quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

RECITAL DE AMÉLIA BRANDÃO NERY - A MÚSICA DO NORTE (1930)


“Grupo formado por ocasião do recital da distincta musicista pernambucana. Veem-se, D. Amelia Brandão Nery ao centro, ladeada por Stefana de Macedo (direita) e Jesy Barbosa (esquerda). Ao lado de Stefana vemos Vicente Cunha, o excellente cantor nortista”.
Phono-Arte, 30 de agosto de 1930, nº 46.
Arquivo Nirez



Em agosto de 1930, acontecia no Theatro Lyrico do Rio de Janeiro o recital da pianista e compositora pernambucana Amélia Brandão Nery.
Chegada de Pernambuco, ela ia ao Rio de Janeiro divulgar seu trabalho, sendo bem sucedida nesse procedimento.

Amélia Brandão Nery teve vários discos gravados por nomes de destaque naquele longínquo 1930. Se a data se distancia de nós, a importância das músicas e dos intérpretes não se desbotam com o tempo, mesmo com a falta de memória que sempre rondou nossa música. 

Trago uma matéria publicada na revista Phono Arte, nº 46, lançada em 30 de agosto de 1930, comentando o recital de Amélia Brandão Nery. Os cantores convidados eram Jesy Barbosa, Stefana de Macedo e Vicente Cunha. Stefana e Vicente também eram pernambucanos, mas já haviam se radicado no Rio de Janeiro há tempos. Eles gravaram músicas de Amélia. Jesy Barbosa, nascida em Campos (RJ), não gravou composições da pianista pernambucana, porém participou do recital, muito provavelmente por ter em seu repertório músicas regionais.

O artigo está transcrito na íntegra, com ortografia, pontuação e acentuação originais. Lembrando que nessa época o Nordeste era chamado de Norte. A fotografia original do evento pertence ao Arquivo Nirez.

Confiram depois algumas gravações de músicas compostas por Amélia Brandão Nery.


MUSICA DO NORTE

Atravez a fertilissima inspiração de uma habil compositora – Idéas novas – Themas novos – Assumptos ineditos de nosso “folk-lore” – A arte de D. Amelia Brandão Nery e o seu festival, realisado no Lyrico.
  
Em plena voga nas gravações nacionaes, a musica do Norte é, além disto, uma das mais fieis expressões do nosso folk-lore musical. Este mez ella se enriquece com mais um elemento de primeirissima ordem, constituído pela apparição de D. Amelia Brandão Nery, musicista e compositora pernambucana.

D. Amelia Brandão Nery, veio ao Rio afim de fazer as suas composições, que são em grande numero, conhecidas do publico carioca atravez os discos. A distincta musicista, distribuio uma porção dellas pelas fabricas Columbia, Victor e Brunswick. Já as duas primeiras lançaram algumas em discos do supplemento deste mez, commentados no presente numero de “PHONO-ARTE”.

A produção de D. Amelia Brandão Nery, é toda ella baseada no mais authentico folk-lore pernambucano. Harmonisando as melodias simples povo nortista, atravez estylisações dignas dos maiores encomios, como succede, entre muitas, com Capellinha de melão, Cavallo Marinho, Casa de Farinha. D. Amelia se impoz desde logo como um dos expoentes maximos dos rythmos e melodias de sua terra.

A talentosa compositora e pianista, deu este mês um recital no nosso Theatro Lyrico, coroado do mais completo exito e todo elle constituido por peças exclusivamente suas. Ao piano, tocado com habilidade e segurança absoluta, D. Amelia Brandão deliciou o auditorio, fazendo os acompanhamentos de Vicente Cunha, Stefana de Macedo e Jesy Barbosa, que interpretaram as suas canções.

Stefana assignalou verdadeiros sucessos com Cafundó do coração, Casa de farinha, Cavallo Marinho, Preta Sinhá, que constituem algumas das mais typicas peças da producção de D. Amelia Brandão Nery.

Vicente Cunha, com sua bella e possante voz de tenor foi applaudidissimo em Comtigo no céo, Peccador, Malvada, Beija-Flôr, as principaes das muitas que constituiram sua parte no programa.

Jesy Barbosa, fez-se ouvir com exito em Minha viola é de primeira e outras.

O numeroso publico que assistiu ao festival, guardou a mais suave recordação desse recital em que o espirito e o sentimentalismo do nortista, ficou patenteado atravez do talento de uma de suas melhores representações, como sejam as composições de D. Amelia Brandão Nery.



Vicente Cunha já gravou discos Victor e Columbia com musicas de D. Amelia Brandão, o mesmo succedendo com Stefana de Macedo para a Columbia; novidades essas que se encontram noticiadas no presente numero de “PHONO-ARTE”.

D. Amelia Brandão possue tambem uma série de canções de concerto, das quaes o Sino da Tarde, vae ser gravada pela Victor, com o concurso de Reis e Silva e de Carmen Gomes.

A distincta compositora pernambucana, nos deixará por algum tempo, pois irá a Recife, estando, porém de volta, em Dezembro, trazendo quarenta motivos populares de Pernambuco, musicados para varias fabricas de discos.



Phono-Arte, 30 de agosto de 1930, nº 46.
Arquivo Nirez





GRAVAÇÕES


AMÉLIA BRANDÃO NERY
Arquivo Nirez



STEFANA DE MACEDO

STEFANA DE MACEDO
Arquivo Nirez


CAVALLO MARINHO
Samba Regional de Amélia Brandão Nery
Gravado por Stefana de Macedo
Acompanhamento de Gaó, Zezinho e Chaves
Disco Columbia 7.009-B, matriz 380807-2
Lançado em setembro de 1930





 
Phono-Arte, 30 de agosto de 1930, nº 46.
Arquivo Nirez


PRETA SINHÁ
Canção Regional de Amélia Brandão Nery
Gravada por Stefana de Macedo
Acompanhamento de Gaó, Chaves e Angelino
Disco Columbia 7.009-B, matriz 380814-2
Lançado em setembro de 1930




CASA DE FARINHA
Cantiga de Amélia Brandão Nery
Gravada por Stefana de Macedo
Acompanhamento de Gaó, Zezinho, Chaves e Napoleão
Disco Columbia 7.032-B, matriz 380809
Lançado em outubro de 1930




NOS CAFUNDÓ DO CORAÇÃO
Canção de Amélia Brandão Nery
Gravada por Stefana de Macedo
Acompanhamento de Gaó, Zezinho e Chaves
Disco Columbia 7.032-B, matriz 380821
Lançado em outubro de 1930





ELISA COELHO

ELISA COELHO
Arquivo Nirez


CAPELLINHA DE MELÃO
Samba de Amélia Brandão Nery
Gravado por Elisa Coelho
Acompanhamento de Violões
Disco Victor 33.322-A, matriz 50341-1
Gravado em 21 de junho de 1930 e lançado em dezembro




MINHA VIOLA É DE PRIMEIRA
Samba de Amélia Brandão Nery
Gravado por Elisa Coelho
Acompanhamento de Violões
Disco Victor 33.322-B, matriz 50342-2
Gravado em 21 de junho de 1930 e lançado em dezembro




Arquivo Nirez


VICENTE CUNHA

VICENTE CUNHA
Arquivo Nirez


MALVADA
Samba de Amélia Brandão Nery
Gravado por Vicente Cunha (AItaré)
Acompanhamento de Gaó, Zezinho, Chaves e Grany
Disco Columbia 5.240-B, matriz 380803-1
Lançado em julho de 1930




O QUE MAIS EU APRECIO EM TI
Samba de Amélia Brandão Nery
Gravado por Vicente Cunha (AItaré)
Acompanhamento de Gaó, Zezinho, Chaves e Grany
Disco Columbia 5.240-B, matriz 380804-2
Lançado em julho de 1930




Phono-Arte, 30 de agosto de 1930, nº 46.
Arquivo Nirez













Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...