias
Disco Columbia 20.032-B, matriz 380795
Lançado em agosto de 1930


 
NOITES DE MINHA TERRA
Valsa de José Eugênio Campanha
Gravada por Cornélio Pires
Acompanhamento de Seu Quinteto
Disco Columbia 20.037-B, matriz 380856
Lançado em setembro de 1930


 
NUMA SERENATA
Choro
Gravado por Cornélio Pires e Canário
Disco Columbia 20.040-B, matriz 380869
Lançado em 1930


 
TRISTE ABANDONADO
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.049-B, matriz 380260
Lançado em 1930


 
MECÊ DIZ QUE VAI CASÁ
Moda de Viola
Gravada por Cornélio Pires
Disco Columbia 20.049-B, matriz 380284
Lançado em 1930



















Agradecimento ao Arquivo Nirez












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...