quarta-feira, 23 de junho de 2021

RELEMBRANDO O POETA MARTINS FONTES

MARTINS FONTES








Vamos relembrar o poeta e médico MARTINS FONTES.


 
 
José Martins Fontes nasceu em Santos (SP), em 23 de junho de 1884.
 
Era de Isabel Martins Fontes filho de Silvério Fontes, um renomado médico.
 
Desde cedo, era conhecido por Zezinho, revelando ainda criança os dotes para as letras. Aos quatro anos de idade, podia ser visto discursando no peitoril da janela de sua casa, declamando um discurso escrito por seu pai em alusão à Abolição da Escravatura. Entre o público que o assistia estava Silva Jardim, um dos maiores abolicionista de então.
 
Publicou, aos oito anos de idade, um jornal manuscrito chamado A Metralha.
 
Estudou com Dona Leopoldina Tomaz Coelho e Tarquínio Silva, grande conhecedor da língua e notável pedagogo.
 
Ainda na adolescência, foi estudar Medicina no Rio de Janeiro, conhecendo Olavo Bilac, seu ídolo. Era conhecido como Cachoeira, devido ao grande volume de ideias e textos que ele produzia, então com pouco mais de dezesseis anos de idade.
 
Casou-se com Nicola Teles.
 
Passou uma temporada em Paris e, ao voltar, a Santos passou a se dedicar à Medicina, trabalhando na Sociedade Humanitária, na Delegacia de Saúde do Estado e na Santa Casa.
 
Chegou a atuar como soldado na Revolução Constitucionalista de 1932, na arrancada final de julho.
 
Vez ou outra, ele atendia os enfermos que surgiam nos navios que atracavam no Porto de Santos. E, numa dessas visitas, adoeceu, em junho de 1937. Martins Fontes faleceu em 25 de junho de 1937, em Santos.
 

Algumas poesias de Martins Fontes foram musicadas e gravadas em discos por nomes como Francisco Alves e Gastão Formenti.



VAI RECOLHER
Marcha Carnavalesca de Joubert de Carvalho e Martins Fontes
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.523-A, matriz 3104
Lançado em janeiro de 1930


 
CADEIRINHA
Sambinha de Joubert de Carvalho e Martins Fontes
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.523-B, matriz 3103
Lançado em janeiro de 1930


 
CANÇÃO DISCRETA
Canção de Henrique Vogeler e Martins Fontes
Gravada por Sylvio Vieira
Acompanhamento de Henrique Vogeler ao Piano
Disco Brunswick 10.040-A, matriz 283
Lançado em abril de 1930


 
CANÇÃO DISCRETA
Canção de Henrique Vogeler e Martins Fontes
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento de Henrique Vogeler ao Piano
Disco Brunswick 10.119-B, matriz 519
Lançado em abril de 1930


 
CANÇÃO DISCRETA
Canção de Henrique Vogeler e Martins Fontes
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.629-A, matriz 5874
Gravado em 27 de junho de 1938 e lançado em agosto de 1938














Agradecimento ao Arquivo Nirez









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...