segunda-feira, 26 de abril de 2021

RELEMBRANDO O VIOLONISTA RAUL PALMIERI

 

RAUL PALMIERI
Foto de 1919
Acervo José Ramos Tinhorão/MIS
https://pixinguinha.com.br/



A história de nossa música popular conta com a importante passagem de vários artistas, entre intérpretes, músicos, compositores, regentes... Alguns são lembrados até hoje, outros, injustamente, ficaram esquecidos ao longo dos anos que passaram. Todos de fundamentais para a construção de nossa cultura musical. O violonista Raul Palmieri foi um desses músicos. Vamos relembrá-lo. 



Raul Palmieri nasceu no Rio de Janeiro em 11 de novembro de 1887, na Rua Carmo Neto, bairro Cidade Nova. Era filho dos italianos Idalina Falba e Domingos Palmieri. Teve dez irmãos, entre eles, o pandeirista Jac0b Palmieri. 


JACOB PALMIERI
Foto de 1919
Acervo José Ramos Tinhorão/MIS
https://pixinguinha.com.br/



Raul Palmieri participou da primeira formação do Grupo de Caxangá, celebre conjunto de inspiração nordestina que foi organizado pelo violonista João Pernambuco. O grupo passou, a partir de 1914, a participar do Carnaval, onde cada músico adotava para si um apelido sertanejo. 

Também integrou o grupo Os Oito Batuta, liderado por Pixinguinha, onde seu irmão, Jacob Palmieri, também participava. Os outros integrantes eram: Donga, China (irmão de Pixinguinha), Nelson Alves, José Alves e Luiz de Oliveira. 
A convite do gerente Isaac Frankel, o grupo Os Oito Batutas estreou em abril de 1919 no Cine Palais do Rio de Janeiro, tocando maxixes, canções sertanejas, batuques, cateretês e choros. Porém, Raul Palmieri se desligaria do grupo em 1921, não tendo participado da famosa excursão artística que Os Oito Batutas fizeram a Paris, onde se apresentaram no cabaré Sherazade.

Raul Palmieri faleceu no Rio de Janeiro em 26 de abril de 1968, aos 80 anos de idade.


RAUL PALMIERI
Foto de 1954
Acervo Almirante - MIS/RJ
https://pixinguinha.com.br/









OS OITO BATUTAS
Em pé: Pixinguinha (flauta), Donga (violão), Raul Palmieri (violão),
China (violão), Jacob Palmieri (ganzá) e José Alves.
Sentados: Nelson Alves (cavaquinho), João Pernambuco (violão) e Luiz de Oliveira (bandola).
Acervo Sérgio Cabral/MIS-RJ
https://pixinguinha.com.br/


 


OS OITO BATUTAS
Foto de 1919
Jacob Palmieri, Donga, José Alves, Nelson Alves, Raul Palmieri,
Luiz de Oliveira, China e Pixinguinha. 
 Acervo José Ramos Tinhorão/IMS
https://pixinguinha.com.br/




OS OITO BATUTAS
Foto de 24 de setembro de 1920
Pixinguinha, Raul Palmieri, José Alves, China, Jacob Palmieri,
Luiz de Oliveira, Donga, Nelson Alves e o empresário José Segreto. 
 Acervo José Ramos Tinhorão/IMS
https://pixinguinha.com.br/





Em pé: Raul Palmieri (com o violão), não identificado,
não identificado (Tibúrcio?), Pixinguinha (com a flauta) e Waldomiro (com o pistom).
Sentados: José, Maria e China (com o violão). 
 Acervo José Ramos Tinhorão/IMS
https://pixinguinha.com.br/





Rio Grande do Sul, 1927
Fila de trás: Raul Palmieri (o 1°, com a flauta), Patrício Teixeira (o 2°), Pixinguinha (o 6º, com o saxofone), Caninha (o 7º) e Porto (o 9º, com o clarinete).
Fila do meio: Henrique (o 1°, com o violão), Alfredinho Flautim (o 2º, segurando o flautim), Honório (o 3º, de gravata borboleta com o cavaquinho no colo) e China (o 5°, com o violão). Fila da frente: Bernardo (o 2°), Mamede (o 3º, com o reco-reco), Lourenço Lamartine (o 4°, com o banjo) e Jacob Palmieri (0 5°, com o pandeiro). 
 Acervo José Ramos Tinhorão/IMS
https://pixinguinha.com.br/










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...