Páginas

Translate

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

FRANCISCO ALVES INTERPRETA VERSÕES DE HAROLDO BARBOSA

FRANCISCO ALVES e HAROLDO BARBOSA
http://memoria.bn.br


Há 40 anos falecia o compositor HAROLDO BARBOSA.

Ary Vidal nasceu no Rio de Janeiro em 21 de março de 1915, falecendo nessa mesma cidade, em 05 de setembro de 1979, aos 64 anos de idade.

Para homenageá-lo, trago o cantor FRANCISCO ALVES (1898 – 1952), O Rei da Voz, interpretando vinte e cinco músicas em que Haroldo Barbosa fez as versões em português. Em duas delas, Francisco Alves conta com a participação do conjunto vocal As Três Marias.


AS TRÊS MARIAS em sua formação original.
Da esq, para a direita: Marília Batista, Bidu reis e Salomé Cotelli.
Anos 40.
Arquivo Nirez

Desde o começo das gravações em discos, no início do século XX, era comum fazer versões em português de músicas estrangeiras para serem gravadas. Haroldo Barbosa, além de compor dezenas de músicas, também se dedicou em fazer a versão de outras composições estrangeiras de sucesso, que na versão em português também seriam verdadeiros êxitos.




MARIA ELENA

O título original de Maria Helena é Maria Elena, sem o H.

MARIA HELENA
Fox de Lorenzo Barcelata em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.187-B, matriz 7007
Gravado em 10 de junho de 1942 e lançado em agosto de 1942




QUANTAS SÃO (JINGLE JANGLE JINGLE)

QUANTAS SÃO?... (Jingle, jangle, jingle) é um fox tema do filme Clarão no Horizonte (The Forest Raingers) que trazia no elenco Paulette Goddard, Fred MacMurray e Susan Hayward, da Paramount de 1942, dirigido por George Marshall. O título completo da música é I´ve Got Spurs that Jingle, Jangle, Jingle. O conjunto As Três Marias foi formado em 1942 na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, por sugestão de Haroldo Barbosa ao diretor artístico da emissora, José Mauro, para atuar em programas de estúdio. As primeiras integrantes eram Marília Batista (Maria da Glória), Salomé Cotelli (Maria da Graça) e Bidu Reis (Maria do Céu); Regina Célia iria substituir Salomé Cotelli três meses depois.


Clarão no Céu
https://www.imdb.com/

QUANTAS SÃO (JINGLE JANGLE JINGLE)
Fox de Joseph J. Lilley e Frank Loesser, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves e as Três Marias
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.353-A, matriz 7348
Gravado em 02 de agosto de 1943 e lançado em setembro de 1943




CÉU COR DE ROSA (INDIAN SUMMER)

Céu Côr de Rosa (Indian Summer) – título original em portugês com acento em “Cor”. Belo fox composto em 1919 que fez parte do filme Sonho Maravilhoso (The Great Victor Herbert), de 1939, com Mary Martin e Allan Jones, dirigido por Andrew L. Stone. Marília Batista canta alguns versos solo. Esse fox foi o tema de abertura da novela Ciranda de Pedra, de 1981, exibida pela Rede Globo, sendo essa versão gravada pelo Quarteto Em Cy.


Sonho Maravilhoso
https://www.imdb.com

CÉU COR DE ROSA (INDIAN SUMMER)
Fox de Victor Herbert e Al Dubin, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves e as Três Marias
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.353-B, matriz 7347-1
Gravado em 02 de agosto de 1943 e lançado em setembro de 1943
>




UNO!...

O tango Uno!... foi gravado originalmente na Argentina pela Orquestra de Aníbal Troilo, com estribilho de Alberto Marino, em 1943. Nelson Gonçalves também gravaria Uno em ritmo de samba, em 1944.

UNO (ROSA VERMELHA)
Tango de H. Discépolo e Marianito Mores, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.444-A, matriz 7533
Gravado em 30 de março de 1944 e lançado em maio de 1944


  
PERCAL

A primeira gravação de Percal aconteceu na Argentina, realizada em 1943 pela Orquestra de Aníbal Troilo, na voz de Francisco Fiorentino.

PERCAL
Tango de Domingo Federico e H. Expósito, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.454-A, matriz 7549
Gravado em 24 de abril de 1944 e lançado em junho de 1944

  

PARA SEMPRE ADEUS

Para Sempre Adeus (It Can´t Be Wrong) era a música tema do filme A Estranha Passageira (Now Voyager), estrelado por Bette Davis, Paul Henreid, Gladys Cooper e Claude Rains, na Warner Bros em 1942, dirigido por Irving Rapper. “Ganhou o Oscar de melhor score musical de filme não-musical, pontificando It Can Be Wrong”.


A Estranha Passageira
https://www.imdb.com

PARA SEMPRE ADEUS
Fox de Max Steiner e Kim Gannor, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.505-A, matriz 7628
Gravado em 08 de agosto de 1944 e lançado em outubro de 1944




LAGOA ADORMECIDA

Lagôa Adormecida (Sleepy Lagoon). Título original em português com acento em “Lagoa”. Era tema do filme Minha Secretária Brasileira (Springtime In The Rockies), estrelado em 1942 por Carmen Miranda Betty Grable, John Payne, Cesar Romero e Harry James, sendo dirigido na 20th Century-Fox por Irving Cummins. No filme, é tocado por Harry James e sua Orquestra.


Minha Secretária Brasileira
https://www.imdb.com

LAGOA ADORMECIDA
Fox de Eric Coates e J. Lawrence, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.505-B, matriz 7647
Gravado em 08 de agosto de 1944 e lançado em outubro de 1944


  
POINCIANA

Poinciana (La Canción del Arbol). Também tinha o título de Song of the tree, sendo gravada por Bing Crosby. “A poinciana regia é a árvore conhecida como flamboyant”.

POINCIANA
Fox de Nat Simon e Buddy Bernier, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Abel e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.556-A, matriz 7751
Gravado em 16 de janeiro de 1945 e lançado em março de 1945





AMOR

Amor, também considerada uma canción-rítmica, foi gravada por nomes como o tenor mexicano Pedro Vargas.

AMOR
Fox de Gabriel Ruiz e Sunny Skylar, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Abel e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.556-B, matriz 7752
Gravado em 16 de janeiro de 1945 e lançado em março de 1945




CRISTAL

Cristal foi um tango cuja gravações originais ocorreram em 1944, na Argentina, pelas orquestras típicas de Aníbal Troilo, Oswaldo Fresedo e Francisco Canaro. “Melhor prêmio do Concurso de Tangos ‘Mejoral’, da Rádio Belgrano, L. R. -3, de Buenos Aires”.

CRISTAL
Tango de M. Mores e J. M. Contursi, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.570-A, matriz 7767
Gravado em 02 de março de 1945 e lançado em abril de 1945




SANTA

O bolero canción Santa era tema do filme da United Artists Santa (Destino de Uma Pecadora), com Esther Fernández e Ricardo Montalban, de 1943 e dirigido por Norman Foster e Alfredo Gómez de la Vega. Também seria gravado por Juan Daniel (em espanhol) e Nelson Gonçalves (em português).


Santa (Destino de Uma Pecadora)https://www.imdb.com

SANTA
Bolero de Agustin Lara em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 12.584-A, matriz 7796
Gravado em 09 de abril de 1945 e lançado em maio de 1945




MATO VERDE (YUYU VERDE)

A primeira gravação de Mato Verte (Yuyo Verde) se deu na Argentina em 1944, realizada pela Orquestra Típica de Domingo Federico, na voz de Carlos Vidal.

MATO VERDE (YUYU VERDE)
Tango de D. S. Federico e H. A. Espósito, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.604-A, matriz 7851
Gravado em 12 de junho de 1945 e lançado em julho de 1945





ADIOS MUCHACHOS

Adiós Muchachos!... era tema do filme da Columbia Picturew E o Amor Voltou (Togheter Again), de 1944, estrelado por Irene Dunne e Charles Boyer, dirigido por Charles Vidor. A gravação original deste tango foi feita na Argentina em agosto 1927 por Agustín Magaldi, na Victor. Em 1928, no Brasil, pela Parlophon, Francisco Alves faria uma gravação em espanhol.


E o Amor Voltouhttps://www.imdb.com

ADIOS MUCHACHOS
Tango de Julio C. Sanders e César Vedani, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Fon Fon
Disco Odeon 12.626-B, matriz 7890
Gravado em 14 de agosto de 1945 e lançado em setembro de 1945





O DIA EM QUE ME QUEIRAS

A famosa canção O Dia em que me Queiras (El Dia Que Me Quieras) fez parte do filme No Dia em que me Queiras (El Dia Que Me Quieras), película da Paramount, de 1935, estrelada por Carlos Gardel, Rosita Moreno e Tito Lusiardo, dirigido por John Reinhardt. Carlos Gardel a gravaria originalmente em 1935, no mesmo ano de sua morte.


El Dia Que Me Quierashttps://www.imdb.com

O DIA EM QUE ME QUEIRAS
Canção de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera Vedani, em versão de Haroldo Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Fon Fon
Disco Odeon 12.630-A, matriz 7891
Gravado em 17 de agosto de 1945 e lançado em outubro de 1945





OUTRORA (NOSOTROS)

Outrora (Nosotros) foi gravada em discos RCA Victor por Pedro Vargas.

OUTRORA (NOSOTROS)
Bolero de Pedro Junco Jr. em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Fon Fon
Disco Odeon 12.630-B, matriz 7892
Gravado em 17 de agosto de 1945 e lançado em outubro de 1945




TRISTEZA MARINA

Tristeza Marina foi um tango lançado no Brasil por Lany Loy, sendo gravado em disco RCA Victor por Libertad Lamarque. “Primeira gravação na Argentina pela Orquestra de Francisco Canaro, cantando Eduardo Adrián, em 1943”.

TRISTEZA MARINA
Tango de H.Sanguinetti e R.Flores-J.Dames, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.698-A, matriz 8030
Gravado em 23 de abril de 1946 e lançado em agosto de 1946




FRENESI

A canção Frenesi foi uma grande criação de Pedro Vargas, recebendo também uma versão de Lina Pesce.

FRENESI
Canção de Alberto Dominguez em versão de Haroldo Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.698-B, matriz 8031-1
Gravado em 23 de abril de 1946 e lançado em agosto de 1946




TE QUERO DISSESTES

O bolero Te Quero, Disseste (Te Quiero, Dijiste), também conhecido por Bonequinha Linda ou Magic Is The Moonlight fez parte do filme Escola de Sereias (Bathing Beauty), estrelado por Esther Williams e Red Skelton, de 1944 e dirigido por George Sidney. “Maravilhosa criação de Carlos Ramirez”, que também estava no elenco e cantava a música.


Escola de Sereiashttps://www.imdb.com

TE QUERO DISSESTES
Bolero de Maria Grever em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.708-A, matriz 8041
Gravado em 14 de maio de 1946 e lançado em junho de 1946




PARA SEMPRE TEU (POLONAISE)

Para Sempre, Teu (Polonaise), também conhecida como Till The End Of Time (Based on Chopin´s Polonaise) foi baseada na Polonaise de Frederic Chopin. Fez parte do filme À Noite Sonhamos (A Song To Remember), da Columbia lançado em 1945 e estrelado por Merle Oberon, Cornel Wilde e Paul Muni, dirigido por Charles Vidor é uma cinebiografia de Chopin. A versão da música em português foi criação do cantor Nilo Sérgio, sendo também interpretada pela cantora Miss Baby.


À Noite Sonhamoshttps://www.imdb.com

PARA SEMPRE TEU (POLONAISE)
Fox de Frederico Chopin em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.708-B, matriz 8040
Gravado em 14 de maio de 1946 e lançado em junho de 1946




ADEUS PAMPA MINHA (ADIÓS PAMPA MÍA)

Adeus Pampa Minha (Adiós Pampa Mia), tango gravado originalmente por Libertad Lamarque em 1945. Também gravado em discos RCA por Lomuto e Troilo. A gravação de Francisco Alves foi o disco mais vendido no Brasil em 1946.

ADEUS PAMPA MINHA (ADIÓS PAMPA MÍA)
Tango de F. Canaro- M. Mores e I. Pelay, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Fon Fon e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.727-A, matriz 8082
Gravado em 14 de agosto de 1946 e lançado em outubro de 1946





MARIA

O fox canção Maria fez parte do filme francês Inquietação (Fièvres), de 1942, com Tino Rossi e Jacqueline Delubac, dirigido por Jean Delannoy.


Inquietação https://www.imdb.com

MARIA
Fox Canção de R. Luchesi e J. Feline, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.773-A, matriz 8098
Gravado em 21 de setembro de 1946 e lançado em maio de 1947




MARIA LA Ô

Maria La Ô em algumas fontes vem como rumba, em outras como fox. Foi composta em 1931 e recebeu gravação original de José Mojica, ator e cantor mexicano que fez sucesso em Hollywood nos anos 30 e depois viraria padre. Também foi gravada em disco Continental pelos Hawaians Serenaders. Francisco Alves não gravou a estrofe 04:

“Louca assombração, sempre a me recordar
Não posso dormir, não posso sonhar
Vejo a noite inteira, não posso sonhar
Sombras do passado a chamar você”.


MARIA LA Ô
Rumba de Ernesto Lecuona em versão de Haroldo Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.863-B, matriz 8371
Gravado em 25 de maio de 1948 e lançado em julho de 1948





TALVEZ TALVEZ TALVEZ (QUIZAS QUIZAS QUIZAS)

O bolero Talvez, Talvez, Talvez (Quizás, Quizás, Quizás) também seria gravado em disco Seeco por Bobby Capo e em disco Continental por Chucho Martinez.

TALVEZ TALVEZ TALVEZ (QUIZAS QUIZAS QUIZAS)
Bolero de Osvaldo Farrés em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon, sob a direção de Lírio Panicali
Disco Odeon 12.868-B, matriz 8384
Gravado em 06 de julho de 1948 e lançado em setembro de 1948




PRA QUE RECORDAR

Pra Que Recordar? (A Star Broke Into Song), bolero ou canción-bolero de interpretação também feita por Carlos Ramirez.

PRA QUE RECORDAR
Bolero de Maria Grever em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Lírio Panicali e Sua Orquestra
Disco Odeon 12.888-A, matriz 8383
Gravado em 06 de julho de 1948 e lançado em novembro de 1948




A ESTRADA DO BOSQUE

A Estrada do Bosque (La Strada del Bosco) foi um fox composto em 1942, sendo um grande sucesso do cantor italiano Gino Bechi em disco e no filme A Canção do Bosque (Fuga a Due Voci), de 1943, com Gino Bechi e Irasema Dilián, dirigido por Carlo Ludovico Bragaglia. Só seria exibido no Brasil depois da II Guerra Mundial. O cantor Gino Bechi esteve várias vezes no Brasil.


A Canção do Bosquehttps://www.imdb.com

A ESTRADA DO BOSQUE
Fox de Nisa, Bixio e Rusconi, em versão de Haroldo Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Sua Orquestra
Disco Odeon 13.036-B, matriz 8730
Gravado em 18 de julho de 1950 e lançado em setembro de 1950












Agradecimento a Abel Cardoso Júnior (In Memoriam) e ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...