terça-feira, 13 de outubro de 2020

BERIMBAU - POEMA DE MANUEL BANDEIRA POR ELSIE HOUSTON

MANUEL BANDEIRA E ELSIE HOUSTON





Há 52 anos falecia o poeta MANUEL BANDEIRA.
 

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho nasceu em Recife (PE), em 19 de abril de 1886, falecendo no Rio de Janeiro em 13 de outubro de 1968, aos 82 anos de idade.


MANUEL BANDEIRA
https://quatrocincoum.folha.uol.com.br/


Manuel Bandeira foi poeta, letrista, crítico literário e tradutor. Foi o terceiro ocupante da cadeira 29 na Academia Brasileira de Letras, tomando posse em 29 de agosto de 1940, sucedendo Luís Guimarães Filho.
 
Foi um de nossos maiores poetas, com fama internacional.
 
Entre seus poemas, destacamos Berimbau, que evoca lendas e personagens do folclore da Amazônia. Musicado por Jayme Ovalle, foi gravado magistralmente por Elsie Houston em 24 de janeiro de 1941 na RCA Victor de Nova York. Manuel Bandeira gostava muito desta interpretação.


ELSIE HOUSTON




BERIMBAU, Op. 4
De Manuel Bandeira e Jayme Ovalle
Gravado por ELsie Houston
Gravação RCA Victor realizada em New York, em 24 de janeiro de 1941

 
 
 Os aguapés dos aguaçais
Nos igapós dos Japurás
Bolem, bolem, bolem.
Chama o saci: - Si si si si!
- Ui ui ui ui ui! Uiva a iara
Nos aguaçais dos igapós
Dos Japurás e dos Purus.

A mameluca é uma maluca.
Saiu sozinha da maloca -
O boto bate - bite bite...
Quem ofendeu a mameluca?
- Foi o boto!
O Cussaruim bota quebrantos.
Nos aguaçais os aguapés
- Cruz, canhoto! -
Bolem ... Peraus dos Japurás
De assombramentos e de espantos!...










Agradecimento a Dijalma Candido








Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...