Páginas

Translate

domingo, 2 de dezembro de 2018

FRED FIGNER - 152 ANOS

FRED FIGNER
data-limite-2019.blogspot.com.br


Há 152 anos nascia o empresário e filantropo FRED FIGNER.

Nascido em 02 de dezembro de 1866 na antiga Tchecoslováquia, Frederico Figner chegou ao Brasil em 1891, aos 26 anos, exibindo uma das maravilhas inventadas no fim do século XIX, o fonógrafo, projetado por Thomas Edison. Desembarcando em Belém (PA), Fred Figner chamou a atenção das pessoas, que ficavam maravilhadas ao ouvir os sons do aparelho, tendo também suas vozes gravadas e reproduzidas logo em seguida. Hospedado em um hotel, ele aproveitou uma companhia teatral que estava no local e fez algumas gravações, sem esquecer os ritmos brasileiros como modinhas e lundus. Em seguida, seguiu para várias capitais do Nordeste, apresentando-se em Fortaleza, onde o fonógrafo foi exibido no Passeio Público e no bairro de Porangaba, na Intendência Municipal.

Percebendo um próspero negócio, passou a vender fonógrafos e cilindros. Com o sucesso das vendas inaugurou alguns estabelecimentos. A partir de 1897, recrutou os cantores Bahiano (Manuel Pedro dos Santos) e Cadete (Manuel Evêncio da Costa Moreira) para gravarem os primeiros cilindros comerciais. E em 1900, fundou a Casa Edison, em homenagem ao inventor americano. Esse estabelecimento vendia vários artigos, como objetos de escritórios, brinquedos, utilidades, acessórios e, também, cilindros, fonógrafos, gramofones e discos (na época chamados de chapas). 



O Echo Phonographico, setembro de 1902.
Arquivo Público do Estado de São Paulo.






O Echo Phonographico, setembro de 1902.
Arquivo Público do Estado de São Paulo.


Graças a sua aguçada visão comercial, a Casa Edison passou a ser nossa primeira gravadora de discos. Figner fez um puxado em sua loja e ali colocou os aparelhos necessários, com a ajuda de um técnico alemão, para o início de nossa indústria fonográfica. As primeiras gravações se deram em janeiro de 1902 e a maioria das provas foi aproveitada, indo para a Alemanha para servirem de matrizes para a impressão dos discos.

Vários artistas participaram dessas primeiras sessões de gravações, como Bahiano, Cadete, o flautista Pattápio Silva, a Banda do Corpo de Bombeiros. As gravações (que foram aproveitadas), iam para a Alemanha e voltavam impressas em discos. Dessa forma se torna impossível dizer quem foi o primeiro artista a gravar um disco no Brasil. Não há registros afirmando isso, podendo ter sido uma das matrizes que não foram aproveitadas. Porém, no Catálogo da Casa Edison para 1902, o lundu Isto é Bom, de Xisto Bahia, gravado por Bahiano, aparece em disco com a primeira numeração, 10.001, selo Zon – O – Phone. Mais uma vez lembro, não podemos afirmar ter sido a primeira gravação realizada no Brasil; embora tenha sido o primeiro disco catalogado.


Dos primeiros artistas a gravarem para a Casa Edison ficaram famosas as Senhoritas, Odette, Consuelo e Diva; ainda destacamos Mário Pinheiro, Eduardo das Neves, as atrizes Pepa Delgado e Júlia Martins, os cançonetistas Os Geraldos, a Inimitável Risoletta, Nozinho, João Barros, entre outros.

Fred Figner também foi um homem ligado ao filantropismo e ao espiritismo kardecista. Informações contam que a atriz Pepa Delgado foi uma das artistas que mais se empenharam para a fundação da Casa dos Artistas, o futuro Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro. A atriz teria convencido Figner a ceder um terreno seu terreno em Jacarepaguá para a construção do retiro. Seu primeiro contato com o espiritismo se seu com Pedro Sayão, pai da cantora Bidu Sayão. Um fato curioso se deu quando Fred Figner faleceu, em 19 de janeiro de 1947, no Rio de Janeiro: o empresário deixou de herança para o médium Chico Xavier um cheque com um alto valor, que ajudaria suas necessidades. Porém, o médium mineiro recusou o cheque, enviando para as filhas de Figner, que voltaram a devolver. Nesse vai-vem, Chico Xavier teve a ideia de que a quantia fosse endereçada à Federação Espírita Brasileira, para obras assistenciais em prol da Doutrina Espírita, no que foi atendido. O livro psicografado por Chico Xavier, intitulado Voltei, é da autoria do espírito Irmão Jacob, que seria o próprio Fred Figner escrevendo do plano espiritual, mas isso é assunto para outra ocasião.



Fred Figner já idoso.
aron-um-espirita.blogspot.com.br






Para homenagear Fred Figner trago alguns dos artistas contratados pela Casa Edison que gravaram discos entre 1902 e 1909. São importantes nomes de nossa música da primeira década do século XX, que fizeram história no pioneiro estúdio de gravação da Rua do Ouvidor, no Rio de Janeiro. Também trago o selo de alguns dos discos.



BAHIANO



ESPECOLONDRÍFICO


Monólogo
Gravado por Bahiano
Disco Zon – O – Phone 1.535
Gravado em 1902




TUDO PODE ACONTECER


Monólogo
Gravado por Bahiano
Disco Zon – O – Phone 1.655, matriz 1655
Gravado em 1902 e lançado em 1903




AMENIDADE


Serenata de Catullo da Paixão Cearense
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-639
Gravado em 1903




O ANGÚ DO BARÃO


Cançoneta de Ernesto de Souza
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-670
Gravado em 1903




PRA EXPOSIÇÃO


Cançoneta
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-697, matriz X-697
Gravado em 1903




VALSA DOS SINOS DE CORNEVILLE


Valsa de Roberto Planquete
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-701
Gravado em 1903




CADETE

CADETE
Livro de Humberto Franceschi:
Registro sonoro por meios mecânicos no Brasil.
Arquivo Marcelo Bonavides


ESCUTA
Modinha
Gravada por Cadete
Acompanhamento de Violão
Disco Zon – O – Phone X-1.006
Lançado em 1902



PARANÁ
Discurso/Modinha
Gravado por Cadete
Acompanhamento de Violão
Disco Odeon Record 10.232
Lançado em 1906





BANDA DA CASA EDISON

Banda da Casa Edison.
O flautista Patápio Silva é o segundo da direita para a esquerda.
Arquivo Nirez.


DOS CELIBATÁRIOS


Polca
Gravada pela Banda da Casa Edison
Disco Zon – O – Phone 1.571
Gravado em 1902 e lançado em 1903




ROBERTINA


Valsa
Gravada pela Banda da Casa Edison
Disco Zon – O – Phone 1.574
Gravado em 1902 e lançado em 1903




OH! ARARA


Polca
Gravada pela Banda da Casa Edison
Disco Zon – O – Phone X-598
Gravado e lançado em 1903




PENSA EM MIM


Maxixe
Gravado pela Banda da Casa Edison
Disco Zon – O – Phone X-631
Gravado e lançado em 1903





MAESTRO ASSIS PACHECO




A FILHA DO PHARAÓ


Fantasia
Gravada pelo Maestro Assis Pacheco na Flauta
Disco Zon – O – Phone 1.652
Gravado em 1902 e lançado em 1903




MAESTRO ARTHUR CAMILO



FAVORITO
Tango de Ernesto Nazareth
Gravado por Arthur Camilo ao Piano
Disco Odeon Record 40.728
Lançado em 1906



ESCOVADO
Tango de Ernesto Nazareth
Gravado por Arthur Camilo ao Piano
Disco Odeon Record 40.730
Lançado em 1906



ATOR LINO


PERFEITAMENTE


Cançoneta
Gravada pelo Ator Lino
Disco Zon – O – Phone X-540
Gravado e lançado em 1903




DESCARRILLAR


Cançoneta
Gravada pelo Ator Lino
Disco Zon – O – Phone X-560
Gravado e lançado em 1903





SENHORITA ODETTE


EN AVANT


Cançoneta de Ernesto de Souza
Gravada por Senhorita Odette
Disco Zon – O – Phone X-625
Gravado em 1903




MANHÃ DE AMOR


Balada de Chiquinha Gonzaga e C. C.
Gravada por Senhorita Odette
Disco Zon – O – Phone X-699, matriz X699II
Gravado e lançado em 1903




SENHORITA CONSUELO


A MORENA BRASILEIRA
Modinha
Gravada por Senhorita Consuelo
Disco Zon – O – Phone 1.662
Gravado em 1902



A ESPIGA
Cançoneta
Gravada por Senhorita Consuelo
Disco Zon – O – Phone X-687
Gravado em 1903




PATÁPIO SILVA




ALVORADA DAS ROSAS
Solo de Flauta de Júlio Reis
Gravado por Patápio Silva na Flauta
Disco Odeon Record 40.051, matriz RX-62
Lançado em 1904



PRIMEIRO AMOR
Valsa de Flauta de Patápio Silva
Gravada por Patápio Silva na Flauta
Disco Odeon Record 40.053, matriz RX-63
Lançado em 1904



OS GERALDOS

Nina Teixeira e Geraldo Magalhães
O Malho, 1908.
http://memoria.bn.br


ELEGANTES


Dueto
Gravado por Os Geraldos
Disco Odeon Record 40.428
Lançado em 1905



VEM CÁ, MULATA
Dueto de Arquimedes de Oliveira
Gravado por Os Geraldos
Disco Odeon Record 108.290, matriz XR-850
Lançado em 1909



PEPA DELGADO

PEPA DELGADO, 1913.
Arquivo Marcelo Bonavides


O ABACATE


Cançoneta de Chiquinha Gonzaga, Tito Martins e Gouveia.
Gravado por Pepa Delgado
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 10.059, matriz R-379
Lançado em 1904
Da Revista “Cá e Lá”




A RECOMENDAÇÃO


Cançoneta de Assis Pacheco
Gravado por Pepa Delgado
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 10.064
Lançado em 1904
Da Revista “O Avança”




MÁRIO PINHEIRO



GENTIL FORMOSA
Canção
Gravada por Mário Pinheiro
Disco Odeon Record 40.024, matriz RX-19
Lançado em 1904



LÁGRIMAS DO PASSADO
Canção
Gravada por Mário Pinheiro
Disco Odeon Record 40.058, matriz RX-46
Lançado em 1904




EDUARDO DAS NEVES



E EU NADA
Lundu de Eduardo das Neves
Gravado por Eduardo das Neves
Disco Odeon Record 108.071, matriz XR-604
Gravado e lançado em 1907



BOLIMBOLACHO
Lundu
Gravado por Eduardo das Neves
Acompanhamento de Violão
Disco Odeon Record 108.072, matriz XR-605
Gravado e lançado em 1907











Agradecimento ao Arquivo Nirez
Fonte - Nossas Atrizes Cantoras (1859 - 1926), de Marcelo Bonavides de Castro










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...