sábado, 15 de agosto de 2020

EFEMÉRIDES DE 15 DE AGOSTO: RAUL PEDERNEIRAS, ORESTES BARBOSA E ALTAMIRO CARRILHO




A data de hoje, 15 de agosto, marca o nascimento ou falecimento dos seguintes artistas: RAUL PEDERNEIRAS, ORESTES BARBOSA e ALTAMIRO CARRILHO. 



RAUL PEDERNEIRAS


 
Há 146 anos nascia o caricaturista, compositor e revistógrafos RAUL PEDERNEIRAS.
 
Raul Paranhos Pederneiras nasceu no Rio de Janeiro em 15 de agosto de 1874, falecendo nessa mesma cidade em 11 de maio de 1953.
 
Também era advogado e irmão do poeta Mário Pederneiras.
 
Foi presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), conselheiro da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (SBAT), delegado de Polícia e membro de associações científicas e literárias.
 
Ao longo de sua carreira, teve vários pseudônimos: Raul, Luar, João Cena, César João Fernandes....
 
Entre as revistas que escreveu para os palcos estão: O Badalo, com Vicente Reis; Meu Boi Morreu, com Luiz Peixoto; Podia ser Pior, com J. Praxedes, entre outras.
 
Teve composições gravadas por Medina de Souza, Patrício Teixeira e Paraguassú.
 
 

TERRAÇO DO PASSEIO
Gravado por Medina de Souza
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor Record 98.794
Lançado em 1909
Obs. Da Revista Berliques e Berloques
 



TROVAS ROCEIRAS
Canção Sertaneja de Raul Pederneiras e Armando Percival
Gravada por Patrício Teixeira
Acompanhamento de dois Violões
Disco Parlophon 12.821-B, matriz 1688
Lançado em setembro de 1928


 
CABOCLO BOM
Canção de Hekel Tavares e Raul Pederneiras
Gravada por Paraguassú
Acompanhamento de Gaó e Zezinho
Disco Columbia 5.243-B, matriz 380747
Lançado em julho de 1930


 
CABOCLO BOM
Canção de Hekel Tavares e Raul Pederneiras
Gravada por Jorge Fernandes
Acompanhamento de Pinheirinho e Seu Conjunto
Disco Columbia 55.353-A, matriz 10053-2
Lançado em junho de 1942




ORESTES BARBOSA

Fon Fon 1939


Há 54 anos falecia o compositor ORESTES BARBOSA.

Orestes Dias Barbosa nasceu no Rio de Janeiro em 07 de maio de 1893, no bairro carioca de Vila Isabel. Após seu nascimento, a família se mudou para a ilha de Paquetá.

Também era poeta, escritor e jornalista.

Orestes Barbosa foi um de nossos grandes letristas, enriquecendo nossa música com vários clássicos, até hoje lembrados.

Estreou no disco, como compositor, em 1930, ao lado de Oswaldo Santiago na cançoneta Bangalô, gravada por Alvinho na Odeon. Já em 1931, Castro Barbosa gravou de sua autoria com J. Thomaz, o fox-samba Flor do Asfalto (que seria regravado como fox nos anos 50 por Cauby Peixoto) e o samba Carioca; Jonjoca também gravaria da dupla o samba Rosalina, todos registrados na Victor.

Ainda em 1931, Orestes Barbosa gravaria sua primeira música como cantor, gravando o samba de Heitor dos Prazeres, Nega meu bem, pela Parlophon.

Aracy Côrtes gravaria em 1932, de sua autoria com J. Thomaz, o samba Verde e Amarelo, regravado anos depois por Sílvio Caldas. Nesse mesmo ano, em parceria com Francisco Alves compôs a canção Meu Companheiro, que o próprio Francisco Alves gravou na Odeon.

Em 1933, Orestes Barbosa voltou a cantar, ao lado do também compositor e cantor Antônio Nássara. Eles gravaram de sua autoria a marcha As Lavadeiras, registrada em cera pela Columbia.


"Orestes Barbosa a caminho da praia,
de roupão e guarda-chuva e com o quati 'Muxiba' no braço".
Carioca 1936.
Arquivo Nirez

De suas parcerias com cantores-compositores como Francisco Alves saíram músicas como Abelha da IroniaPalhaço do LuarA Mulher que ficou na Taça, gravadas por Francisco Alves; já com Sílvio Caldas comporia Torturante IroniaArranha-CéuQuase que eu disse e a até hoje lembrada Chão de Estrelas, todas gravadas por Sílvio Caldas.

Teve sua obra gravada nos anos 30, 40 e 50, sempre com êxito.

Orestes Barbosa faleceu no Rio de Janeiro em 15 de agosto de 1966, aos 73 anos de idade.



BANGALÔ
Cançoneta de Oswaldo Santiago e Orestes Barbosa
Gravada por Alvinho
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.716-A, matriz 3965
Gravado em 08 de fevereiro de 1930 e lançado em dezembro de 1930



NEGA MEU BEM
Samba de Heitor dos Prazeres
Gravado por Orestes Barbosa
Acompanhamento de Conjunto
Disco Parlophon 13.369-B, matriz 131296
Lançado em 1931


VERDE E AMARELO
Samba de Orestes Barbosa e J. Thomaz
Gravado por Aracy Côrtes
Acompanhamento da Orquestra de Concertos Columbia, com Armando de Araújo ao Piano
Disco Columbia 22.127-B, matriz 381262-3
Lançado em junho de 1932



MEU COMPANHEIRO
Canção de Francisco Alves e Orestes Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Conjunto
Disco Odeon 10.932-A, matriz 4514
Gravado em 28 de setembro de 1932 e lançado em 1932



ABELHA DA IRONIA
Fox Trot de Francisco Alves e Orestes Barbosa
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.065-A, matriz 4718
Gravado em 01 de setembro de 1933 e lançado em outubro de 1933




PALHAÇO DO LUAR
Canção de Francisco Alves e Orestes Barbosa
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.115-B, matriz 4741
Gravado em 31 de outubro de 1933 e lançado em maio de 1934





A MULHER QUE FICOU NA TAÇA
Valsa de Francisco Alves e Orestes Barbosa
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 33.809-B, matriz 79602-1
Gravado em 12 de abril de 1934 e lançado em outubro de 1934



TORTURANTE IRONIA
Valsa de Sílvio Caldas e Orestes Barbosa
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Odeon 11.241-B, matriz 5071
Gravado em 15 de junho de 1935 e lançado em julho de 1935



QUASE QUE EU DISSE
Valsa de Sílvio Caldas e Orestes Barbosa
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Odeon 11.271-B, matriz 5073
Gravado em 15 de junho de 1935 e lançado em outubro de 1935



ARRANHA-CÉU
Valsa de Sílvio Caldas e Orestes Barbosa
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto Regional
Disco Odeon 11.475-A, matriz 5547
Gravado em 19 de março de 1937 e lançado em junho de 1937



CHÃO DE ESTRELAS
Valsa Canção de Sílvio Caldas e Orestes Barbosa
Gravada por Sílvio Caldas
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto Regional
Disco Odeon 11.475-B, matriz 5546
Gravado em 18 de março de 1937 e lançado em junho de 1937





ALTAMIRO CARRILHO


 

Há 08 anos falecia o instrumentista e compositor ALTAMIRO CARRILHO.
 
Altamiro Aquino Carrilho nasceu em Santo Antônio de Pádua (RJ), em 21 de dezembro de 1924, falecendo em 15 de agosto de 2012.
 
Era filho de Lyra de Aquino Carrilho e Octacilio Gonçalves Carrilho, cirurgião dentista que gostava de ajudar as pessoas menos favorecidas.
 
Iniciou sua carreira artística em 1938, tocando caixa de guerra na banda de seu avô, Banda Lira de Arion. Pouco tempo depois, tocando flauta, venceu com maestria o programa de calouros de Ary Barroso.
 
Em 1943, participa pela primeira vez de uma gravação, em um disco de Moreira da Silva. Em 1945, convidado por Ademar Nunes, foi contratado pela Rádio Sociedade Fluminense, atuando na orquestra da emissora.
 
Após integrar alguns conjuntos, como o de Rogério Guimarães, em 1950 formou seu primeiro conjunto e atuou com ele na Rádio Guanabara.
 
Foi um de nossos maiores flautistas, a exemplo de Patápio Silva.
 
 
FLAUTEANDO NA CHACRINHA
Choro de Altamiro Carrilho e Ari Duarte
Gravado por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Seu Regional
Disco Star 118-A, matriz 118-1
Lançado em janeiro/fevereiro de 1949


 
TRAVESSURAS DO SÉRGIO
Choro de Altamiro Carrilho
Gravado por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Seu Regional
Disco Star 118-B, matriz 118-2
Lançado em janeiro/fevereiro de 1949


 
BREJEIRO
Choro de Ernesto Nazareth
Gravado por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Seu Regional
Disco Star 157-A, matriz S 157-A
Lançado em 1949


 
FELIZ ANIVERSÁRIO
Valsa de Altamiro Carrilho
Gravada por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Seu Regional
Disco Star 157-B, matriz S 157-B
Lançado em 1949
Obs. Tem um refrão cantado por um intérprete desconhecido.


 
SENTIMENTAL
Choro de Altamiro Carrilho
Gravado por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Conjunto
Disco Star 196-A, matriz S 196-A
Gravado em 1949 e lançado em janeiro de 1950


 
TRABALHOSO
Choro de Altamiro Carrilho e Fernando Ribeiro
Gravado por Altamiro Carrilho na Flauta
Acompanhamento de Fernando Ribeiro ao Violão
Disco Star 196-B, matriz S 196-B
Gravado em 1949 e lançado em janeiro de 1950










Agradecimento ao Arquivo Nirez












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...